Jorginho avisa que haverá tolerância zero contra corrupção em seu governo

Por Luiz Del Moura

“Corrupção é um câncer, que tira dinheiro da saúde, da educação, da infraestrutura. É um mal que temos que extirpar onde estiver”, avisou Jorginho Mello, candidato do Partido Liberal (PL) ao governo do Estado no debate da NSC ocorrido quinta-feira à noite (27/10). Foi o último embate com Décio Lima (PT) antes do pleito do próximo domingo.

“Serei implacável contra a corrupção. Eu costumo dizer que com o meu dinheiro eu compro um picolé e deixo no sol. Mas dinheiro público não, precisamos cuidar”, emendou. Segundo ele, cabe ao governo ter transparência, criar meios de comunicação para que as pessoas saibam quanto arrecadou, quanto gastou. Vigiar as pessoas, que precisam ter as mãos limpas para fazer parte da equipe, e uma folha de serviço prestado à população”.

Jorginho pretende fazer um governo digital, eliminando fases do processo administrativo e diminuir a burocracia. “Será tolerância zero contra corrupção. A coisa mais perversa que existe é o desvio de dinheiro público por falta de controle”.

Para o candidato do PL o episódio que aconteceu em Santa Catarina em relação à compra de respiradores-fantasmas, durante o Governo de Carlos Moisés, foi emblemático. “O fato de os R$ 33 milhões terem ido parar numa casa de massagem demonstrou falta de vigilância, de controle, faltou mão firme. Não pode mandar dinheiro público para qualquer um. Essas coisas marcam e as pessoas não aceitam. Vamos fazer um governo com nada debaixo do tapete.”

Abaixo, outras propostas feitas no debate:

Turismo

“Pretendo levar Santa Catarina ao topo das rotas turísticas. Para isso já tenho programada uma reunião com o setor. Afinal, é a atividade que representa 12% do nosso PIB, e movimenta mais de R$ 700 milhões em ICMS. O objetivo de montar um novo calendário anual de eventos com características regionalizadas. E com o Pronampe Catarinense vamos conseguir novos investimentos para atrair o turismo e também qualificar uma mão de obra especializada. Nosso estado é muito rico em belezas naturais, na cultura, gastronomia e negócios. Isso será bom para todos”.

Inclusão digital

“Santa Catarina voltará a ser um estado tecnológico. Este é um compromisso que já assumi. Tanto, que a Acafe será responsável por indicar o novo secretário de Inovação e Tecnologia que comandará o novo caminho tecnológico para SC. Vamos ter vários serviços com acessos na palma de nossa mão. Serão serviços para agilizar, resolver, economizar e desburocratizar. E para isso faremos as expansões de 21 polos de tecnologia e também do 5G”.

Educação

“Os professores têm que estar motivados e, para isso, quero ressaltar o meu compromisso sobre a revisão dos 14%. Quero também fazer uma parceria com os municípios nas creches, para oferecer uma educação de qualidade desde os primeiros anos. Até chegar a faculdade gratuita, que é o sonho dos jovens e das suas famílias”.

Leia também

Deixe um comentário

12 + 10 =