Portal Expressiva

EVENTOS

Blogs e sites Parceiros

Comércio de animais jovens gera[...]

Previsão do Tempo - Climaterra

Construção de nova ponte na Coxilha Rica chega a 30%

  • 07-03-2016
  • Um antigo anseio de produtores rurais da Serra Catarinense está prestes a se tornar realidade. A nova ponte sobre o Rio Pelotinhas, a primeira das três a serem construídas na região da Coxilha Rica, em Lages, está em andamento e já chega a 30%.

    A obra foi iniciada no fim do ano passado e corresponde à primeira etapa de pavimentação da SC-390, que vai contemplar uma das regiões mais promissoras do Sul do Brasil nos campos do agronegócio, turismo e geração de energia elétrica.

    As novas pontes serão construídas sobre os rios Pelotinhas (65 metros de comprimento), Arroio Penteado (43 metros) e Sanga Tatetos (27 metros). As três juntas receberão recursos de R$ 3,6 milhões do Governo de Santa Catarina.

    Na semana passada, o secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional de Lages, João Alberto Duarte, acompanhado do consultor executivo da Secretaria de Estado da Infraestrutura, Claiton Bortoluzzi, fez uma vistoria às obras da ponte sobre o Pelotinhas e reforçou a importância do investimento.

    “Além de resolver um histórico problema causado pelas enchentes, as novas pontes proporcionarão um grande crescimento à Coxilha Rica, já que a agricultura passará dos atuais quatro mil para 20 mil hectares”, diz o secretário João Alberto.

    Todo o projeto de implantação da rodovia da Coxilha Rica prevê 42 quilômetros de pavimentação e um investimento total de R$ 82,1 milhões. Depois da construção das três novas pontes, a segunda etapa consistirá no asfaltamento de 27 quilômetros partindo da BR-116, na localidade de Vigia. Já a última etapa levará o asfalto até a localidade de Bodegão, passando por Escurinho e São Jorge.

    ADR de Lages/Gerência de Comunicação/Pablo Gomes

  • Comentários
  • Festa da Uva 2016 se encerra como uma das maiores da história

  • 07-03-2016
  • A Festa Nacional da Uva 2016 entra para a história como uma das maiores já realizadas em 85 anos de evento. O público da 31ª edição, encerrada na noite deste domingo (6), superou as expectativas tanto em relação à visitação no Parque de Exposições como também aos shows nacionais realizados no Espaço Multicultural e aos desfiles da Rua Plácido de Castro. Somente neste último final de semana, pelo menos 180 mil pessoas haviam circulado pelos Pavilhões.

    Embora todos os indicadores apontem para a superação das metas de receita e de público, o presidente da Festa da Uva 2016, Edson Nespolo, prefere cautela antes de anunciar os números gerais. Vai divulgar dia 22 de março, em encontro com a imprensa, o balanço final. A decisão obedece ao critério de transparência adotado pela Comissão Comunitária desta edição, que até a semana passada divulgou dados baseados em estimativas. “Temos compromissos com os órgãos de governo que viabilizaram o acesso às Leis de Incentivo à Cultura e com os patrocinadores, que esperam informações oficiais e específicas com dados auditados em cada uma das rubricas do balanço financeiro e da participação do público. Precisamos de alguns dias para cruzar os números de receitas e de público para podermos concluir com transparência nosso trabalho”, pondera Nespolo. Na coletiva do próximo dia 22 também serão apresentados os resultados da Pesquisa de Satisfação realizada pela Universidade de Caxias do Sul (UCS) durante o evento.      

    A cerimônia de encerramento da Festa, após o último desfile na Rua Plácido de Castro, domingo à noite, foi marcada pela emoção. Nespolo, acompanhado pelo prefeito de Caxias, Alceu Barbosa Velho, pela rainha Rafaelle Galiotto Furlan e pelas princesas Laura Denardi Fritz e Patrícia Piccoli Zanrosso, e por integrantes da Comissão Comunitária, discursou em agradecimento a todos que, com ele e como ele, encararam o desafio de realizar uma festa de dimensões históricas em pleno momento de recessão econômica e crise política. “Nós conseguimos superar todas as dificuldades e manter a tradição da Festa, de crescer a cada edição, beneficiando a cidade e a região e servindo de inspiração para o resto do Brasil”, ressaltou. Rafaelle, emocionada, destacou, também em nome de Laura e Patrícia, o orgulho que foi representar a Festa da Uva 2016 e a cidade, agradecendo o carinho e o apoio de todos.

    Orçada em R$ 16,5 milhões, a 31ª edição bateu recordes em relação à venda antecipada de estandes de expositores e à captação de patrocínios. Reformou a estrutura do Parque de Exposições, renovou suas atrações, a exemplo do inédito Museu do Videogame e da Cidade de Rolhas, e ampliou a grade de shows nacionais e as opções na Praça de Alimentação. Garantiu a distribuição de uvas de qualidade aos visitantes em plena queda de safra histórica, pagando aos viticultores R$ 3 pelo quilo da fruta – em contrapartida aos R$ 0,78 anunciados pelo Ministério da Agricultura.

    A mudança do local dos desfiles da Rua Sinimbu, no Centro, para a Rua Plácido de Castro, no bairro Exposição, suscitou polêmica, então amenizada pelo sucesso dos sete espetáculos – apenas um foi cancelado em função do mau tempo. Uma média de 20 mil pessoas aplaudiu de pé cada desfile, e pediu bis. Eventos paralelos, tais como o Calendário Esportivo da Festa da Uva 2016 e a Olimpíada Colonial, mobilizaram ainda mais a comunidade em torno do evento, inspirado neste ano no sugestivo tema “Imagens e Horizontes”. A Festa da Uva 2016 se encerra imortalizando imagens e apontando novos horizontes.

     Paulo Cancian / Fabiano Finco / Juçara Tonet Dini/Dinâmica Comunicação

  • Comentários
  • Lages tem espaço no banco de imagens da Embratur

  • 07-03-2016
  • O secretário municipal de Turismo, Flávio Agustini, recepcionou e acompanhou, no fim de semana, a Universal Filmes (UAU Filmes), de Joinville, nos trabalhos de gravações de imagens (foto e vídeo) de atrativos turísticos de Lages. O material será enviado para a Embratur e fará parte de um banco de imagens que, por sua vez, é repassado para agências de viagens do Brasil e de outros países da América e da Europa, especialmente.

    Na sexta-feira à noite, as gravações ocorreram na sede do Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Barbicacho Colorado, no Morro do Posto, onde foram captadas imagens da invernada artística, com destaque para danças de salão que, entre outras atividades, representam o folclore sulino-gaúcho.A UAU Filmes, segundo Flávio Agustini,deu destaque para a cavalgada, as danças típicas, a culinária, os usos e costumes da gente serrana catarinense e todo o atrativo que compreende as belezas naturais formadas pelas fazendas e os campos de araucárias.

    Cavalgada de Aventura

    Ainda na sexta-feira, a equipe da UAU Filmes seguiu para a fazenda da Chapada, no município de Painel, que foi adaptada para receber grupos de turistas em busca de cavalgadas pelos campos e coxilhas da região de Lages. A Chapada faz parte do roteiro da Cavalgada de Aventura, administrada por Tibério Bianchini, sobrinho do fazendeiro Laélio Bianchini, um dos pioneiros do turismo rural na Serra catarinense.Laélio, que participou da cavalgada pelos campos da fazenda da Chapada, cenário das gravações, lembrou que ele com Flávio Agustini e Lauro Koeche Júnior (Kaskão) idealizaram, há 21 anos, o Circuito Histórico da Coxilha Rica, roteiro de cavalgada pelos lendários campos de Lages com destino principal ao Passo de Santa Vitória, no rio Pelotas, na divisa de Santa Catarina com o Rio Grande do Sul.

    Segundo Tibério, hoje é feita a Cavalgada de Aventura, mas ela foi inspirada no Circuito Histórico. “Recebemos uma média de dois grupos de turistas por mês. Geralmente são turistas acostumados a cavalgarem, seja nos seus países de origem ou em outras regiões, a exemplo da Coxilha Rica”, destacou.

    CD de fotos e um vídeo

    Segundo o diretor de produção da UAU Filmes, Odair José da Silva, a cada dez anos a Embratur renova o seu banco de imagens e desta vez a empresa de Joinville foi a contratada para fazer as gravações. “Iniciamos os trabalhos por Florianópolis, Santo Amaro da Imperatriz, agora Lages, depois São Joaquim e Laguna”, comentou.“Daqui da Serra será gravado CD de fotos e um vídeo, os quais serão enviados para a Embratur”, concluiu o editor Jean Sutil,da Universal Filmes, que iniciou nacarreira profissional aos 16 anos como estagiário no antigo Departamento de Comunicação Social da prefeitura de Lages.

  • Comentários
  • CROSs recebem 32 novos implementos agrícolas

  • 07-03-2016
  • O prefeito Elizeu Mattos e o secretário de Agricultura e Pesca, Moisés Savian, juntamente com o deputado federal Pedro Uczai e o tesoureiro da Associação das Comunidades Rurais Organizadas (Acro), José Amadeu Silva, fizeram a entrega de um conjunto de implementos agrícolas destinado àsComunidades Rurais Organizadas (CROSs). Foi no fim da tarde de sábado (5), no pátio do Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc).

     

    A compra dosequipamentos foi feita com verba de R$ 150 mil oriunda de emenda parlamentar de Pedro Uczaie com mais R$ 10 mil de contrapartida da prefeitura. “Nossa administração tem priorizado investimentos ao desenvolvimento da agricultura e das atividades rurais em geral, mas sozinha se torna muito difícil atender a demanda do município nessa área. Só de estradas rurais são mais de 1.500 quilômetros”, disse o prefeito Elizeu, se referindo ao apoio parlamentar de Pedro Uczai na Câmara Federal.

     

    Comunidades beneficiadas

     

    Os implementos foramrepassados aos agricultores em duas remessas,sendo 17 no sábado, compreendendo quatro conchas; três lâminas; três giros; duas grades niveladoras; duas roçadeiras; um encanteirador; uma ensiladeira e uma carreta agrícola. Os desta etapa serão direcionados para as CROSs de Cadeados, Índios, Lambedor, Macacos, Pedras Brancas, Pelotinhas, Rancho de Tábuas, Rincão do Perigo, Salto Caveiras, Santa Catarina e Três Árvores. Antes do repasseserá feita vistoria da Caixa Econômica Federal.

     

    Segundo o secretário de Agricultura, Moisés Savian, na primeira remessa foram adquiridas 15 peças (pulverizadores e distribuidores de calcário), contemplando-se as CROSs de Entrada do Campo, Mirantes, Passo dos Fernandes, Ilhota do Salto e Gramados.Moisés destacou as palavras e impressões de Uczai, expressas logo ao chegar no local da exposição dos equipamentos agrícolas. “O deputado disse que fizemos aqui a ‘multiplicação dos pães’, ou seja, com R$ 160 mil foram comprados 32 equipamentos de grande utilidade para a produção de alimentos da agricultura familiar”, destacou o secretário.

     

    Valorizando a agricultura familiar

     

    Para Uczai, a agricultura de base familiar precisa ser fortalecida. “É ela que mais produz alimentos no Brasil. Nos últimos anos, com o incentivo governamental a esse setor produtivo, aumentou-se de dois para 35 bilhões de litros de leite por ano”, exemplificou.Já o representante da Acro, José Amadeu Silva, disse que as CROSs estavam utilizando equipamentos desgastados pelo tempo. “Esses novos implementos vão ser muito úteis para os nossos agricultores”, resumiu.

     

    Também estiveram presentes ao ato oficial, presidentes e representantes das CROSs, o diretor do CAV, João Fert, o vereador Domingos Rodrigues, o secretário municipal de Águas e Saneamento (Semasa), Benjamim Schultz, o executivo de Gabinete, Pedro Freitas,além de diretores da Secretaria de Agricultura e outras autoridades.

  • Comentários
  • Benção das uvas marcou abertura da 3ª Vindima

  • 07-03-2016
  • O padre Moacir Xavier Rosa procedeu a benção das uvas e com uma bela apresentação dos tenores Ricardo Castro, Douglas Hahn e Thompson Magalhães foi aberto oficialmente na sexta-feira (04), no interior da igreja matriz de São Joaquim, a 3ª Vindima de Altitude.

    O evento que vai movimentar as vinícolas de São Joaquim, Urupema, Urubici, Campo Belo do Sul, Treze Tílias e Água Doce, terá duração todo mês de março. Ao todo 12 vinícolas integram a programação com almoços, jantares, piqueniques e atrativos diversas regados com muito vinho.

    O prefeito disse que a 3ª Vindima começou bem, porque sua abertura foi abençoada dentro de uma igreja. “Em apenas 15 anos de pesquisa e produção, a viticultura da Serra Catarinense já iguala a qualidade dos vinhos que a Serra Gaúcha demorou 130 anos para obter, a Argentina 140 anos e o Chile outros 150 anos”, revelou Brighenti.

    Em São Joaquim, a viticultura representa a terceira maior atividade econômica, atrás apenas da fruticultura e da pecuária. O presidente da Associação Catarinense dos Produtores de Vinhos Finos de Altitude – Acavitis, Acari Amorim agradeceu a igreja por ter aberto as portas para a Vindima e disse que o enoturismo vai ajudar a alavancar o desenvolvimento econômico e turístico da Serra Catarinense.

    A rainha 3ª Vindima Mayara Zago Munaretto também agradeceu aos participante da abertura da Vindima e reforçou convite para visitarem as vinícolas. Uma solenidade de abertura oficial do evento está sendo programada para dia 11 de março, com a presença do governador Raimundo Colombo.

    Oneris Lopes 

  • Comentários
  • Plenário pode votar PEC da Saúde e nova regra sobre dívida dos estados

  • 07-03-2016
  •  
    Proposta aumenta os recursos federais para a saúde nos próximos seis anos. Já o projeto sobre a dívida dos estados permite desconto maior nos pagamentos, mas reduziria receitas da União. Líderes partidários se reúnem na terça-feira, às 14h30, para discutir a pauta de votações
     
    O Plenário da Câmara dos Deputados pode votar, a partir de amanhã, a proposta que aumenta os recursos federais para a saúde (PEC 1/15) e o projeto que suspende a fórmula de cálculo da renegociação de dívidas dos estados (PDC 315/16).
     
    A votação da Proposta de Emenda à Constituição 1/15 foi marcada após negociações entre o líder do governo, deputado José Guimarães (PT-CE), e vários deputados da Frente Parlamentar da Saúde, que buscam um acordo de mérito em torno do texto.
     
    A PEC, do deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), aumenta o investimento mínimo obrigatório do governo em saúde nos próximos seis anos. Segundo o substitutivo da comissão especial, da deputada Carmen Zanotto (PPS-SC), a União deverá investir, pelo menos, 19,4% de sua receita corrente líquida em ações e serviços públicos de saúde ao final de seis anos.
    Atualmente, a Emenda Constitucional 86 define os gastos mínimos da União com saúde em 13,2% da receita corrente líquida para 2016, subindo até 15% em 2020.
     
    Dívidas dos estados
     
    Outro ponto polêmico em pauta é o Projeto de Decreto Legislativo 315/16, que também aumenta despesas da União. O projeto suspende o cálculo do desconto que a União dará na renegociação das dívidas dos estados e municípios com a União.
     
    A renegociação das dívidas está prevista na Lei Complementar 148/14, mas até agora não foi fechada. Ela prevê a troca do índice de correção, de IGP-DI para IPCA mais 4% ao ano ou Selic, o que for menor.
     
     
    Gabinete Carmen Zanotto

  • Comentários
  • Desafio de Ciclismo da Serra do Rio do Rastro atrai 1,5 mil atletas

  • 07-03-2016
  • A Serra do Rio do Rastro recebeu na manhã deste domingo (6) atletas que participaram da sexta edição do Desafio de Ciclismo. O evento reuniu 1,5 mil atletas de 16 estados do Brasil, entre eles de Roraima. O grande campeão foi o gaúcho, Everson Assis Camilo, de Novo Hamburgo (RS), da categoria elite speed. Camilo subiu os 24,5 quilômetros em 1h03min. “Tenho orgulho de participar deste grande evento, que enaltece o ciclismo para todo nosso país. Foi emocionante conseguir a primeira colocação entre tantos atletas de nível”, comemorou o atleta.
     
    Na categoria mountain bike, venceu o atleta, morador de Braço do Norte, Luiz Fernando Martins, com o tempo registrado em 1h13min. O lauromüllense, Fernando Luciano Vieira, da categoria mountain bike, máster A1, também subiu ao pódio após conseguir a segunda colocação com o tempo registrado em 1h16min.
     
    Este já é considerado o maior evento esportivo realizado em Lauro Müller.  A concentração dos atletas tomou conta das principais ruas da cidade, de onde o primeiro pelotão largou às 6h40min. A chegada foi no mirante da serra, em Bom Jardim da Serra.
     
    Em cada pedalada, homens, mulheres, jovens, amadores e profissionais, de diversas partes do país, misturavam-se buscando o mesmo objetivo: chegar ao topo da estrada eleita como a mais espetacular do mundo.
     
    O prefeito Fabrício Kusmin Alves, que sinalizou a partida dos atletas, comemorou o sucesso do evento. “A participação do Governo do Município em eventos esportivos como esse tem sido cada vez mais importante. Nossa missão, como gestor público de uma cidade com grande potencial como Lauro Müller, é incentivar diretamente essas competições, pois movimentam a economia local e fortalecem o setor turístico,” enfatizou o prefeito.
     
    A cidade de Lauro Müller ficou praticamente lotada durante todo este final de semana. Hotéis, pousadas, restaurantes e o comércio ficaram movimentados durante os últimos dias. A competição foi promovida pela Federação Catarinense de Ciclismo (FCC). Policias Militar, Rodoviária e Corpo de Bombeiros também prestaram apoio à competição. Pontos estratégicos foram montados pelo Governo Municipal para a distribuição de água e frutas aos competidores.
     
    O presidente da federação, João Andrade, comemorou o sucesso do sexto desafio, desta vez com número recorde de participantes. “Finalizamos com sucesso essa que já é a maior competição, em numero de participantes, organizada pela Federação de Ciclismo de Santa Catarina. Nosso agradecimento a todos os 1,5 mil atletas que participaram e aos parceiros deste grande evento”, finaliza Andrade.e fisica, tenho mais amigos e vivo 
     
     
    Info: Samuel Madeira e Anselmo Nascimento

  • Comentários
  • Cachorros tomam conta de rua no centro de Lages

  • 07-03-2016
  • Quem caminhava pela rua Afonso Ribeiro, no centro de Lages, na manhã desta segunda-feira (7), teve dificuldades de andar pela calçada. Isto por que nada menos de 10 cães ocupavam o espaço destinado aos pedestres. Em bando, os animais assustavam as pessoas que evitaram um contato mais direto.

     

    A cena só reforça a necessidade de Lages iniciar uma ação mais efetiva de controle dos animais que são abandonados. A sociedade precisa se atentar para a questão e debater o tema, sob pena de que em pouco tempo a situação fuja totalmente de controle e um acidente mais grave, com um destes animais atacando uma pessoa, acabe acontecendo.

  • Comentários