Aulas de violão espalham acordes de alegria na comunidade do São Francisco

Por Luiz Del Moura

Música abre portas para oportunidades culturais locais afastadas da região central de LagesA cidade de Lages está transformando as comunidades graças ao Programa Lages Melhor. Por meio da Fundação Cultural da prefeitura de Lages (FCL) e da Escola de Artes Elionir Camargo Martins, o programa desdobra-se pelos bairros, oferecendo aulas gratuitas de artes e abrindo portas para oportunidades culturais locais.

No coração do bairro São Francisco, o salão da igreja se torna palco para as harmonias do projeto, onde o instrutor Marcelo Bernhard, há 37 anos imerso na música, conduz as aulas de violão. Com uma trajetória que começou na Escola de Artes em 2014 e se entrelaçou com o surgimento do Lages Melhor, Marcelo agora leciona para cerca de 80 alunos em cinco bairros.

Ao ser questionado sobre seu papel como agente transformador, Marcelo revela: “Eu me emociono por poder dar aulas nos bairros, porque sei que em muitos lugares a arte não chega. Nem todas as pessoas têm acesso à cultura, e através desse projeto é que as pessoas podem ser inseridas na música, na dança, hoje podem ter aula de canto, de ballet, de artes, enfim.”

A declaração de Marcelo destaca a emoção visível nos rostos dos alunos, o empenho em aprender e a gratificação de se apresentar. Para ampliar o alcance das aulas, Marcelo carrega em seu carro violões cedidos pela Fundação Cultural de Lages, permitindo que seus alunos, mesmo sem instrumentos próprios, participem ativamente do processo criativo.

Com uma filosofia que vai além das notas musicais, Marcelo afirma: “Tudo é possível a quem acredita.” Seu objetivo vai além de ensinar violão; ele busca colocar nos alunos a convicção de que são capazes de aprender e realizar seus sonhos.

Sobre sua carreira, Marcelo compartilha: “Eu já cumpri muitas metas através da música, nunca quis ficar milionário com isso apesar de que não seria ruim. Porém, quando eu consigo atingir as pessoas com a minha música, tenho a emoção, a realização e a sensação de dever cumprido.”Edson Vianei Schmidt, 58 anos, é um dos muitos beneficiários desse projeto cultural. Aluno desde o início, ele destaca: “Gosto das aulas, já aprendi muito sobre notas, letras e ritmos.” Com o sonho de tocar na igreja, Edson percebe seu progresso e enfatiza a essencialidade do projeto para a comunidade.

Marcelo encerra ressaltando: “O projeto leva alegria e arte aos bairros, e isso não tem preço, é uma ação que deve sempre ter continuidade.” Uma sinfonia de cultura e transformação ressoa pelos recantos de Lages, mostrando que, na melodia da vida, todos merecem ter acesso à arte.O Programa Lages Melhor foi implementado em março de 2017 pelo Prefeito Antonio Ceron com aula inaugural no bairro Santa Mônica. A ação também está presente nas comunidades do Araucária, Guarujá, Habitação, Penha, Universitário (Praça do CEU) e Vila Maria.

Para mais informações sobre o Programa Lages Melhor, ligue para (49) 3019-7504.Texto e fotos: Nadine Amaral (Jornalismo Uniplac)

Leia também

Deixe um comentário

dois + 19 =