Portal Expressiva

NAS BANCAS EDIÇÃO DE DEZEMBRO


EVENTOS

Blogs e sites Parceiros

[Ver Mais]

Você está em Saúde

[voltar]

Carmen Zanotto solicita ao Ministro da Saúde restabelecimento de medicamentos em SC

Preocupada com a falta de medicamentos para o tratamento de várias doenças em Santa Catarina a deputada Carmen Zanotto (PPS/SC), coordenadora do Forum Parlamentar Catarinense, reuniu-se com o Ministro da Saúde Gilberto Occhi, na noite de quarta-feira, 25, em Brasília, para cobrar uma solução imediata do Ministério. A parlamentar apresentou a documentação recebida pelo Secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande com a descrição dos medicamentos de competência do Ministério.

“Não podemos permitir que pacientes fiquem sem realizar o tratamento por falta de medicação, muitas doenças não podem esperar. Precisamos que o estoque seja restabelecido o mais rápido possível”, ressalta a parlamentar!

Entre os medicamentos em falta estão:  O componente Especializado de Assistência Farmacêutica para o tratamento de hepatite C; Trastuzumabe para tratamento de câncer; Abacavir 20mg/ml solução oral, utilizado no tratamento de crianças vivendo com o vírus HIV; Olanzapina 10mg, para transtornos psiquiátricos; Riluzol 50mg para tratamento de Esclerose Lateral Amiotrófica; Tacrolimo 5 mg para imunossupressão em transplante e Tocilizumabe 20mg/ml para tratamento de artrite reumática.

O Ministro Occhi explicou que alguns medicamentos não foram adquiridos devido a negativa da empresa e a suspensão de processos licitatórios. Porém ele garantiu que na próxima semana o Estado irá receber a medicação para o tratamento contra o câncer e que o processo de licitação para a medicação contra a hepatite está sendo finalizando.

Durante a reunião também foi discutido sobre a ação judicial do medicamento Spiranza para o tratamento contra a AME. Pois o governo federal compra cada ampola por R$ 211 mil enquanto que o único fornecedor da medicação quer vender para o Estado por R$ 288 mil.  No primeiro ano de tratamento o paciente precisa de seis ampolas.

A Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) destacou que irá apoiar o Estado para que possam adquirir a medicação no mesmo valor que o governo federal.

Ainda participaram da reunião o Secretário Executivo do Ministério da Saúde, Adeilson Loureiro Cavalcante, o Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE) do Ministério da Saúde, Marco Antônio de Araújo Fireman, Cleusa R. Fritzen, representando a Secretária Executiva de Articulação Nacional de Santa Catarina e o chefe de gabinete do deputado Esperidião Amin, Amaro Lúcio.

Fotos:  Divulgação

[Ver Mais Notícias]