Museu Histórico Thiago de Castro: período para pesquisas no acervo retorna em março de 2023

Por Luiz Del Moura

O período para cadastro no formulário para que pesquisadores realizem trabalhos no acervo do Museu Histórico Thiago de Castro (MHTC) encerrou no dia 15 de novembro e retornará em 1º de março de 2023.

Segundo a equipe do MHTC, o recesso das pesquisas com o acervo do MHTC é necessário para o atendimento do cronograma do ano. “O recesso permite que a agenda de 2022 de pesquisas possa ser finalizada e para que em 2023 o Museu Thiago de Castro continue sendo referência no país em termos de pesquisa documental. Também estamos encerrando a agenda de visitas guiadas para grupos escolares para este ano, reabrindo no início do próximo período letivo”, informa a servidora Andreia Rodrigues.

Desde o início do ano até a data atual, o MHTC contabiliza cerca de 50 pesquisas entre trabalhos escolares, conclusões de graduação, artigos, monografias, teses e pesquisas jornalísticas para reportagens, documentários e para o cinema. O acervo documental do Museu Histórico Thiago de Castro é considerado um dos mais importantes do Brasil.

Contribuição para pesquisas em mestrado

Professores de graduação em história em processo de mestrado ou doutorado são um dos públicos que utilizam o acervo do MHTC. Na última semana, o professor Matheus Eduardo Borsa realizou sua pesquisa para o mestrado em História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre. Sua área de pesquisa tem como tema as Paternidades Negras na Pós-abolição, e o acervo do museu contribuiu para a investigação do Professor Matheus sobre os registros de famílias negras da vila de Lages de 1871 a 1910.

Veja alguns temas que foram pesquisados em 2022

  • O ciclo da madeira em Lages nos anos 50;
  • Centenário da Catedral Lageana;
  • A política regional na primeira república;
  • A independência do Brasil nas Vilas de Lages e São Pedro do Rio Grande do Sul;
  • A primeira farmácia de Lages;
  • A epidemia de gripe de 1918;
  • Exibições de cinema em Santa Catarina;
  • A escravidão na região serrana;
  • Câmara de vereadores de Lages.

Para mais informações, basta ligar para (49) 3019 74 81 #2346 ou através do e-mail mtc.fcl@lages.sc.gov.br

Texto e fotos: Fabrício Furtado

Leia também

Deixe um comentário

1 + 9 =