Senador Jorginho Mello é eleito governador de Santa Catarina

Por Luiz Del Moura

O senador Jorginho Mello (PL) e a delegada de polícia aposentada Marilisa Boehm (PL) foram eleitos governador e vice-governadora de Santa Catarina, respectivamente, neste domingo (30), no segundo turno das Eleições 2022. Eles obtiveram 70,7% dos votos válidos, o equivale a quase 2,980 milhões de votos nominais. A posse deles será no próximo dia 1º de janeiro, na Assembleia Legislativa, em horário a ser definido.

O outro candidato na disputa, o advogado Décio Lima (PT), ficou com 29,3% dos votos válidos, cerca de 1,236 milhão de votos nominais. Ele tinha como candidata a vice a empreendedora Bia Vargas (PSB).  A vitória de Jorginho foi matematicamente confirmada por volta das 19 horas, quando 76% das urnas já haviam sido apuradas. A apuração foi oficialmente concluída após as 21 horas.

Em entrevista coletiva, o governador eleito fez vários agradecimentos pela vitória. “Estou muito feliz pela campanha, fizemos uma grande eleição. Mas a felicidade não está completa, faltou eleger nosso capitão”, disse Jorginho, referindo-se ao presidente Jair Bolsonaro. “É um momento de reflexão. Temos que fazer um relacionamento de Santa Catarina com o governo federal. Vamos ser inteligentes e responsáveis para que Santa Catarina não perca nada”, completou o governador eleito, que acrescentou ser necessário “respeitar a decisão do povo e das urnas.”

Jorginho adiantou que já nesta segunda-feira (31) deve indicar os nomes que participarão da equipe de transição e vão trabalhar em conjunto com o atual governo estadual. “Entendo que a relação [com o atual governo] vai ser respeitosa, e vai ser assim, porque Santa Catarina merece que seja assim”, disse. Ele afirmou que só anunciará nomes do seu secretariado em dezembro.

O governador eleito

Nascido em Ibicaré, no Meio-Oeste, Jorginho dos Santos Mello tem 66 anos e é formado em Direito. Iniciou a carreira aos 18 anos, quando foi eleito vereador em Herval d’Oeste, ainda nos anos 1970. Temporariamente, deixou a política e ingressou, por meio de concurso público, no antigo Banco do Estado de Santa Catarina (Besc), onde chegou a diretor. Em 1994, candidatou-se, pela primeira vez, a deputado estadual e foi eleito com 19 mil votos. Permaneceu na Assembleia Legislativa por quatro mandatos e foi presidente da Casa em 2009.

Em 2010, foi eleito para a Câmara dos Deputados, reeleito em 2014. Em 2018, ficou com a segunda vaga para o Senado Federal. Neste ano, lançou-se candidato a governador de Santa Catarina pelo PL. Para poder tomar posse no cargo de governador, Jorginho deverá renunciar ao mandato de senador, que iria até 2027. No seu lugar, deve assumir a primeira suplente Ivete Appel da Silveira (MDB).

A vice-governadora eleita

Nascida em Joinville, Marilisa Boehm tem 57 anos e é delegada da Polícia Civil aposentada. Foi delegada regional de Joinville e se destacou à frente da delegacia de proteção à mulher do município. Em 2012, candidatou-se pela primeira vez a um cargo eletivo e ficou como suplente de vereadora em Joinville. Em 2016, foi candidata a vice-prefeita do município, mas não se elegeu. Atualmente, é suplente de deputada estadual.

Leia também

Deixe um comentário

8 − 3 =