Portal Expressiva

EVENTOS

Blogs e sites Parceiros

Ryla Universitário acontece em[...]

Previsão do Tempo - Climaterra

1º Batalhão Ferroviário receberá ambulância na segunda-feira

  • 11-11-2016
  • O 1º Batalhão Ferroviário de Lages receberá na próxima segunda-feira (14) uma ambulância para o transporte de militares, servidores civis e também a população em situações de calamidades públicas. A entrega oficial acontece na sede do Batalhão às 10h30.

    O veículo foi adquirido por meio de uma emenda indicada, este ano, pela deputada federal Carmen Zanotto. O recurso foi de R$ 250 mil.

    Segundo o comandante do Batalhão, tenente coronel Luiz Carlos Tomaz Silva, o universo que será atendido pela ambulância representa cerca de 2,3 mil pessoas.  Entre militares da ativa e da reserva, servidores civis da ativa e aposentados, pensionistas de militares e servidores civis e os seus dependentes.

    "Esta ambulância será importante, pois permitirá a realização de evacuações médicas com maior agilidade e conforto, considerando que os recursos recebidos permitirão a aquisição de uma Unidade de Terapia Semi-Intensiva (Semi-UTI)”, ressaltou o comandante Tomaz.

    A deputada Carmen destaca que a ação do Batalhão durante a tragédia do granizo foi essencial para o atendimento da população. "Reconhecemos o importante trabalho dos militares em prol da nossa cidade e a entrega deste veículo irá fortalecer o atendimento a comunidade, principalmente durante situações adversas", salienta a parlamentar.

  • Comentários
  • Concurso incentiva produtor e busca pela qualidade do queijo serrano

  • 11-11-2016
  • São Joaquim promoveu um concurso pra lá de saboroso: do melhor queijo artesanal serrano, que reuniu 28 produtores na sede na Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) nesta quinta-feira. Os concorrentes disputaram os troféus e os prêmios em dinheiro nas categorias municipal, regional e o melhor queijo pelo voto popular, em que votaram quase 300 pessoas.

    Este é o segundo concurso promovido pela Epagri desde que foi aprovada a lei de autoria do deputado Gabriel Ribeiro (PSD), que regulamenta a produção e a venda do queijo artesanal serrano. O parlamentar esteve no evento e destacou que essa legalização vai contribuir para agregar renda às pequenas propriedades rurais da Serra Catarinense.

    Pelo voto popular, a vencedora foi Daiane Aparecida Artismo, de Bom Jardim da Serra, que recebeu um troféu entalhado em nó de pinho e um cheque de R$ 500.

    Os premiados na categoria regional (com júri técnico) foram Andrea Schlosser, de Bom Retiro, que ficou em primeiro lugar e recebeu R$ 700; em segundo André da Silva Rissi (São Joaquim), que recebeu R$ 500; e em terceiro lugar ficou Elisângela Borges da Silva, que recebeu o cheque de R$ 200. Ela também é de São Joaquim, e todos ainda recebe o troféu entalhado em nó de pinho.

    E na categoria municipal foram premiados os joaquinenses André da Silva Rissi (1º lugar), que ganhou o cheque de R$ 500; Simone Aparecida Godinho, que ganhou R$ 200; e Hélio Pereira de Souza, que recebeu R$ 100. Também receberam o troféu.

    Gabriel Ribeiro fez uma referência história sobre o começo da produção do queijo serrano no século 18, cuja técnica chegou aqui com os imigrantes portugueses, que produziam queijo artesanal a partir do leite de cabra na Serra da Estrela, na Europa, e também relatou ao público as dificuldades e resistências enfrentadas até que a lei do queijo fosse aprovada.

    Os queijeiros estão se organizando para colocar o produto no mercado. Antes de São Joaquim, a Epagri havia promovido um concurso no Parque de Exposições Conta Dinheiro, em Lages, durante a Expolages, em outubro.

  • Comentários
  • Lages é o terceiro município de Santa Catarina a contar com Serviço Residencial Terapêutico

  • 11-11-2016
  • Ao lado de Monte Castelo e Joinville, Lages passa a oferecer o Serviço Residencial Terapêutico. O maior município da Serra é o terceiro do Estado a disponibilizar este suporte. A secretária da Saúde, Rose Cristina Possato Penso, representou o prefeito Toni Duarte e foi a anfitriã durante a cerimônia de inauguração do Serviço Residencial Terapêutico, na tarde desta quinta-feira (11), implantado em um imóvel no bairro Jardim Cepar para prestar assistência a pacientes psiquiátricos (transtorno mentais leve a grave, com grau de esquizofrenia, estabilizados por medicação) em fase de reabilitação, com o principal propósito de promover a reinserção familiar e social dos pacientes. Por enquanto dois pacientes já estão instalados: Os lageanos Alaor Barros, vindo de uma instituição de longa permanência em Florianópolis, e Edite Fernandes, que estava internada em Brusque.

    O público-alvo são pessoas com problemas psiquiátricos que perderam os vínculos afetivos e familiares. No ambiente, com profissionais especializados, serão praticadas atividades interdisciplinares voltadas à saúde, educação, cultura e lazer. Sete profissionais irão compor a equipe da casa. Serão coordenador, quatro cuidadoras em escala de 12/36 horas, além de quatro seguranças/vigias. Aos pacientes serão disponibilizadas quatro refeições diárias (café da manhã, almoço, café da tarde e jantar), banho e camas. A alimentação, bem como outras contrapartidas, são custeadas pelo município, já vestuário é bancado por benefícios socioassistenciais de direito adquiridos pelos pacientes. O governo federal disponibilizou R$ 20 mil para custeio de readequação do espaço e mais R$ 10 mil mensais. A permanência na casa é por tempo indeterminado devido ao abandono/negligência ou vínculos rompidos por outros motivos. Por determinação judicial, através de notificação, os municípios devem implantar políticas públicas para que sejam assistidos dentro do município.

     

    Estrutura completa

     

    O imóvel, localizado na rua Maria Floriani Flores, bairro Jardim Cepar, tem capacidade para oito pacientes, conforme determina portaria do Ministério da Saúde (MS). A casa possui dois andares. No térreo há quartos masculinos, banheiro masculino, cozinha, coordenação, área de serviço, área de lazer e pátio. Na parte superior estão quartos femininos e masculinos, banheiro, quarto de cuidadores, parte de medicação e almoxarifado para guarda de itens como artigos de higiene. Através da portaria número 1.654, de 9 de setembro de 2016, o município de Lages ficou habilitado a receber o incentivo financeiro de implantação do Serviço. A implantação do Serviço é um dispositivo essencial para consolidar a rede extra-hospitalar de atenção à saúde mental através da melhoria na qualidade da assistência a esta demanda. O contato do Serviço é 3251-7956.

    A secretária Rose comenta que o avanço da saúde mental são lutas e conquistas diárias de pacientes e funcionários. “Temos que promover a garantia do cuidado e a emancipação dos indivíduos. Cada serviço implantado e cada evolução são frutos de um trabalho incansável”. O coordenador Fernando Girardi, pontuou: “O Serviço funciona 24 horas por dia. A ideia é que os pacientes tenham autonomia para ir ao shopping, lojas, escolher suas compras, ir ao parque, praças”.

    Rita Correia prestigiou a inauguração. Sua irmã, Edite, é uma das pacientes e é vítima de depressão e problemas com álcool. “Ela está tão bem cuidada. Gostei muito do ambiente, é muito bom, bem arejado. Aqui ela estará bem”, resume. Da solenidade participaram, ainda, o secretário da Assistência Social, Luiz Gonzaga Azzi, o juiz da Vara da Família, Alexandre Takaschima e representantes da comunidade em geral. “Lages está de parabéns. É um projeto inovador. Os mitos devem ser quebrados dia a dia. A implantação do Serviço é motivo de orgulho para todos nós”, analisa o magistrado.

     

    Protagonismo e autonomia

     

    A ideia está sendo viabilizada por intermédio de uma parceria entre a prefeitura de Lages/Secretaria da Saúde, e o governo federal/Ministério da Saúde. O assistente social Fernando Girardi é o coordenador do serviço. O Serviço Residencial Terapêutico contará com a parceria do Centro de Atenção Psicossocial (Caps II), do bairro Pisani, para oferecer os serviços de assistência social, psicologia, enfermagem e terapia ocupacional. Pacientes atendidos pelo Centro de Atenção Psicossocial - Álcool e Drogas (CapsAD) realizaram a apresentação de músicas. O suporte e acompanhamento dos moradores do residencial terapêutico se darão através do Caps II, com visitas semanais ao serviço, além de proporcionar espaços de atividades de inclusão social, como grupos de geração de renda e economia solidária e participação em oficinas terapêuticas, buscando, junto às potencialidades oferecidas pelo território, propiciando aos moradores seu protagonismo/autonomia e sua reinserção aos meios familiar e social.

     

    Reintegração

     

    A consolidação da atenção à saúde mental encontra-se num processo de quebra de paradigmas e construção de novas práticas, em que se faz necessário assumir o compromisso social e buscar promover uma mudança cultural que transforme o paradigma da doença mental, de acordo com os princípios da reforma psiquiátrica e do Sistema Único de Saúde (SUS). “Neste sentido, é imprescindível que as ações a serem realizadas tenham como principal finalidade o empoderamento e a resiliência daqueles excluídos do convívio social e familiar e que sofrem com o transtorno mental”, salientou o cerimonial do evento. “A efetivação destas ações implica na substituição de antigos conceitos por novos saberes em saúde mental, no qual o sujeito não necessita viver institucionalizado e que deve ser visto e ouvido, não na condição de doente, mas na condição de cidadão de direitos e deveres”, enfatizou.

     

    Avanços

     

    Na ocasião, a secretária da Saúde pontuou os principais avanços nos últimos três anos, entre eles a busca dos benefícios dos pacientes, aproximação e corresponsabilidade junto à Secretaria da Assistência Social, reinserção social de alguns pacientes, Projeto Terapêutico Singular nos três Caps’s, avaliação multiprofissional, Caps com portas abertas/acolhimento, protocolo da saúde mental na Atenção Básica, fluxo de encaminhamento/referência e contrarreferência, aproximação com o Poder Judiciário, evolução significativa sobre os internamentos, ativação do Conselho Municipal Anti-Drogas, efetivação do serviço de desintoxicação com redução da lista de espera para internação e da demanda no Pronto-Atendimento, mapeamento dos pacientes por área, grupos focados na terapêutica e não na quantidade, efetivação dos grupos de família, disponibilização do horário noturno para pacientes trabalhadores e judiciais.

  • Comentários
  • Com funcionalidades para cartões de crédito, Sicredi Mobi aumenta gama de serviços oferecidos

  • 11-11-2016
  • O aplicativo Sicredi Mobi passa a oferecer três funcionalidades de cartões de crédito aos associados do Sicredi. Uma das novidades refere-se à consulta de extratos de cartões. Nela, o associado poderá consultar o extrato atual, anterior e futuro; com a possibilidade de ordenar as transações por data; e ainda exportar o conteúdo consultado. Além disso, no extrato anterior e atual será apresentado um resumo, contendo os itens: pagamento mínimo, data de vencimento, situação da fatura, total do extrato anterior, créditos, encargos e despesas no Brasil e no exterior.

    Além das consultas dos extratos de cartões, o associado também poderá realizar o pagamento da fatura sem a necessidade de ter o documento em mãos. O próprio aplicativo irá identificar a fatura fechada para que o pagamento seja realizado, proporcionando mais praticidade nesse processo. O associado também pode consultar o limite de crédito total, valor disponível para compras, saques, valor utilizado e o status dos seus cartões adicionais. Essas informações auxiliam no controle da utilização do cartão e na organização financeira.

    “Buscamos oferecer facilidades aos nossos associados, disponibilizando um meio prático para que tenham controle de suas movimentações, dos seus limites do cartão de crédito e que possam realizar o pagamento da fatura. Nesse contexto, o Sicredi Mobi traz todas essas funcionalidades na palma da mão do associado, a qualquer momento e com poucos cliques”, afirma o diretor de Produtos e Negócios do Banco Cooperativo Sicredi, Romeo Balzan.

    Lançado em 2013, o aplicativo do Sicredi para smartphones e tablets foi disponibilizado como uma opção para o associado realizar suas transações bancárias remotamente. A inovação faz parte da estratégia do Sicredi de aperfeiçoar constantemente os canais de relacionamento, oferecendo diversas alternativas de serviços aos seus mais de 3,4 milhões de associados, em 20 estados brasileiros. Atualmente, o Sicredi Mobi já bateu a marca de 458 mil downloads.

    Sobre o Sicredi

     

    O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa com mais de 3,4 milhões de associados e 1.500 pontos de atendimentos, em 20 estados do País*. Referência internacional pela organização em sistema, com padrão operacional e utilização de marca única, o Sicredi conta com 122 Cooperativas de Crédito filiadas, distribuídas em cinco Centrais regionais – acionistas da Sicredi Participações S.A. –, uma Confederação, uma Fundação e um Banco Cooperativo, que controla uma Administradora de Bens, uma Corretora de Seguros, uma Administradora de Cartões e uma Administradora de Consórcios. 

  • Comentários
  • Fórum das Entidades recebe prefeito eleito de Lages

  • 11-11-2016
  •    Na manhã desta quinta feira, 10/11, representantes de entidades de Lages receberam o prefeito eleito, Antonio Ceron, para ouvir quais são os planos para sua gestão e verificar de qual maneira o Fórum das Entidades poderá auxiliar.

       O prefeito eleito iniciou enfatizando que é contra o modelo de gestão atual, que é necessário renovar para resolver os problemas de Lages, por isso irá seguir os objetivos definidos na campanha e focar, principalmente, na geração de riquezas e na geração de emprego e renda. Ceron também reforçou o discurso de campanha, “de manhã cedo vou passar em um postinho de saúde, não para puxar a orelha do servidor, mas para mostrar aos pacientes que a administração se preocupa com eles”. Outro ponto reforçado por ele foi a questão dos comissionados que, segundo ele, em sua gestão não deverá passar de 200.

       O presidente do Sindicato Rural, Márcio Pamplona, falou sobre a tão criticada obra da Coxilha Rica, “esta obra é extremamente importante para o escoamento da produção, inclusive já tem uma unidade da Cooperativa de Campos Novos. Esse recurso é específico para estradas do interior, se não vir pra Lages irá para outra região. Só vamos crescer criando riquezas e o agronegócio cria riquezas”, enfatizou ele.

       Os demais assuntos abordados pelos presentes são o horário de funcionamento da prefeitura, que atualmente é das 13h às 19h, e segundo relatado muitos funcionários nem cumprem totalmente este horário; área industrial estruturada para pequenas empresas; agilidade nos serviços de abertura de empresas; simplificação dos serviços prestados pelas secretarias, como por exemplo, a transferência de imóveis; continuidade da parceria entre Prefeitura e entidades na busca por eventos que possam ser realizados em Lages, o que traz retorno econômico a diversos setores, a exemplo do campeonato de Rally.

     

    Concessão da BR 282 também foi pauta da reunião

     

     

       Outro assunto tratado na reunião diz respeito a BR 282. Os integrantes do Fórum acreditam que é vital para a região que a concessão do trecho da BR 282, que liga Campos Novos a Palhoça. Para Roberto Amaral é preciso fazer desta uma bandeira do Fórum das Entidades e lutar por isso. “Não será necessária a curto prazo a duplicação, mas precisamos urgentemente de 40 km de terceiras pistas. Não podemos ficar parados esperando que algo aconteça”, finalizou. Já Celso Marcolin alertou para algo mais urgente que é a temporada de verão, quando muitos motoristas trafegam pela rodovia. “É preciso agir com urgência e fazer uma reunião para cobrar ações preventivas na rodovia como tapa buracos, pintura das faixas e ainda cobrar o andamento do CREMA 2. Não é só velocidade que causa mortes, pista mal sinalizada e em má condições também”, declarou Marcolin.

  • Comentários
  • OAB é homenageada pelos 45 anos de fundação

  • 11-11-2016
  •    Ontem (10) no plenário da Câmara de Vereadores às 19 horas, foi homenageada a Ordem dos Advogados do Brasil Subseção Lages pelos 45 anos de serviços prestados a comunidade lageana. Atendendo o Projeto de Decreto Legislativo do Vereador Gerson Omar dos Santos – PSD. No ato também foram homenageados os ex-presidentes com placa comemorativa.

       Além dos profissionais e convidados, estiveram presentes compondo a mesa, Liliane Rossi representando o prefeito Toni Duarte, Deputado Estadual Gabriel Ribeiro, Sargento João Renato Morais representando o 1º Batalhão Ferroviário, Frederick Rambusch representando o 6º Batalhão de Polícia Militar e do proponente da homenagem Gerson Omar dos Santos.

       A Ordem dos Advogados do Brasil, Subseção de Lages foi instituída pelo Conselho Seccional em reunião ordinária realizada em 22 de dezembro de 1971, juntamente com as Subseções de Blumenau, Chapecó, Criciúma, Itajaí e Joinville.

       Atualmente a OAB Lages possui abrangência territorial nas cidades de Lages, Anita Garibaldi, Bocaína do Sul, Campo Belo do Sul, Capão Alto, Celso Ramos, Correia Pinto, Cerro Negro, Otacílio Costa, Painel, Palmeira e São José do Cerrito.

       “Hoje a OAB Lages possui 1.100 advogados circunscritos na região [...] é o antídoto dos desmandos em defesa dos que precisam exercer seus direitos fundamentais”, disse o presidente Célio Adriano Spagnoli (gestão 2016/2018).

     

       Relação dos ex-presidente da OAB Lages: Edézio Nery Caon - 1971 a 1973, Antonio Alencar Furtado - 1973 a 1975, Valdomiro Antonio Nercolini - 1975 a 1977, Lourival Lisboa - 1977 a 1979, Otavio Bathke da Silveira - 1979 a 1981, Herasmo Furtado - 1981 a 1983, Edezio H. W. Caon - 1983 a 1987, Augusto Carlos P. Furtado - 1987 a 1990, Germiniano Cordeiro Filho - 1991 a 1992, Paulo Roberto Viero - 1993 a 1994, Delmar S. Fernandes - 1995 a 1997 - 1998 a 2000, Joao Gabriel Testa Soares - 2001 a 2003, Daltivio Alves Junior - 2004 a 2006 e Dr. Angelo Roberto Spiller - 2007 a 2009 - 2010 a 2012.

  • Comentários
  • Estudantes "reativam" danceiro indígena na Serra Catarinense

  • 10-11-2016
  • Após séculos sem vida, o danceiro indígena localizado em nossa vinícola foi reativado essa semana pelos estudantes da Escola Padre Antônio Vieira, de Anita Garibaldi, que participam do projeto “História & Vitivinicultura na Serra Catarinense”, idealizado pelo professor Gil Karlos Ferri e o enólogo Leonardo Ferrari.

    A parceria entre a vinícola e a escola iniciaram em 2015 e representam uma iniciativa pioneira no Estado de Santa Catarina, articulando saberes dos estudantes, pesquisadores e profissionais envolvidos.

    O objetivo das visitas é apresentar aos estudantes uma aula de experiência dinâmica, na qual os alunos percorrem os diversos locais da vinícola e aprendem sobre temas relevantes para a História, como arqueologia, economia, vitivinicultura e turismo.  

    Na última visita, os alunos do 6º ano II conheceram o geoglifo – sítio arqueológico da propriedade – e ampliaram seus conhecimentos acerca do passado indígena do planalto catarinense. O geoglifo era utilizado como local sagrado, onde os nativos realizavam seus enterros e rituais transcendentais.

    Para celebrar os 10 anos da vinícola, num momento de grande inspiração e criatividade, a turma “reativou” o danceiro indígena, realizando uma dança em volta dos montículos para recriar os antigos rituais festivos e sagrados dos povos que viviam na região.

    Além do sítio arqueológico, os alunos conheceram os vinhedos e a estrutura da vinícola, bem como o processo de elaboração dos vinhos finos de altitude.

    Leonardo Ferrari conduziu a turma com muita interatividade, explicando a importância do setor vitivinícola para o desenvolvimento socioeconômico de Santa Catarina. Por fim, o professor Gil ressaltou a importância da parceria entre a escola e a vinícola, destacando que os benefícios dos conhecimentos adquiridos vão além da produção dos relatórios, mas acabam motivando e transformando a vida das crianças.

  • Comentários
  • Lages Garden faz feira de adoção de animais neste sábado

  • 10-11-2016
  • Neste sábado (12), o Lages Garden Shopping promove a primeira feira de adoção de cães e gatos. O evento ocorre das 10h às 17h numa parceria com a Associação Lageana de Proteção aos Animais (Alpa). Além disso, haverá a participação de duas pet shops e o público poderá levar seus cães e gatos para desfilar no shopping. 

    Na feira, estarão disponíveis para adoção cerca de 15 animais de todos os tamanhos.  Eles são vacinados, vermifugados, castrados e microchipados. Para adotar é necessário ter mais de 18 anos, apresentar documentos pessoais e assinar um termo de responsabilidade. 

    “Ter um espaço como Lages Garden Shopping para realizar a ação é extraordinário e inovador. Precisamos fomentar esse tema tão importante que é a adoção”, diz a presidente da Alpa, Araceli Hammann.

    O coordenador de marketing do Lages Garden Shopping, Efraim Souza, diz que a ideia da feira é resgatar o afeto e carinho dedicado aos animais. “Temos tantos bichinhos precisando de um lar. Queremos despertar no público a importância da doação de cães e gatos”. O evento deve ocorrer todo segundo sábado de cada mês.

    A feira ainda terá como diferencial o convite para que todos levem seus pequenos pets para desfilar no chão com coleiras, agregando ainda mais a ideia de aproximação dos animais ao convívio social.

    O shopping ainda disponibilizou dois espaços para a Divino Pet e Pet Click apresentarem as novidades em produtos.

     

    Feira de adoção 

    Data: 12 de novembro (sábado)

    Horário: 10h às 17h

    Local: Em frente à loja Riachuelo 

    Texto: Catarinas Comunicação

  • Comentários