Portal Expressiva

EVENTOS

Blogs e sites Parceiros

[Ver Mais]

Você está em Região

[voltar]

Suspensas as aulas e transporte escolar em toda Serra Catarinense

Numa decisão inédita dos prefeitos da Amures e de forma consensual, estão suspensas as aulas e o transporte escolar em todas as unidades de ensino, em decorrência do desabastecimento de suprimentos como alimentos da merenda escolar e de primeira necessidade e especialmente, combustíveis.

A decisão foi tomada na tarde desta segunda-feira (28), em reunião extraordinária dos prefeitos no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres – Cigerd, junto ao Centro de Ciências Agroveterinárias – Udesc/Lages. Os prefeitos foram unanimes sobre as dificuldades de manter esses serviços devido a paralisação dos caminhoneiros, que atinge em cheio as prefeituras.

Compartilhou da mesma decisão, a Gerência Regional de Educação – Gered que também paralisará oficialmente as aulas e o transporte de alunos na rede estadual em toda Serra Catarinense. O gerente regional de Educação Humberto Aloízio de Oliveira, disse que o Estado acompanhará a decisão dos prefeitos porque os problemas são comuns.

O secretário executivo da ADR de Lages João Alberto Duarte acompanhou a reunião e respaldou a decisão dos prefeitos de adotar um posicionamento conjunto com medidas que minimizem os impactos diante do desabastecimento. Na sexta-feira, os prefeitos voltam a se reunir caso persista a paralisação e poderão prorrogar a suspensão das aulas na próxima semana e adotar até outras medidas, dependendo do desdobramento das negociações entre governo federal e caminhoneiros.

O coordenador regional da Defesa Civil, Luiz Falcão Maganin fez um relato das tratativas que estão mantendo com os líderes dos caminhoneiros. O que destacou o prefeito de Lages, Antônio Ceron é que a preocupação maior deve ser com as pessoas e a possibilidade de racionamento e a falta de alimentos. “Continuando como está, não estamos muito longe de haver falta de alimentos e isso é muito mais grave”, admitiu.

Para o presidente da Amures, prefeito de Urubici Antônio Zilli só os serviços essenciais e emergenciais deverão ser mantidos. “Obras, agricultura e tudo que não é essencial neste momento está suspenso. Temos de priorizar o a saúde e a segurança”, frisou. O alerta do presidente da Amures é que a região poderá enfrenar um caos muito em breve, caso persista por muito tempo o desabastecimento, especialmente de alimentos.

Uma nota técnica está sendo produzida pela assessoria jurídica da Amures para informar a população sobre a suspensão das aulas e do transporte escolar. O documento terá ampla divulgação nesta terça-feira.


Oneris Lopes 

[Ver Mais Notícias]