Cras de Abdon Batista promove sessões de cinema

Por Luiz Del Moura

O Centro de Referência em Assistência Social (Cras) de Abdon Batista, no Meio-Oeste, que é uma das referências no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos em Santa Catarina, está inovando ao promover sessões de cinema para adolescentes de 12 a 16 anos em situação de vulnerabilidade. A atividade, com direito a escurinho e pipoca, incentiva a reflexão sobre temas voltados a projeto de vida como família e carreira.

A coordenadora do Cras, Cristina Rosa Machado, explica que o serviço atende hoje 25 adolescentes no contraturno escolar. No local eles participam de diversas atividades e a sessão de cinema é uma forma de abordar os conteúdos de forma mais atrativa e lúdica. “Só trabalhar em sala de aula fica um pouco cansativo então a equipe técnica teve a ideia de fazer a exibição dos filmes que tratam do tema que os adolescentes estão trabalhando”, disse.

Um dos filmes exibidos foi Mãos Talentosas que é baseado numa história real de um menino pobre de Detroit, que se tornou um neurocirurgião de fama mundial. “Esse filme traz para os jovens uma perspectiva de futuro para eles acreditem no seu potencial, então foi bem legal e eles gostaram bastante. Dessa forma seguiremos trabalhando com as sessões de cinema para que eles possam refletir sobre o projeto de vida”, completa.

Na cidade a iniciativa tem trazido excelentes resultados e também serve de exemplo para outros municípios catarinenses. De acordo com a secretária de Assistência Social, Mulher e Família, Maria Helena Zimmermann, a iniciativa do Cras de Abdon Batista pode parecer simples, mas é capaz de transformar vidas por meio da Política de Assistência Social. “Ficamos muito felizes em ver a dedicação dos profissionais catarinenses para planejar atividades criativas que realmente façam a diferença na vida desses adolescentes”, ressalta.

Ela explica ainda que o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos é ofertado na Proteção Social Básica do Sistema Único de Assistência Social e desenvolve justamente ações preventivas. “Ele complementa o trabalho com as famílias e previne situações de risco social, incentivando inclusive, como no caso de Abdon Batista, a escolha de uma carreira e mostrando que todos podem realizar seus sonhos”, finaliza.

Jornalista Helena Marquardt (Assessoria de Comunicação).
Secretaria de Estado da Assistência Social, Mulher e Família

Leia também

Deixe um comentário

19 + doze =