Programa Despertar vence o prêmio Empresa Cidadã da ADVB/SC

Por Luiz Del Moura

Iniciativa do Banco da Família, voltada ao protagonismo familiar, já impactou mais de 2,7 mil pessoas foi uma das vencedoras do prêmio Empresa Cidadã da ADVB/SC

Possibilitar que as pessoas identifiquem as próprias fragilidades e potencialidades, entendam as responsabilidades e executem um plano de ação utilizando as forças disponíveis para alcançar os resultados propostos, alcançando melhorias na qualidade de vida. Esse é o conceito do Programa Despertar, realizado pelo Banco da Família, de Lages, um dos ganhadores, na Categoria Social, do Prêmio Empresa Cidadã ESG 2023, promovido pela ADVB/SC. A solenidade de premiação acontecerá no dia 19 de setembro, no Ágora Tech Park, em Joinville.
Implantado em 2020, o Programa Despertar já atendeu 828 famílias de clientes, não clientes e colaboradores e tem a meta de envolver outras 400 famílias em 2023. “A iniciativa proporciona às pessoas um rico momento de reflexão, seguido por um processo de conscientização”, afirma Isabel Baggio, presidente do Banco da Família, instituição de microcrédito que opera nos três Estados do Sul. “Ciente dos problemas e das potencialidades, a família se responsabiliza pela solução e essa é a chave da transformação”, complementa. A partir desse movimento, os resultados gerados impactam a realidade do núcleo familiar, o que, por sua vez, impacta a realidade social do entorno.
Segundo Isabel, nesses quase quatro anos de programa, mais de 2,7 mil pessoas foram impactadas. “Contribuímos com a melhoria da qualidade de vida e, acima de tudo, resgatamos as pessoas em vulnerabilidade”, afirma. “Cada pessoa impactada por meio do Programa se torna capaz de seguir prosperando e contribuindo para que todos em sua volta cresçam juntos. Fortalecemos as famílias, com o nosso olhar atento às questões econômicas, culturais e sociais”.

Metodologia

O Programa Despertar segue metodologia desenvolvida pela Fundação Paraguaya e difundida em 43 países, implantada de maneira pioneira no Brasil, em 2020, por meio de uma parceria com o Banco da Família. O conceito básico é o de que a escassez financeira é definida por um conjunto de privações que limitam a capacidade de uma pessoa e/ou família de desfrutar de um nível bom de qualidade de vida. Ela se manifesta em todas as áreas da vida humana e afeta cada indivíduo de maneira diferente.
A metodologia está baseada em um questionário de 53 perguntas em seis grandes dimensões de análise – renda e emprego; autoestima e motivação; habitação e infraestrutura; educação e cultura, saúde e meio ambiente, e organização e participação – e oferece métrica que permite às famílias medir (auto avaliação) o nível de pobreza em diferentes indicadores e estimula a identificação de estratégias personalizadas que possam solucionar deficiências específicas.
O Programa Despertar envolve 60 mentores, na sua maioria agentes de crédito que dedicam 5% do tempo de trabalho mensal ao programa, atendendo em média 5 famílias, conta também com um grupo de voluntários originados de uma parceria que o Banco da Família mantém com a UNIPLAC – Universidade do Planalto Catarinense.
O mentor acompanha a família por seis meses, estimulando a busca por melhores resultados e no final, refaz a pesquisa para que o impacto seja mensurado. A adesão das famílias é totalmente gratuita.

Sobre o Prêmio Empresa Cidadã ESG

Promovido pela ADVB/SC, reconhece há 24 anos as melhores práticas de responsabilidade social/cultural, ambiental e de governança corporativa das empresas catarinenses. Em 2023, foram 43 cases inscritos, com 13 premiados nas três categorias. O responsável pela avaliação dos inscritos é o Movimento Catarinense de Excelência (MCE). São premiados os cases com média acima de 60 pontos, seguindo o modelo de avaliação PDCL (Plan, Do, Check e Learning), sendo que cada questão é julgada conforme a aderência a cada um dos temas.

Sobre o Banco da Família

Com quase 25 anos de atuação, o Banco da Família tem mais de 25 mil clientes ativos em 222 municípios dos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná. Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), já concedeu mais de R$ 1,2 bilhão em crédito em mais de 377 mil operações. Segundo a Associação Brasileira de Entidades Operadoras de Microcrédito e Microfinanças (Abcred), o Banco da Família é a maior instituição de microfinanças do Sul do país, tendo impactado nessas mais de duas décadas cerca de 1,5 milhão de pessoas.

Leia também

Deixe um comentário

5 × quatro =