Índices da Polícia Civil apontam para a queda da criminalidade em Santa Catarina

Por Luiz Del Moura

Os quatro primeiros meses do ano foram marcados por aumento de 12,9% no número de prisões feitas pela Polícia Civil de Santa Catarina. Também houve incremento no número de mandados de busca e apreensão, ou seja, a presença da polícia em residências e endereços de criminosos aumentou 49%. A comparação é feita com o mesmo período do ano passado.

Apenas nestes quatro primeiros meses, a Polícia Civil recebeu aproximadamente R$ 16 milhões em investimentos com a entrega de 130 viaturas descaracterizadas e mais de 380 computadores, distribuídos em todas as regiões do estado. “Investir em Segurança Pública é cuidar das pessoas que moram em Santa Catarina. É por isso que os investimentos na área durante este governo serão contínuos”, afirmou o governador Jorginho Mello.

O delegado-geral da Polícia Civil de Santa Catarina, Ulisses Gabriel, disse que pela primeira vez a PCSC teve uma atuação recorde. “Desde o início do governo Jorginho Mello a Polícia Civil de Santa Catarina tem intensificado os seus trabalhos nas mais diversas áreas. Posso citar a busca pela qualificação de mais policiais civis de Santa Catarina. Essa é uma ação que impacta diretamente no atendimento ao cidadão”, destacou. Ele informou que os cursos e a qualificação na Academia de Polícia (Acadepol) cresceram em 38,46%.

Combate ao tráfico

Em relação à apreensão de drogas, os números são impactantes. “Conseguimos triplicar a apreensão de cocaína e duplicar a apreensão de maconha aprendemos 300% a mais de cocaína e cerca de 100% a mais de maconha em nosso estado. Em números absolutos esses percentuais representam 980,21 quilos de maconha e 150,77 quilos de cocaína.

Na avaliação do delegado-geral isso acaba redundando na redução da criminalidade como  no número de latrocínios, que é o roubo seguido de morte. “Tivemos ainda queda de 60% e a queda dos roubos em geral caiu em 23%”.

O delegado-geral comentou que essa é uma atuação da Polícia Civil coordenada com as demais forças de segurança envolvendo Polícia Científica, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros numa articulação também com o poder Judiciário e o Ministério Público de Santa Catarina. “O governador Jorginho tem cobrado intensidade de trabalho e linha dura contra criminalidade. E é isso que nós estamos fazendo: buscando trabalhar de forma intensa e diária e, com a chegada de novos equipamentos à Polícia Civil, proporcionando melhorias no ambiente de trabalho dos nossos policiais civis.”

Escrito por: SECOM

Leia também

Deixe um comentário

11 − seis =