Lages inicia elaboração do Plano de Mobilidade Urbana e contará com a participação popular

Por Luiz Del Moura

Com o objetivo de facilitar e melhorar o deslocamento de pessoas e cargas, aumentar o desenvolvimento sustentável e trazer equidade no acesso dos cidadãos aos modais de transporte, Lages inicia a elaboração do seu Plano de Mobilidade Urbana (PlanMob). O plano será elaborado pela Secretaria Municipal do Planejamento e Mobilidade Urbana.

Para seu êxito, é muito importante a colaboração de todos os segmentos da sociedade. “Contamos com a participação da população lageana, para que possamos elaborar um plano voltado para as pessoas que aqui vivem, e assim contem com os benefícios de uma cidade organizada, com infraestrutura adequada para a mobilidade e principalmente acessibilidade”, declara o secretário do Planejamento, Gabriel Córdova.

A elaboração do Plano de Mobilidade é composta por cinco fases. Primeiro será realizado o plano de trabalho, com a coleta de dados sobre a realidade municipal, considerando todas as regiões e bairros. Serão aplicados questionários e consultas populares, garantindo a contribuição da população.

A próxima etapa é o prognóstico, com as propostas realizadas com a participação da população. A partir dos dados levantados, e da contribuição da população organizada, será visualizado o panorama atual e assim criar propostas para um cenário ideal futuro, de curto, médio e longo prazo.

Por fim, será feita a elaboração do projeto, considerando o cenário apresentado e os objetivos que permeiam o plano, elencando de modo objetivo as diretrizes, propostas e metas a serem implantadas ao longo do tempo, compactuando com os demais planos de desenvolvimento.

Lages já vem investindo na mobilidade urbana

O município tem investido muito na mobilidade urbana, com a implantação de ciclovias, padronização de calçadas e praças públicas, reformas de pontos de ônibus e asfaltamento de vias por onde passa o transporte coletivo, atenção à acessibilidade, sinalização de vias, implantação do estacionamento rotativo, entre outras providências.

Uma das preocupações é a melhoria do deslocamento pelas vias, sejam por pedestres, motoristas, motociclistas ou ciclistas. Lages tem uma frota de 126.854 veículos em circulação, segundo dados da Pesquisa IBGE/2021. Destes, 86.273 são carros e utilitários e 19.035 motocicletas.

Objetivo é melhorar a mobilidade de pessoas e cargas

A Política Nacional de Mobilidade Urbana (PNMU), instituída em abril de 2012 pela Lei Federal n. 12.587, é um dos instrumentos de desenvolvimento urbano no Brasil e tem como finalidade a integração entre os diferentes modos de transporte e a melhoria da acessibilidade e da mobilidade de pessoas e cargas. O plano setorial deve estar em conformidade com o Plano Diretor, e ser elaborado e aprovado pela Câmara de Vereadores de Lages até 12 de abril de 2023, prazo determinado pelo Governo Federal.

Os temas abordados vão desde o desenvolvimento sustentável; ações para a conscientização da população sobre os princípios e objetivos da mobilidade urbana sustentável; eixos de transportes coletivos e individuais; revisão da hierarquia e tipologia viária; transporte coletivo; terminal de ônibus integrado; pontos de ônibus; padronização de passeios (acessibilidade e segurança); estacionamentos (falta e utilização); faixa de pedestres; ciclovias (falta e acessos aos bairros); bicicletários; sinalização de trânsito; sinalização informativa (nome ruas, bairros, acessos, pontos nodais); revisão de lombadas; criação de passarelas; padronização da arborização e mobiliário urbano; segurança e educação no trânsito (áreas escolares e equipamentos públicos); mobilidade rural e urbana.

Texto: Aline Tives

Fotos: Arquivo/PML

Leia também

Deixe um comentário

quatro × dois =