Leilões de animais na Expolages faturam mais de R$ 3,4 milhões

Por Luiz Del Moura

A comercialização de animais nos quatro primeiros leilões realizados na Expolages alcançou um faturamento de R$ 3 milhões e 405 mil e 820 reais. Valor este que terá ainda o acréscimo do resultado dos arremates do leilão de Gado Geral, desta segunda-feira (17), a partir das 18hs, no fechamento dos negócios. Somente na Feira das Novilhas, realizada no sábado (15), à tarde, o grande momento da venda de animais, o faturamento foi de R$ 1 milhão e 931 mil e 820 reais. À noite, no comércio de cavalos crioulos, os lances alcançaram R$ 261,5 mil.

Na avaliação do presidente da Associação e Sindicato Rural de Lages, em todos os leilões realizados houve praticamente 100% de venda. A Feira da Novilha, a mais esperada entre os leilões, terminou com pista limpa e com excelente faturamento. “Para nós do Sindicato, as vendas foram um sucesso; pela liquidez; pela comercialização; pelo grande público presente nos leilões e no parque, o que demonstra que estamos no caminho certo”, ressaltou.

Médias um pouco abaixo

Sobre a observação das médias dos animais ficarem um pouco abaixo dos leilões realizados em maio, Pamplona disse ser em razão de um momento de incerteza. Há medo do bloqueio da exportação de carne, o que fez com que todo o mercado no País se retraísse, em razão do risco de um novo governo adverso ao agronegócio. Isso tudo deixa o setor apreensivo. Há de parte dos compradores o receio de fazer novos investimentos. “Os valores diminuíram exatamente pela insegurança que nós do agronegócio estamos vivendo, mas, temos a esperança de que depois de 30 de outubro, com um governo sério, possamos ter a retomada dos investimentos e mais segurança no agro”, concluiu Márcio. 

Crédito fotos: Paulo Chagas

Leia também

Deixe um comentário

vinte + 13 =