Portal Expressiva

EVENTOS

Blogs e sites Parceiros

Projeto ensina noções de[...]

Boletim previsão do tempo para[...]

Prefeitura terá Ponto Facultativo nesta sexta-feira, dia 16

  • 13-11-2018
  • O Decreto nº 17.329, estabelece nesta sexta-feira (16 de novembro), Ponto Facultativo em todos os órgãos do Poder Executivo Municipal. Isto porque na quinta-feira (15) é feriado nacional da Proclamação da República. Ficam exclusos deste decreto os órgãos e serviços que realizam serviços considerados essenciais para a comunidade, como: limpeza urbana e o Pronto Atendimento Tito Bianchini, no Centro.

    Na rede municipal de ensino, todas as unidades escolares não terão aula nesta sexta-feira (16). O recesso neste dia está previsto no calendário escolar deste ano, aprovado pelo Conselho Municipal de Educação. 

    Foto: Arquivo   

     

  • Comentários
  • Setor da construção civil em Lages apresenta potencial de crescimento e investe em inovação

  • 13-11-2018
  • Dados do panorama de crescimento da construção civil em Lages e Santa Catarina, disponibilizado pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), indicam que o setor da construção civil de Lages apresenta potencial de crescimento e investimento. Para fortalecer o setor, o Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Lages (Sinduscon) investe em capacitação e inovação.
     
    Em 2018, a construção civil apresentou um incremento de 170 novas vagas, sendo 126 delas somente no último mês. O saldo positivo de empregos mostra que o setor se encontra aquecido. Atualmente, são 281 estabelecimentos e 1.576 empregos. Os estabelecimentos são 93,6% de porte micro e a remuneração média do trabalhador de R$ 1.750,33.
     
    O presidente do Sinduscon, Alzir Prandi, tem buscado formalizar parcerias para capacitar e manter os associados informados sobre as inovaçõe. Uma delas foi uma visita guiada ao laboratório Ensaios da Construção Civil da Universidade do Planalto Catarinense Uniplac.
     
    Os integrantes do sindicato conheceram ainda uma das novidades do mercado brasileiro de construção civil voltado à impermeabilização de telhados, lajes e coberturas metálicas, o GE Enduris. “Entendo a inovação tecnológica como ferramenta de competitividade. Muitas empresas estão conseguindo se diferenciar desenvolvendo e incorporando novidades ao seu negócio".
     
    Outra boa prática do Sindicato deve ser confirmada em breve. A formalização de um convênio com a Uniplac para que as empresas associadas possam realizar ensaios nos laboratórios da construção civil com valores diferenciados.

     

    Por Catarinas || foto: Sinduscon

  • Comentários
  • Matemática da Uniplac se destaca

  • 12-11-2018
  • Nova conquista para reforçar a qualidade de ensino na Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac). O curso de Matemática da instituição obteve conceito 4 (quatro), na avaliação realizada por técnicos do Ministério da Educação e Cultura (MEC).

    Um dos melhores ambientes para se aprender matemática no Sul do Brasil. Foi esta conclusão que os avaliadores do MEC chegaram, após passarem três dias analisado cada detalhe do curso de Matemática da Uniplac. “Os avaliadores foram muito rigorosos e analisaram cada detalhe do nosso curso e este conceito 4 obtido é motivo de orgulho para todos que estão neste cursos”, comenta a coordenadora do curso, professora Neusa Maria Sens de Barros.

    O curso de Matemática da Uniplac tem por objetivo preparar seus acadêmicos a se tornarem professores qualificados a atuarem na Educação Básica, com visão abrangente do papel social do educador, com capacidade de comunicar-se matematicamente e de compreender a matemática numa visão histórica e crítica, tanto no seu estado atual, como nas várias fases de sua evolução. Proporcionar um espaço de discussão e produção coletiva com o objetivo de transformar a prática pedagógica.

    Em termos de mercado de trabalho, o curso de Matemática apresenta boas perspectivas, principalmente se observado a tendência revelada em um estudo da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), apresentado em Paris, durante as comemorações do Dia Internacional do Professor. Este estudo foi realizado em 38 países, entre eles, o Brasil, e revelou que um número cada vez menor de jovens está disposto a seguir a carreira do magistério. Com isso, estima-se que dentro da próxima década ocorra uma demanda maior por professores qualificados e por consequência, uma maior valorização deste profissional.

    Texto: Central de Notícias Uniplac (CNU) | Foto: Gabriela Sassi (CNU).

  • Comentários
  • Rua Marechal Deodoro estará fechada por três dias para execução de obras

  • 12-11-2018
  • Nesta segunda, terça e quarta-feira (dias 12, 13 e 14 de novembro), a rua Marechal Deodoro, Centro, passará por obras de drenagem pluvial (implantação de tubulação), desenvolvidas pela Secretaria de Planejamento e Obras, atendendo a nova ala do Hospital Tereza Ramos e a futura Clínica Vita. Os serviços ocasionam a interrupção do tráfego de veículos no período das 8h30min às 18h, no trecho entre as ruas Irmã Laurinda e Cândido Ramos, próximo ao Clube Princesa da Serra. Em todos os horários do dia, e sobretudo nos intervalos de pico, os condutores de veículos devem prestar ainda mais atenção e adotar medidas alternativas de caminho nestes três dias.

    Arte: Nathalia Lima  

     

  • Comentários
  • Matakiterani participa do 2º Bonencontro de Itajaí

  • 10-11-2018
  • Promovido pela Cia Mútua de Itajaí, o evento ocorre entre os dias 7 a 11 de novembro. A Matakiterani teve proposta aprovada e integra uma lista de 60 da programação da segunda edição do Bonencontro, festival de teatro de formas animadas. Ao todo, 14 cidades catarinenses participam do evento. Lages estará representada pelo caixa de teatro lambe-lambe “Bar-baridade” o espetáculo “Praga de Mãe”, do Grupo de Teatro Circula-Dô. O trabalho será apresentado no dia 11, na Praça Genésio Miranda Lins, das 10h às 12h. 

    A programação do evento é composta por espetáculos, atividades formativas, cabaré de bonecos, mostra de teatro lambe-lambe e exposição de bonecos da Cia Mútua, todas com entrada franca e espalhadas por teatros e escolas de diversos bairros de Itajaí.  Nos cinco dias, companhias de teatro de animação e público poderão se conhecer, apresentar e mostrar a enorme diversidade do teatro de bonecos de Santa Catarina. 

    O trabalho “Lambe-lambe do Grillo” surgiu da necessidade de reinventar a tradição oral e os causos pesquisados na Serra Catarinense o que resultou em três caixas construídas com material alternativo. A concepção e construção da caixa são de Adilson Freitas o “Grillo Seco” e tem como caixeiro o ator Marcos Cordioli. O trabalho estreou em fevereiro de 2018. Foi apresentado em Lages e na 5ª Feira do Livro e 6ª Rua de Lazer, ambos em Pouso Redondo. 

    O espetáculo conta uma história que acontece nos campos de cima da serra, onde existe uma bodega, dessas de beira de estrada, o Bar-baridade. Habituado a lidar com todo tipo de freguês, o bodegueiro recebe dessa vez um cliente diferente e muito especial. 

    O teatro lambe-lambe ou teatro de miniaturas é uma linguagem animada formada por um palco confinado numa caixa cênica de dimensões reduzidas. Ali são apresentadas peças teatrais de curtíssima duração por meio da manipulação de bonecos ou formas animadas para um espectador por vez.

  • Comentários
  • 3ª Arrancada da Serra é sucesso de público e lota pista Pedras Brancas

  • 12-11-2018
  • Este domingo (11 de novembro) foi dia de pisar fundo no acelerador e arrancar poeira, trazendo muita diversão aos amantes de um esporte que está crescendo e tomando espaço em Santa Catarina. A terceira edição do Arrancada da Serra foi sucesso de público e participações, com cerca de 50 motos e 25 carros inscritos.  O evento foi realizado na pista Pé no Fundo Mingotinho, na localidade Pedras Brancas, à margem da SC-114. Contou com o apoio da prefeitura de Lages, através das secretarias municipais de Desenvolvimento Econômico e Turismo e de Agricultura e Pesca.

    As disputas foram organizadas em sete categorias, sendo 9 segundos, 10 segundos, 11 segundos, 12 segundos, 13 segundos, Rei das Pistas e Motos (de 150 até 300 cilindradas). A prova foi cronometrada de fotocélula e os primeiros colocados premiados com troféus. “Realmente o evento foi um sucesso, as pessoas começaram a chegar logo cedo e tudo aconteceu conforme o esperado, sem acidentes e muita diversão”, diz o organizador, Alexandre Rizzon.

    Uma das novidades para este ano foi a criação da ASA – Associação Serrana de Automotores, com objetivo de fortalecer e consolidar eventos como este na região. Através da associação, um carro pipa foi montado especialmente para o evento, para molhar a pista e amenizar a poeira gerada pelos pilotos acelerados na pista de terra, que conta com 400 metros de extensão. “Nosso maior sonho é poder asfaltar a pista, e assim trazer eventos maiores, com carros mais preparados, com participantes até mesmo de outros países”, afirma o proprietário da pista e membro da diretoria da ASA, Domingos Ribeiro Valente.

    Para um dos organizadores, Henrique Beling, a Arrancada, que passa a fazer parte do calendário de eventos da cidade, movimenta a economia do município, pois trás muitos competidores de fora, além de gerar renda através dos setores de peças e serviços automobilísticos. “Tivemos inscrições de cidades como Florianópolis, Blumenau, Otacílio Costa, Correia Pinto, Balneário Rincão e Araranguá. Cada piloto trás sua equipe para torcer e participar. Um deles trouxe cerca de 50 pessoas, e isso é muito bom para o evento e para a cidade”, comenta.

    Inscrições de motos superam expectativas

    Se a participação de carros já é tradicional nas arrancadas, o interesse cada vez maior de motoqueiros é uma grata surpresa para os organizadores. Este ano as inscrições de pilotos de motos superaram em 100% as de carros. “Nós viemos buscando, através de parcerias com as prefeituras e iniciativa privada, que a modalidade seja bem vista em Santa Catarina, pois é uma novidade, sem a mesma tradição dos carros. Mas estamos batalhando para ter pistas preparadas e quem sabe até um autódromo, com espaço adequado para o nosso esporte”, diz Juscelino Gomes de Oliveira (Juno Motos), de Palhoça, coordenador de arrancadas pela Federação Catarinense de Motociclismo.

    Juno enfatiza que os eventos trazem maior segurança para quem gosta de competir, evitando os tão conhecidos e perigosos rachas de carros e motos. “Lugar de competir é na pista, com profissionalismo, e não na rua, oferecendo risco às pessoas”, finaliza.

    Em dezembro será a vez dos caminhões roncarem forte

    A Arrancada da Serra serviu como uma prévia do que será a grande final da Arrancada Truck de Caminhões, que será realizada dias 8 e 9 de dezembro na Pista das Pedras Brancas. O piloto lageano e campeão catarinense, Charles Silva, esteve presente com seu caminhão, como convidado especial, exibindo sua performance na pista.

    Em 2019, o evento se transformará em uma copa regional, envolvendo os municípios de Otacílio Costa, Lages, Anita Garibaldi e Fraiburgo. A Copa Lages de Automobilismo será em 10 de março de 2019 em Pedras Brancas.

    Fotos: Toninho Vieira

  • Comentários
  • Semana da Conciliação - No Fórum Nereu Ramos, campanha encerra com cerca de R$ 200 mil em acordos

  • 12-11-2018
  • As atividades na comarca de Lages integram a programação da Semana Nacional de Conciliação. Entre os dias 5 e 9 de novembro, foram realizadas mais de 100 audiências no Juizado Especial Cível e outras 15 na 1ª Vara Criminal. Nesse período em que as audiências se concentraram, se chegou a quase 70% de acordos efetivados, o que resultou em cerca de R$ 200 mil. Da suspenção de processos na área criminal, todos aceitaram as condições.

    Para as audiências no Juizado Especial, o aplicativo Whatsapp foi usado como uma das ferramentas para convidar as partes envolvidas nas ações a participarem da campanha. Houve o convite por ofício também. Na primeira forma de contato, uma inovação na unidade, cerca de 95% responderam ao chamado e todos assinaram o termo de adesão a esse tipo de relação com o judiciário, caso seja necessário o prosseguimento do processo.

    A maioria das pessoas que se comprometeu ir ao Fórum Nereu Ramos esteve nas audiências. Muitos decidiram entrar em acordo antes mesmo do evento. Mais de 10% do público resolveu conversar e ajustar seus conflitos sem  necessidade do encontro com o conciliador. Por isso, o alto número e saldo positivo. “Esse é um índice muito bom, se comparado ao evento do ano anterior”, avalia a chefe de cartório, Cassia Becker.

    Ela também destaca que a campanha motivou outras pessoas que não tinham audiências agendadas a buscarem o juizado. “Nossa demanda aumentou em 30% em relação aos  outros dias de atendimento. Fator relevante na celeridade da tramitação dos processos”.

    A agrônoma Natália Maria de Souza tinha tentado quatro vezes um acordo para cobrar uma nota promissória. Nesta sexta (9), ela conseguiu. “Saio daqui com a garantia de que vou receber o que é meu por direito. O conciliador teve um papel muito importante. Sem a participação dele, o desfecho teria sido bem diferente”.

    As capacitações oferecidas à equipe e aos conciliadores contribuíram para a superação da expectativa dos resultados. “Em 2019, esse será um diferencial para que possamos dar efetividade aos demais processos e realizar outros mutirões”, avalia o juiz Silvio Dagoberto Orsatto.

    Réus tiveram processos suspensos

    Nos 15 casos que entraram na pauta da 1ª Vara Criminal todos os réus aceitaram as condições para suspensão dos seus processos. Para receber o benefício da justiça, eles se comprometeram e aceitaram condições propostas como de reparação do dano, proibição de frequentar alguns lugares, se ausentar da comarca onde reside sem a autorização do magistrado, além do comparecimento a juízo para informar e justificar suas atividades.

    Para advogada Danielle Conceição de Assis, a aceitação das condições traz benefícios para todos os envolvidos. “Ganha o réu que, se cumprir o acordo, tem o processo encerrado. Em casos de reparação de danos, a vítima. E o judiciário por ter mais agilidade nas tramitações de outras ações”.

    Podem ter a suspensão de processos casos nos quais o crime tem pena mínima igual ou inferior a um ano. O Ministério Público, ao oferecer a denúncia, deverá propor a suspensão condicional do processo, por dois a quatro anos, desde que o acusado não esteja sendo processado ou não tenha sido condenado por outro crime.  

    Texto e fotos: Taina Borges: Assessoria de imprensa do TJSC – Comarca de Lages

  • Comentários
  • Projeto Lixo Zero chama a atenção do público no Parque Jonas Ramos

  • 12-11-2018
  • Muita gente aproveitou o sábado de sol para passear no Parque Jonas Ramos, o Tanque. O local, um dos mais belos pontos turísticos de Lages, também foi ponto de encontro para a promoção da conscientização e orientações sobre assuntos acerca da preservação do meio ambiente. Neste dia 10 de outubro foi realizado o evento “Lixo Zero”, com diversas atividades voltadas ao tema.

    O evento foi promovido pela prefeitura, através da Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente e o CAV/Udesc, em parceria com diversas instituições, como o Sesc, Ambev, Ecoverde, Uniplac, Eco Centro Sul, Cooperlages, Secretaria de Agricultura, escolas e voluntários.

    Destacaram-se apresentações de projetos com objetivo de conscientizar a população a dar melhor destinação aos resíduos produzidos, tanto sólidos quanto orgânicos, e também teve coleta de eletroeletrônicos, materiais recicláveis, óleo de cozinha, tampinhas, doação de mudas de hortaliças e feira de adoção de cães castrados, exposição de ações do Mesa Brasil e do projeto de artesanato Tramatusa.

    A ação, que foi adiada devido ao mau tempo, encerra a Semana do Lixo Zero, que ocorreu do dia 24 a 31 de outubro, com diversas atividades paralelas, como palestras, oficinas, entrega de materiais e orientações envolvendo a comunidade, instituições e escolas.

    A iniciativa ocorreu em diversas cidades do Brasil e até mesmo no exterior, e teve como objetivo mobilizar organizações e realizar eventos para sensibilizar a sociedade sobre seu poder em busca de soluções para atingir a meta do lixo zero. “A Semana do Lixo Zero, instituída na última semana de outubro, tem o propósito de proporcionar ambientes de discussão e conscientização sobre a temática dos resíduos sólidos, fomentando a economia solidária e a inclusão social, propondo soluções para a redução, reutilização, reciclagem, compostagem e incentivo ao consumo consciente, através de ações educativas”, diz a diretora de Meio Ambiente, da Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Silvia Oliveira.

    Lixo Orgânico Zero através da compostagem

    O que muitas pessoas não sabem, é que todo e qualquer lixo orgânico produzido nas residências, condomínios e restaurantes podem simplesmente desparecer, sem causar transtornos, como mau cheiro, e ainda ser transformado em adubo para o plantio de hortaliças. Este é o método da compostagem, orientado pelo projeto Lixo Orgânico Zero. “Lages é referência com uma tecnologia nova de compostagem, extremamente simples e capaz de atender todas as pessoas, até mesmo aquelas que nunca utilizaram desta técnica. Nosso objetivo é que todo lixo orgânico vire compostagem, e nunca mais seja deixado na calçada para ser recolhido pelos caminhões e levado até o aterro”, afirma um dos coordenadores do projeto, Germano Guittler.

    Este trabalho também tem um foco muito importante nas escolas, onde os alunos aprendem a fazer a compostagem, com a confecção das hortas escolares, e depois disseminem a ideia em suas famílias e comunidades. Atualmente cerca de 40 escolas, municipais e estaduais, receberam o projeto, mas a meta é em breve ultrapassar o marco de cem unidades escolares.

    Um estudo apontou que hoje apenas 15% da população faz algum tipo de jardinagem ou horta em suas residências. O projeto surgiu com o propósito de dar uma solução para o lixo orgânico gerado pelo restante da população, que não teria onde utilizar o próprio resíduo. “O lixo produzido é um problema ambiental, muito sério e caro para a sociedade. Somente em Lages o poder público gasta cerca de nove milhões de reais por ano com a destinação de todo tipo de resíduo. Então, se conseguirmos retirar o lixo orgânico desta conta, os resíduos sólidos podem ser reciclados. Os resultados são em longo prazo, mas estamos trabalhando para isso”, afirma Germano.

    Fotos: Toninho Veira

  • Comentários