Agentes de Vigilância e Prevenção à Dengue, da Prefeitura, encontram larvas do mosquito Aedes Aegypti

Por Luiz Del Moura

Na segunda-feira (21 de fevereiro) durante trabalho de rotina dos agentes de Vigilância e Prevenção ao mosquito Aedes Aegypti (mosquito da dengue)  foi encontrado um foco com presença da larva do mosquito em uma borracharia localizada no distrito do Salto Caveiras. Agora, está sendo feita a delimitação da área, num raio de 300 metros entorno do local do foco encontrado.

O responsável pelo programa de controle do Aedes Aegypti, da Prefeitura, por meio da Secretaria da Saúde, Márcio Rodrigues, explica que todos os focos que forem encontrados, nesta determinada área, serão eliminados. “Nosso trabalho tem sido constatar precocemente a presença do mosquito em nossa região. E isso, geralmente ocorre, quando se encontra larvas do mosquito, como foi neste caso, no Salto Caveiras. Isso não significa que existe a proliferação de mosquito, ou seja, o que pode ter ocorrido é a vinda destas larvas ou de um mosquito de outra região para Lages. O que pode acontecer através de um pneu, por exemplo”, fala Márcio Rodrigues.

“Mantemos uma rede de armadilhas, feitas de pneus com água, local atrativo para o mosquito fazer a postura dos ovos. Assim, toda a semana uma equipe de vigilantes inspeciona essas armadilhas. Essas armadilhas estão espalhadas pelo município, e também em pontos estratégicos, tais como em ferros velhos, borracharias, floriculturas, cemitérios, lavação de veículos, etc”, relata Márcio.

“Reforçamos os cuidados que as pessoas devem ter, evitando manter em suas casas locais ou recipientes em que possa haver o acúmulo de água parada. Pois, mesmo que não tenha sido constatada a presença direta do mosquito, em nosso município, é preciso prevenir”, alerta Márcio.

O telefone de contato com o centro de controle do mosquito é o 3251 7975. Ao se constatar a presença de água parada com larvas de mosquito, é importante que se contate os vigilantes para eles possam fazer a verificação do local.

Situação Epidemiológica em SC

De 2 de janeiro a 12 de fevereiro de 2022, foram identificados 9.658 focos do mosquito em 117 municípios de Santa Catarina, ou seja, 7,3 % de aumento do número de municípios com presença de larvas do Aedes Aegypti em relação ao mesmo período do ano passado.

Texto: Iran Rosa de Moraes

Fotos: Divulgação

Leia também

Deixe um comentário

4 − dois =