Festival de dança na Argentina com representação lageana

Por Luiz Del Moura

Escola de Artes Elionir Camargo Martins estará representada pelo Street Dance no Festival Universal Dance Latino Americano em Córdoba

Com uma delegação de 20 bailarinas e 6 bailarinos, mais equipe de apoio da Fundação Cultural de Lages e familiares, a Escola de Artes Elionir Camargo Martins, equipamento cultural da Prefeitura de Lages e Fundação Cultural (FCL), participará do Universal Dance, etapa Argentina, na cidade de Córdoba, nos dias 25 e 26 de novembro.

A turma de bailarinos integra as aulas de Street Dance (Danças Urbanas) da instrutora Bruna Osorio na Escola de Artes. A classificação para a Argentina foi conquistada em Florianópolis na etapa brasileira do festival, em junho deste ano, com a coreografia “Baile de Favela”, primeiro lugar na categoria, e as coreografias “Limbo”, com o trio Fernanda Ribeiro, Laura Samili de Matos de Moura e Raissa dos Santos Lima, e “UFO”, com a bailarina Maria Victoria, na categoria solo.

Segundo a instrutora Bruna, o foco na participação na competição e a expectativa da turma são evidentes. “Ensaios intensos, com cada vez mais energia, estão sim super ansiosos. O grupo segue muito focado, na expectativa, e mantendo a confiança que faremos o nosso melhor para conquistar uma ótima posição”, diz.

O superintendente da Fundação Cultural de Lages, Giba Ronconi, diz que a participação dos bailarinos da instrutora Bruna é resultado de muita dedicação e trabalho intenso na Escola de Artes. “A dedicação, empenho e muitos ensaios fazem parte da rotina das turmas da Bruna. Com isso, o nível apresentado em mostras e festivais de dança acaba trazendo muitos prêmios para a cidade. Muito orgulho em termos esses bailarinos e bailarinas representando a nossa cidade. A Prefeitura de Lages e a Fundação Cultural providenciaram os custos de transporte e hospedagem em hotel em Córdoba. Teremos uma equipe da Escola acompanhando e alguns pais também”.

Ainda sobre a participação no evento, a instrutora Bruna reforça o que se espera de resultados em termos de aprendizado. “Acreditamos que essa experiência sirva para nossa evolução, como pessoa e bailarinos, pois é uma etapa muito importante na nossa vida. Esperamos voltar de lá mais confiantes para os próximos desafios”.

Texto: Fabrício Furtado

Fotos: Nilton Wolff (Arquivo FCL)

Leia também

Deixe um comentário

dezesseis − cinco =