Portal Expressiva

Blogs e sites Parceiros

[Ver Mais]

Você está em Meio ambiente

[voltar]

Guardas mirins vão cuidar do Parque Natural

O amanhã do planeta Terra está nas mãos daqueles que hoje têm pouca idade, mas nas cadeiras escolares o assunto já vem de anos e anos. O Projeto Guarda Mirim é voltado especificamente ao Parque Natural Municipal João José Teodoro da Costa Neto (Parnamul), com sede administrativa no bairro São Paulo, e aparece como uma das preocupações da prefeitura em amenizar os efeitos da ação humana sobre a natureza e ensinar os pequeninos a dar os “puxões de orelha” fundamentais para que a própria família e comunidade de seu contexto social modifiquem seus hábitos inadequados.

O Projeto é inédito em Lages e região, pois as aulas são todas desenvolvidas dentro da Unidade de Conservação. Todas as aulas dos 35 alunos com díade entre nove e 12 anos acontecerão na Unidade de Conservação, além de algumas atividades e saídas a campo.

Os meninos e meninas irão participar das aulas toda quarta-feira no período vespertino, quando aprendem sobre a Unidade de Conservação, e com o conhecimento da fauna, flora, trilhas e conduta consciente em ambientes naturais, ajudarão a divulgar o Parque, a receber turmas de visitantes, sobre preservação do patrimônio. “E principalmente serão cidadãos mais conscientes sobre a importância da Unidade para a qualidade ambiental e da vida”, observa a bióloga da Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Michelle Pelozato.

Por se tratar de um projeto piloto foram escolhidas as escolas situadas no entorno do Parque - Escolas Municipais de Educação Básica (Emeb) Frei Bernardino, Professor Eduardo Pedro Amaral e Professor Pedro Cândido. A proposta foi apresentada para as turmas de 4º, 5º e 6º anos do período matutino.

Os alunos interessados deveriam preencher a ficha de inscrição e gravar um vídeo de 30 segundos dizendo o porquê gostariam de ser um guarda mirim. O projeto recebeu 60 inscrições, e destas saíram os 35 selecionados (o restante permanecerá em lista de espera).

Eles estão ainda na fase de formação, com duração até dezembro, com aulas ministradas por Michelle Pelozato e Maria Isabel dos Santos (secretária executiva do Instituto José Paschoal Baggio - IJPB). Contudo, os futuros guardas mirins já estarão em auxílio nas atividades do Parque Natural e posteriormente serão pensadas e planejadas ações com os guardas formados. Nesta quarta-feira (6 de junho), a primeira aula abordou conduta consciente em ambientes naturais e atividades lúdicas, e os alunos conheceram algumas espécies da fauna e flora do Parque. As crianças e adolescentes receberão os uniformes, formados por coturno, calça, camiseta, blusa de moletom e boné, bem como cartilhas.

O desejo de começar

Idealizado pelo setor de Educação Ambiental da Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente, pensado há cinco anos. “Desde 2013, quando ingressei na Secretaria, pensei e rascunhei este Projeto, e agora conseguimos o recurso para executá-lo. Procuramos o Instituto José Paschoal Baggio (IJPB) para ser nosso parceiro no apoio pedagógico, e tivemos o suporte da Secretaria de Educação, das escolas envolvidas e das famílias dps guardas”, enfatiza Michelle. O Projeto será financiado por uma empresa através de compensação ambiental, após já ter sido aprovado pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), antiga Fundação de Amparo à Tecnologia e ao Meio Ambiente (Fatma).

No Estado do Rio de Janeiro existe um projeto bem semelhante, em que também são desenvolvidas ações de educação ambiental na Unidade de Conservação. Outros projetos são parecidos, como o Protetor Ambiental da Polícia Militar Ambiental (PMA) em Santa Catarina, com trabalho em várias pontos em comum, porém, as aulas não são todas realizadas numa Unidade e nela o enfoque. “São cursos de extrema importância para a sensibilização e conscientização ambiental das nossas crianças e jovens, e também trabalhamos em parceria com a PMA nos projetos de Educação Ambiental”, lembra a bióloga do Município.

Associadamente, diversas ações são desenvolvidas pela Secretaria do Meio Ambiente, como trilhas no Parque Natural, Projeto Mata Atlântica: Conhecer para Conservar, Projeto Conhecendo os Destinos do Lixo, Lixo Orgânico Zero, Proteção e Sensibilização Animal e a programação do Mês do Meio Ambiente, atualmente em andamento alusiva a junho, o mês de referência.

Fotos: Instituto José Paschoal Baggio (IJPB)

[Ver Mais Notícias]