Portal Expressiva

EVENTOS

Blogs e sites Parceiros

Programa do Sebrae vai auxiliar na[...]

Previsão do Tempo - Epagri/Ciram

Seminário de Inclusão será realizado de 17 a 21 de setembro

  • 12-09-2018
  • Lages terá uma semana voltada às discussões e reflexões sobre as questões que envolvem o cotidiano das pessoas com algum tipo de deficiência. Será realizado o VI Seminário de Inclusão e o V Encontro de Luta pelos Direitos da Pessoa com Deficiência, de 17 a 21 de setembro. A prefeitura de Lages, através da Secretaria de Assistência Social e Habitação, apoia o evento, promovido pelo Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Comped).

    A programação conta com ciclos de palestras, debates e mini-oficinas, que serão realizadas na Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac). No último dia haverá uma mostra das entidades que trabalham em prol dos deficientes, na Praça da Catedral, das 10h às 16h. As inscrições são limitadas e gratuitas. É imprescindível escolher o período (vespertino ou noturno) das palestras nos dias 19 e 20. Informações pelos telefones 98874-3533, com Izabela, ou 99200-2220, com Kauana, ou 99995-7872, com Renata. Também através do email vivian@uniplaclages.edu.br.

    O principal objetivo do Seminário é difundir as situações relacionadas às pessoas com deficiência, desde a legislação, direito, qualidade de vida, acessibilidade, relatos que essas pessoas trazem sobre seus desafios e dificuldades que enfrentam no seu dia a dia, e a inserção no mercado de trabalho. “Nosso propósito é mostrarmos para a comunidade que elas são pessoas normais, e a ‘anormalidade’ está na maneira das pessoas enxergarem a deficiência. São várias as situações, desde alguma doença como um acidente, que qualquer pessoa pode passar em qualquer momento da vida. Precisamos transformar nossa sociedade e quebrar as barreiras do preconceito”, comenta o conselheiro Volsiú Waltrick.

    As deficiências, divididas em quatro áreas, auditiva, visual, física e intelectual, são protegidas por órgãos deliberativos, como o Comped, políticas públicas e entidades filantrópicas que prestam assistência. “A sociedade tem a obrigação de dar a acessibilidade, mas essa questão ainda é muito falha, seja nos órgãos públicos como na iniciativa privada, e as próprias pessoas afetadas ainda não sabem de todos os seus direitos”, afirma.

    A inserção no mercado de trabalho será um dos temas que serão abordados no evento. Para Volsiú, ainda existem muitas barreiras a serem vencidas para que as oportunidades também sejam dadas aos deficientes. “Quando se fala em vaga de trabalho para pessoas com deficiência, ainda existe a rotulação. As próprias pessoas não procuram a qualificação, independente que qual deficiência tenha. As empresas também não querem investir na acessibilidade, dificultando a contratação”, diz o conselheiro.  

    O núcleo familiar tem papel importante na inserção da pessoa com deficiência na sociedade, incentivando o estudo e qualificação, visando uma vida digna de trabalho como qualquer cidadão. “As famílias precisam ter esse entendimento e não limitar as possibilidades. Assim, com certeza seriam mais felizes. Por não dar oportunidade podemos estar perdendo grandes talentos, seja nas artes, na música ou em trabalhos intelectualizados”, finaliza Volsiú.

    Foto: Arte/Divulgação

  • Comentários
  • Lages prepara participação na 12ª Primavera Nacional de Museus

  • 10-09-2018
  • A Semana Primavera dos Museus é um evento nacional que acontece em mais de 1.700 museus espalhados pelo país. Promovida pelo IBRAM (Instituto Brasileiro de Museus) - que agora recebe a autenticação de ABRAM (Associação Brasileira de Museus) -, o evento tem nesse ano o tema “Celebrando a Educação em Museus”. Dentre os principais objetivos da atividade, aumentar a visitação em espaços de memória pelo país é a mais importante. Lages faz parte das programações através dos seus museus.

    Segundo Ader Godoy, coordenador do Museu Thiago de Castro (MTC), o incentivo de trazer visitantes para o MTC é essencial para saber a importância destes espaços na vida de identidade cultural das cidades. “Nosso maior público é de alunos, e quando falamos em alunos, referimos a um âmbito geral, abrimos esse leque para ensino fundamental até as mais altas graduações. Através deste público damos publicidade que Lages também tem registros de memória, e assim, podemos ter visitações o ano todo”, ressalta.

    Para a guia do Memorial Nereu Ramos, Maria Apolinária, a Primavera de Museus deste ano ressalta um tema muito importante, a educação. “A importância de eventos sazonais como esse é de que o público que não conhece os seus museus acaba utilizando a data como oportunidade para ouvir e ver as histórias das suas origens. Trazendo estudantes para os nossos espaços de memória, motivamos pais, famílias, vizinhos a fazer o mesmo. No Memorial Nereu Ramos o visitante não ouve somente as histórias do ex-presidente, mas procuramos contar fatos importantes da nossa cidade, estado e do nosso país”, diz. 

    Programação 12ª Semana Primavera Nacional de Museus em Lages:

    - 17/09, segunda-feira:

    14h - Abertura oficial, Hall da Fundação Cultural de Lages;

    15h30 – Roda de conversas com idosos “História Vida Vivida”, Auditório Mario Augusto de Sousa na Fundação Cultural de Lages com Ader Godoy e convidados especiais.

    - 18/09, terça-feira:

    10h - Visita temática musicada com Paulinho Guazzelli, Museu Thiago de Castro. Destaque para oficinas de teatros, de bonecos e adultos, juntamente ao grupo de Cultura Artimanhas da Memória;

    15h30 - Teatro de Bonecos – Grupo GCAM – Grupo Cultura Artimanhas da Memória. “Passeando pela História”, Personagens Tio Banga e Antônho do Baruio;

    20h – Teatro “Casos e Causos” - GCAM – Grupo Cultura Artimanhas da Memória.

     - 19/09, quarta-feira:

    10h e 15h – Sessão de Cinema – “A Voz da Cidade”, Finalização: visita acompanhada com Paulinho Guazzelli;

    - 20/09, quinta-feira:

    10h e 15h - Teatro de Bonecos – Grupo GCAM – Grupo Cultura Artimanhas da Memória. “Passeando pela História”, Personagens Tio Banga e Antônho do Baruio;

    -21/09, sexta-feira:

    10h – Sessão de Cinema, “Edgar e o Reino Submerso” e “Turno Noturno”;

    14h30 – Visita temática guiada com Paulo Guazzelli;

    17h – Visita a Fazenda Aristiliano Ramos, com Professor Lenilson Maia.

    -22/09, sábado:

    10h – Encerramento em frente ao Museu Thiago de Castro com teatro e música.

    Fotos: Fabrício Furtado / Arte divulgação ABRAM

  • Comentários
  • São Joaquim sediou o 4º Simpósio interestadual do Queijo Serrano

  • 13-09-2018
  • Aconteceu na quinta-feira (13), o 4º Simpósio Interestadual de Queijo Artesanal Serrano, que que reuniu cerca de 300 pessoas, no Centro de Eventos Newton Stélio Fontanella, em São Joaquim.

    O evento é Realizado a cada dois anos em municípios alternados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, buscando a troca de experiências, atualização de informações e construção de conhecimentos entre produtores, especialmente os membros das associações de queijo artesanal serrano dos Campos de Cima da Serra de SC e RS.

    Na abertura do evento, estavam o Prefeito de São Joaquim, Giovani Nunes, o Prefeito de Bom Jardim da Serra, Serginho, o presidente da EMATER-RS Iberê de Mesquita Orsi, o Presidente da EPAGRI SC Luiz Ademir Hessmann, além de representantes de associações, produtores de queijo e comunidade em geral.

    O Simpósio, que pela primeira teve a participação de produtores e técnicos de queijos artesanais de outras regiões de Santa Catarina e também do Paraná, teve como tema central “Qualificação, legalização e mercado: perspectivas no contexto dos Queijos Artesanais no Sul do Brasil”.

    “É uma satisfação receber esse 4º simpósio do queijo serrano em São Joaquim, esse que é um evento que acontece a cada dois anos, sempre intercalando RS e SC, iniciou em São José dos Ausentes, foi para Lages, o terceiro em Bom Jesus e agora São Joaquim, tendo como principal objetivo a troca de experiências entre os produtores”, explica Andréia Meira Schlickmann, extensionista social da gerência regional da Epagri em Lages.

    “Nosso queijo serrano, este que é uma riqueza de nossa região, onde a mais de 10 anos os produtores, a EPAGRI, município vem buscado juntamente com o Rio Grande do Sul, a legalização e os selos de qualidade onde o queijo artesanal serrano possa ser comercializado fora das nossas regiões, agregando nossa economia e fortalece nosso município, onde temos sete queijarias legalizadas” comenta o Prefeito de São Joaquim, Giovani Nunes, apoiador do 4º simpósio do Queijo Artesanal Serrano.

    O Presidente da EPAGRI-SC, Luiz Ademir Hessmann, que esteve presente no evento, explica que esse evento é de grande importância para os produtores, pois agrega conhecimentos e tem como principal foco a valorização do produto. “Esse queijo é algo muito tradicional, pertinente a cultura da Serra Catarinense, e nós enquanto EPAGRI estamos preocupados em fazer um contorno legal para que esse produtor tenha acessibilidade mais garantida para comercialização” Hessmann.

    A parte teórica contou com  dois painéis e uma palestra. O painel “Qualificação, legalização e valorização dos Queijos Artesanais no Brasil” aconteceu pela mnhã, com a presença de Rodrigo Lopes, Chefe da Divisão de Produtos Artesanais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

    Durante a tarde o painel que vai discutir experiências de produtores de Queijos Artesanais. A palestra “Os queijos artesanais, consumidor e tendência de mercado” finalizou o evento e foi proferida por Ana Gabriela Moraes, engenheira de alimentos e proprietária da Cachaçaria e Queijaria Tupiguá, que fica em Belo Horizonte (MG).

    Indicação geográfica

    O Queijo Artesanal Serrano é objeto de longos anos de trabalho da Epagri e da Emater RS, que juntas buscam uma Indicação Geográfica (IG) para o produto. Toda a documentação necessária para obtenção da certificação já foi entregue ao Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI), que é o órgão responsável pela concessão. A expectativa é de que até o final deste ano o Queijo Artesanal Serrano já tenha sua IG.

    Uma Indicação Geográfica é uma forma de valorização do produto de uma região ou território. Para conquistar uma IG, o produto deve ser diferenciado, mantendo relações históricas e culturais com a população local. A champanhe é um exemplo clássico de IG, pois só podem usar essa marca os vinhos espumantes produzidos em determinada região da França.

    O queijo artesanal serrano vem abrindo caminhos para legalização há dez anos. Esse trabalho envolve profissionais da extensão rural, estudos científicos, organização e capacitação de produtores, formação de associações, investimento nas estruturas de produção, desmistificação de conceitos, parcerias institucionais e busca de reconhecimento tanto dos consumidores como das instituições oficiais.

    Apesar dos avanços, os desafios ainda são muitos. Entres eles estão a ampliação do controle e qualidade da produção; reconhecer tendências e perspectivas de mercado; nivelar com todos os envolvidos as interpretações das legislações e fiscalização. Essas e outras questões estarão em debate no 4° Simpósio Interestadual de Queijo Artesanal Serrano.

    Informações: Assessoria de Imprensa Prefeitura de São Joaquim e EPAGRI

  • Comentários
  • FarmaSesi entrega mais de 2 mil itens arrecadados em campanha a Ceim em Lages

  • 10-09-2018
  • Uma equipe de profissionais do Serviço Social da Indústria (Sesi) e da FarmaSesi de Lages realizaram nesta quarta-feira (12) a entrega de produtos arrecadados na campanha Amigos da FarmaSesi. Para cada produto doado pelo consumidor, a farmácia fez a doação de mais um produto idêntico. A unidade escolar beneficiada foi o Centro de Educação Infantil Moranguinho.

    Foram doados 2240 itens de higiene, entre fraldas, sabonetes, shampoo, pomada, lenços umedecidos, creme e escova dental e ainda, leite em pó para escola que atende 68 crianças de zero a seis anos, moradoras dos bairros Centenário, São Luiz e Morro Grande.

    Emocionada, a diretora do Ceim, Priscila Gomes da Silva Varela, conta que a questão de higiene pessoal é um problema, pois a maioria das crianças é muito carente e não tem condições de comprar produtos básicos e muitas vezes falta até fralda. “Essa doação vai nos possibilitar manter o bem-estar das nossas crianças por mais de um ano”.

    A coordenadora do setor de educação Infantil da Secretaria de Educação de Lages, Andrea Bortoluzzi, destaca que a iniciativa atende as necessidades diárias das crianças. “Nossa palavra para esta ação da FarmaSEsi é gratidão. E que esta atitude sirva para abrir as portas para ações sociais em outros Ceims”.

    A ação faz parte do reposicionamento da rede, pautado em fazer o bem a quem precisa, frisa a diretora regional do Sesi, Silvia de Pieri Oliveira. “Por meio desta campanha, unimos forças com a Secretaria da Educação, Ceim e clientes que praticaram o voluntariado e acreditaram que o simples fato de doar melhoraria a vidas destas crianças”.

    Por Catarinas || Texto e fotos

  • Comentários
  • Feira do Peixe Vivo estará no bairro São Luiz

  • 13-09-2018
  • A Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca juntamente com a União Rural de Lages (UNIR), promove nesta sexta-feira (14 de setembro) a quinta edição da Feira do Peixe Vivo. O bairro que recebe o evento será o São Luiz, das 9 horas às 18h, nas proximidades da unidade escolar local. Nesta ação haverá a montagem das barracas para exposição e comercialização dos peixes, além dos materiais de divulgação da Feira.

    Os produtores participantes são da Agricultura Familiar e estão disponibilizando ao preço de R$ 12,50 o quilo, cerca de 300 quilos de espécies como: Carpa Húngara, Carpa Capim, Carpa Prateada, Carpa Cabeça Grande, Jundiá e Tilápias.

    Foto: Divulgação Secretaria da Agricultura e Pesca

  • Comentários
  • Segunda vitória consecutiva do futsal feminino de Lages garante vaga na fase eliminatória

  • 13-09-2018
  • O jogo desta quarta-feira (12 de setembro) contra o time de Concórdia foi totalmente diferente da última partida entre Lages e São Miguel do Oeste, nos 58º Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), que estão sendo disputados em Caçador. As meninas do time lageano tiveram que fazer um pouco mais de esforço para vencer o time de Concórdia.

    Mesmo com o time de transição, escalado com Duda, Amanda, Gi, Maiara e Mira, elas mantiveram as principais características: posse de bola, imposição de ritmo e como de costume, inúmeras finalizações para chegar ao placar de 6 x 0 até o final do primeiro tempo. No segundo tempo, o sétimo gol custou a sair, e quando veio, aos onze minutos de bola rolando, a energia elétrica do Ginásio de Esportes do Sesi apresentou falhas. Após algumas tentativas de retorno, ambas as equipes concordaram em considerar o jogo por finalizado.

    Os gols foram de Thais (1), Amandinha, Gi e Amanda, estas, com dois gols cada uma. Com a segunda vitória consecutiva, o futsal feminino de Lages está com a vaga garantida na fase eliminatória. Segundo o técnico Anderson Menezes, o “Esquerda”, o jogo contra Balneário Camboriú na quinta-feira (13 de setembro), às 17h15min, no Ginásio de Esportes do Sesi, será decisivo para se classificar em primeiro lugar em caso de vitória.

    Outras modalidades 

    No xadrez pensado, na tarde desta quarta-feira (12 de setembro), no Salão da Sociedade Caçadorense de Bochas, Lages perdeu no masculino e feminino para Concórdia. Já no voleibol feminino, Lages pagou caro pela falta de assertividade em fundamentos básicos do esporte, como em saques, passes e também, pela baixa estatura de algumas atletas de rede. Assim, Lages perdeu por 3 sets x 0 para Jaraguá do Sul. O próximo jogo vale a classificação. Lages enfrenta Videira na quinta-feira (13 de setembro), às 16h30min, no Ginásio de Esportes da Sociedade Caçadorense de Bochas. No bolão 23 feminino, apesar de Lages ter perdido para Rio do Sul pelo placar de 1395 x 1375, em caso de vitória contra Saudades nesta quinta (13), às 15h30min, estará entre os oito finalistas. No boletim deste dia, Lages apareceu no quadro de medalhas em 10º lugar, com  3 de ouro, 1 prata e 3 de bronze, totalizando 6 medalhas.

    Fotos do futsal feminino: Fernanda Zanella / Por: Daniel Costa

  • Comentários
  • Por que o Inter de Lages vai disputar a Copa Santa Catarina

  • 13-09-2018
  • Nas últimas semanas, circulou o rumor de que o Inter de Lages não disputaria a Copa Santa Catarina, mesmo depois de ter confirmado sua participação à Federação Catarinense de Futebol. Sim, é verdade que o clube chegou a discutir internamente sobre a desistência. Mas um movimento crescente mudou o rumo do debate - e, com isso, começa a mudar também os rumos do próprio clube. 

    Também nas últimas semanas, começou a se aglutinar o grupo que agora trabalha na formação do Conselho Consultivo do clube. O Conselho Consultivo, que está em fase de formatação, é uma instância decisória prevista no estatuto do Inter de Lages. Com sua estruturação, todas as decisões da diretoria do clube estarão subordinadas ao crivo do grupo.

    Já na primeira reunião, o grupo deliberou: o melhor para o Inter de Lages é que o clube participe da competição. Com essa decisão, resumiu o grupo, o Inter cumprirá compromissos assumidos com torcedores, sócios, patrocinadores, adversários e a própria Federação Catarinense de Futebol. Três competições estavam originalmente no calendário do Inter para 2018 - e as três serão disputadas.

    A disputa também fará parte da preparação do clube para o próximo ano, quando o Inter buscará sua meta desportiva mais imediata: retornar à elite do Campeonato Catarinense. Esses argumentos foram detalhados na reunião do grupo realizada na noite desta quarta-feira (12/9), na sede da CDL Lages, da qual participaram também profissionais da imprensa.

    A decisão sobre a participação foi conjunta, tomada depois de longos debates do qual participaram integrantes das entidades empresariais de Lages, lideranças e empresários da cidade. Houve vozes dissidentes, mas o clube tomou o rumo sugerido pela maioria. 

    "Vamos lutar pelo sucesso do Inter. Pedimos o voto de confiança do torcedor para que ajude e incentive nosso clube. Precisamos que a engrenagem seja para alavancar a instituição", disse o médico Clovis Arruda Vieira, um dos integrantes do grupo que está trabalhando na formação do Conselho Consultivo.

    O ídolo colorado Zé Melo, que participou da reunião desta quarta-feira, reforçou o argumento pela união. "É uma emoção ver que tem pessoas que querem o crescimento do Internacional. Isso motiva todos a participar desse projeto."

  • Comentários
  • Conserra revela números preliminares do turismo na Serra Catarinense

  • 13-09-2018
  • O Conselho de Turismo da Serra Catarinense – Conserra apresentou na tarde desta quarta-feira (12), em reunião no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL, os dados preliminares do levantamento de capacidade e estrutura de hospedagem dos municípios abrangidos pela Amures. O diagnóstico iniciou mês passado e servirá, dentre outras questões, para traçar planos e ações de fortalecimento do turismo.

    Só restaurantes foram identificados 221 estabelecimentos com capacidade de acomodação de 14.608 pessoas. “Aqui é importante explicar que essas são quantas pessoas podem ser atendidas de uma única vez”, salientou a secretária executiva da Conserra e turismóloga da Amures, Ana Vieira.

    Sobre os dados apresentados pelo Conserra, Ana Vieira frisou que o objetivo é quantificar o número de empreendedores formais e informais para realizar um trabalho de formalização das unidades de turismo. Até final desse ano, o Conserra pretende dimensionar o impacto econômico real do turismo nos municípios.

    Na reunião foi tratado também, sobre o Calendário de Eventos da Serra Catarinense para 2019, que deve ser priorizado até final desse ano. Os empresários e gestores de turismo discutiram, anda, sobre a participação dos municípios na feira da Associação Brasileira das Agências de Viagens – ABAV – 2018, em são Paulo e também trataram sobre algumas substituições na diretoria do Conserra.

    O assessor de imprensa da Amures Onéris Lopes foi indicado para diretor financeiro e os empresários Valdir Della Guistina como diretor de comercialização e infraestrutura, Sonia Regina Ramos Martins como diretora de segmentação e roteirização e Aures André Muniz dos Santos como diretor fiscal.

    O Presidente do Conserra empresário Daniel Camargo Klein, teve que viajar a Florianópolis de última hora para tratar de assuntos familiares e não chegou a tempo para a reunião. 

    Informações

    Quantidade

    Número de restaurantes

    221 restaurante

    Capacidade dos Restaurantes

    14608 pessoas

    Número de meios de Hospedagens

    559

    Número de Unidades Habitacionais

    3288 aptos

    Número de leitos

    8271 pessoas

    Número de Agências de Viagens

    23

    Número de Locais para Eventos

    98

    Número de empresas ligadas ao turismo

    513

    Número de Empresas no CADASTUR

    96

    Conselho Municipais

    10

    Fundos Municipais

    6

    Plano Municipal

    6



































  • Comentários