Lages possui 98,13% de sua população recenseada – 154 mil habitantes – e Censo apela ao chamamento de 3.750 domicílios pendentes de entrevista

Por Luiz Del Moura

No hotsite https://censo2022.ibge.gov.br/ é possível inteirar-se mais e acompanhar diariamente o total da população recenseada no Brasil e a evolução dos setores trabalhados por unidades da federação. O IBGE é um órgão ligado ao Ministério da Economia e em seu portal podem ser acessadas informações adicionais: https://www.ibge.gov.br/

Em reunião com o prefeito Antonio Ceron em seu gabinete, na prefeitura, no início da tarde desta quinta-feira (22 de dezembro), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentou atualizações de indicadores estatísticos e informações de coordenadas em relação ao Censo Demográfico 2022, por intermédio do coordenador de Área da Região de Lages, do Instituto, Paulo Peruzzo Filho. Dos 157 mil habitantes de Lages estimados pelo Censo em 2021, 98,13% foram encontrados em 2022. Estão confirmadas 154.222 pessoas moradoras das regiões urbana e rural do município de Lages, ou seja, repetindo, 98,13% da estimativa anterior, de 157 mil, do ano passado. Uma das bases do trabalho do Censo configura o fornecimento de informações sobre endereços residenciais com ligação de energia elétrica de 2020, pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Acredita-se que, ao final das atividades e apuração da totalidade dos dados, Lages possua em torno de dez mil habitantes a mais do que nos últimos dez anos, quando o mais recente Censo Demográfico foi efetivamente executado. De 2010 em diante é lançada uma estimativa, baseada em cálculos e projeções matemáticas.

De um total de 59.700 endereços (unidades) domiciliares das regiões urbana e rural de Lages detectados, os quais o órgão obteve acesso a 55.325 de modo presencial em resposta ao profissional recenseador, 212 via contato telefônico e 93 pela Internet, assim como de outras maneiras.

Quase 60 mil casas ocupadas

São 59.700 domicílios ocupados, de uma totalidade de 70.676 em geral, incluindo imóveis ocupados; de ocupação ocasional, a exemplo de habitações para lazer em fins de semana; domicílios coletivos com e sem morador, e vagos. Lages foi dividida em dois postos de coleta.

Em Lages, 3.750 domicílios ainda estão em pendência de recenseamento, pois nenhuma pessoa foi localizada nestes imóveis. Entrevistas estão agendadas para os próximos dias. Fazem parte dos dados, ainda, 720 recusas e sete agendamentos. O passo a passo começa com as tentativas de localização e abordagem, após, o envio de cartas e, por fim, dado o Censo como encerrado, o acionamento do Disque 137. “O trabalho está praticamente 99% concluídos. A partir de agora basta refinar dados e encontrar os cidadãos das moradias faltantes para o término em si. Lembra-se que morador apto a responder deve ter acima de 12 anos”, sintetiza o coordenador de Área da Região de Lages, do IBGE, Paulo Peruzzo Filho durante o encontro desta quinta-feira.

Ninguém foi até você? Como agir

Em razão do Censo Demográfico 2022, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) abriu um número de ligações gratuitas para os cidadãos buscarem esclarecimentos e receberem orientações acerca do agendamento da coleta e preenchimento do questionário nas situações de entrevista em pendência – 0800 721 8181 (Central de Atendimento ao Censo – CAC – de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h e, aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 14h). “A população deve estar inteirada dos meios de comunicação com o Censo e atenta ao eventual recebimento da folha de recado com informações salutares na caixa de correspondência (Correios), entre as quais, o nome do entrevistador, matrícula, código de endereço e número de contato telefônico, com a finalidade de o morador retornar à comunicação e ser submetido à entrevista por telefone ou agendar o melhor dia e horário para uma nova interferência e entrevista presencial para a coleta de dados. Há casos em que vizinhos e parentes podem ajudar e abreviar este caminho, auxiliando o Censo e, indiretamente, a sua própria cidade na captação de recursos públicos para investimentos em saúde, educação, infraestrutura, pois a destinação depende dos índices demográficos”, esclarece o prefeito Antonio Ceron.

Mais de 70 mil imóveis genéricos

O número de 71.234 diz respeito a edificações de todo o tipo, já visitadas – residências; estabelecimentos industriais, comerciais e de prestação de serviços; associações de moradores; igrejas; prefeitura, entre outros. São 6.566 imóveis vagos e 4.392 de uso ocasional.

A coleta do Censo 2022 está em campo desde agosto deste ano. Os recenseadores do IBGE estão visitando todos os domicílios brasileiros. O cidadão que não tenha respondido ao questionário deverá verificar se alguma outra pessoa do mesmo domicílio respondeu às perguntas. Se ninguém respondeu é necessário ligar para o número 137. A ligação é gratuita, com atendimento todos os dias da semana, das 8h até 21h30. Em janeiro de 2023, o IBGE disponibilizará o dispositivo em carta/correspondência, denominado e-ticket, em que haverá um código de facilitação entre o contato do Censo com o morador.

No hotsite https://censo2022.ibge.gov.br/ é possível inteirar-se mais e acompanhar diariamente o total da população recenseada no Brasil e a evolução dos setores trabalhados por unidades da federação. O IBGE é um órgão ligado ao Ministério da Economia e em seu portal podem ser acessadas informações adicionais: https://www.ibge.gov.br/.

Santa Catarina e seus mais de sete milhões 

O Estado de Santa Catarina é a unidade da federação partiu de 7,3 milhões de habitantes em 2021. Em 2022, mais de 6.288.000 (milhões) catarinenses já foram recenseados até agora, em torno de 90% da população estimada no Estado, equivalendo a 3,7% da população já recenseada no país. O segundo Estado brasileiro no ranking de recenseamentos concluídos – 92,3% – atrás somente do Piauí, com 96,7%.

Em nível de Brasil, mais de 136 milhões de  moradores, permeando 80% da população brasileira estimada. Dos mais de 59,2 milhões de domicílios brasileiros visitados,  mais de 2,3 milhões são catarinenses, 96,5% do total estimado em Santa Catarina.

Texto: Daniele Mendes de Melo

Leia também

Deixe um comentário

quatro × três =