Portal Expressiva

NAS BANCAS EDIÇÃO DE JULHO


EVENTOS

Blogs e sites Parceiros

[Ver Mais]

Você está em

[voltar]

O QUE FAZER EM TEMPO DE CRISE?

Ricardo Winter

No dia 06 de Janeiro de 1941, o presidente americano Franklin Delano Roosevelt dirigiu-se ao Congresso Americano, no contexto da segunda guerra mundial, quando o mundo inteiro voltava seus olhos para as atrocidades daquela batalha que matou 60 milhões de pessoas.

Num discurso que ficou gravado nos anais da história, disse que olhava para frente, e buscava um mundo fundado sobre quatro liberdades essenciais para a humanidade: 1) A liberdade de expressão; 2) A liberdade de adoração; 3) A liberdade da vontade; 4) A liberdade do medo.

E ai  te pergunto: ao olhar para as previsões econômicas, financeiras, políticas e sociais do Brasil para 2016, o que fazer em tempo de crise?

A crise que nos ameaça é avassaladora. Ouvi um famoso economista brasileiro dizer em Florianópolis que teremos este ano os piores 365 dias da história da República, e que as perspectivas não são nada boas.

O que piora ainda mais é que o nosso país está sem governo, nossas instituições estão desacreditadas, e a grande maioria dos políticos afundados até o pescoço com a Lava Jato. A corrupção tomou conta. Aqueles que foram eleitos para legislar, governar e julgar estão, muitas vezes, mancomunados com esquemas nefastos, roubando o dinheiro que deveria alimentar os pobres e trazer progresso e educação a nação.

O Brasil está à beira do abismo e perdeu o rumo. Precisamos urgente de líderes honestos e de caráter que não engordem suas contas bancárias solapando o erário público.

Chega de impostos abusivos, chega de tributos escorchantes que o povo paga, e não tem retorno algum. O povo trabalha, mas vê suas receitas fugir das suas mãos. Precisamos de um reforma tributária o mais rápido possível.

Não é justo ver os trabalhadores e as pequenas e médias empresas minguando enquanto as grandes instituições financeiras nadam em lucros estratosféricos.

O que fazer nesse tempo de tanta crise?

Parafraseando Franklin Roosevelt, digo que devemos continuar olhando para frente e buscar quatro liberdades essenciais para os brasileiros: 1) A liberdade da corrupção; 2) A liberdade da ditadura fiscal; 3) A liberdade da inflação; 4) A liberdade da mentira.

Mesmo diante dessa crise, acredite que Quem dirige os destinos da humanidade não são os poderosos, mas o Todo-Poderoso.

Aproveite e transforme a crise em triunfo. Na crise uns colocam os pés na estrada da vitória, outros descem a ladeira do fracasso. Desejo à todos a primeira opção.

 

[Ver Mais Notícias]