Oficinas gastronômicas do Banco de Alimentos chegam a sua 5ª edição com Boas Práticas de Manipulação de Alimentos

Por Luiz Del Moura

As qualificações iniciaram em março de 2022, com a oficina de Produção Caseira de Massas. Deste período até agora foi formado número superior a 140 pessoas. Em 2023, 59 pessoas contempladas em cinco oficinas

Aprimorar a qualidade no preparo de alimentos, com maior aproveitamento ao evitar desperdícios, e incentivar a geração de renda a partir da produção e comercialização de artigos alimentícios de base e pratos doces e salgados, o Banco de Alimentos, uma das subdivisões da Secretaria Municipal da Assistência Social, promove, nesta quinta e sexta-feira (28 e 29 de setembro), a oficina de Boas Práticas de Manipulação de Alimentos, a quinta edição de oficinas gastronômicas de qualificação gratuita por parte da Secretaria da Assistência Social de Lages em 2023. Esta está agraciando 13 pessoas.

Exercida pela Diretoria de Segurança Alimentar e Nutricional, por intermédio do Banco de Alimentos – duas das ramificações de serviços da Secretaria da Assistência Social -, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar)/Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc). As aulas são ministradas das 8h às 17h ao longo dos dois dias, no próprio Banco de Alimentos, localizado no bairro Conta Dinheiro.

Ao final de todas as oficinas aconteceram a exposição e degustação dos pratos preparados e montados pelos alunos. Presença dos participantes e convidados da Secretaria da Assistência Social. A quantidade sobressalente é dividida entre os alunos para levarem as suas casas, público composto também por pessoas atendidas pelas entidades beneficiadas com as doações do Banco de Alimentos.

Os insumos utilizados, em grande parte, são custeados pela Associação Rural de Lages (Sindicato), através do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). A contrapartida da prefeitura de Lages seria o chamamento do público-alvo, cessão de local, equipamentos e uma pequena quantidade de insumos, e distribuição de apostilas/cartilhas.

De acordo com Silva Jr. (2001), Boas Práticas são normas de procedimentos para atingir um determinado padrão de identidade e qualidade de um produto e/ou serviço entre os quais a produção de alimentos. Logo, são regras que, quando praticadas, ajudam a prevenir perigos.

Estas regras envolvem

  • Higiene pessoal adequada
  • Prevenção da contaminação pelos manipuladores de alimentos
  • Higiene dos utensílios, equipamentos e ambientes
  • Controle de pragas
  • Garantia da qualidade da água
  • Cuidado com o lixo

Informações extraídas da publicação “Boas Práticas de Manipulação em Bancos de Alimentos” – Embrapa Agroindústria de Alimentos/Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento – (2006).

Boas Práticas são práticas de higiene que devem ser obedecidas pelos manipuladores desde a escolha e compra dos produtos a serem utilizados no preparo do alimento até a venda para o consumidor, se for o caso. Evitar a ocorrência de doenças provocadas pelo consumo de alimentos contaminados aparece como o intuito.

O que é e quais são os tipos de contaminação dos alimentos?

Contaminação é a presença de qualquer matéria estranha que não pertença ao alimento. São três os tipos de contaminação

  • Física: Fragmentos de palha de aço, cabelo, fios de barba, pedaços de unha, pedra no feijão, caco de vidro
  • Química: Produtos de limpeza, inseticida
  • Biológica: Fungos, bactérias, protozoários, vírus, vermes

Os motivos e os efeitos

Em geral, especificamente, os intuitos das oficinas de culinária do Banco de Alimentos são as seguintes: Habilitar as pessoas a preparar, acondicionar, lacrar, conservar, congelar e descongelar alimentos/produtos; proporcionar obter conhecimentos sobre boas práticas de manipulação e segurança alimentar; ensinar e/ou aperfeiçoar informações em relação a manter a organização da cozinha, com higiene do local de trabalho e dos utensílios; promover incremento na alimentação familiar dos usuários a partir da experiência adquirida, e estimular os participantes a obter uma renda extra com produção e venda dos produtos.

Texto: Daniele Mendes de Melo

Fotos: Ary Barbosa 

Leia também

Deixe um comentário

1 × dois =