Prefeitura realiza exposição de cordel Jornalístico com tema “A história da serra que você não sabia”

Por Luiz Del Moura

Durante os dias 28 a 31 de março, esteve exposta no rol de entrada da prefeitura municipal de Campo Belo do Sul uma exposição de recortes jornalísticos que contam a história da região, em especial do município.

Com a iniciativa e trabalho histórico do funcionário Felipe Reis, o público e escolas podem conhecer um pouco da história “perdida” de Campo Belo do Sul. Que nos tempos de seu povoamento e governado pelo império, na data de fundamentação burocrática da então fazenda como Freguesia de Nossa Senhora do Patrocínio de Baguáes, foi em 10 de maio de 1856, por lei provincial nº 420, que instituiu a freguesia. A data de 03 de dezembro de 1961 foi a emancipação político-administrativa que fundamentou o território como município.

Dentre outras histórias e manchetes de jornais antigos, está o relato de um forte vendaval em Baguáes que danificou muitas residências e destruiu a Igreja Matriz. No jornal de época, consta a ordem para ser entregue a quantia de 100$ reis afim de completar a de 500$ reis, designada para as obras da matriz de Baguáes. Esse registro é um dos importantes relatos registrados nos jornais.

Para quem não conhece essas histórias, que também incluem relatos de quantidade de escravos na região, os quais construíram quilômetros de taipas no município, podem conhecer através dessas exposições ricas em relatos históricos e importantes de nossa história. O historiador Felipe apresentará em outros locais, com as escolas do município, que têm como tema “A história da Serra que Você não Conhece”.

A prefeita Claudiane Varela Pucci destaca a importância da exposição de cordel jornalístico para resgatar a história da região: “É com grande alegria que trazemos essa exposição de cordel jornalístico. Parabenizo a iniciativa do funcionário Felipe e destaco que o objetivo é resgatar e valorizar a história de nossa região, em especial do nosso município. Por meio desses recortes jornalísticos, podemos conhecer um pouco mais sobre a história ‘perdida’ de Campo Belo do Sul.”. Comentou Claudiane.

Leia também

Deixe um comentário

nove + 16 =