Pintor catarinense faz homenagem à Ucrânia no espaço CEDDO em Londrina

Os quadros são do pintor brasileiro Juan Godoy com a série intitulada " Os Girassóis de Juan Godoy - A Luz Conquistará a Escuridão

Por Claudio Santos

Os quadros do pintor catarinense Juan Godoy estão em exposição até dia 2 de dezembro, no Espaço Cultural CEDDO, na rua Pernambuco, 725, centro, em Londrina. Esta exposição de quadros é itinerante e começou por Lages (SC), em maio. Em julho, foi para Itaiópolis também em Santa Catarina. A exposição faz homenagem à Ucrânia – país maior produtor de sementes de girassóis do mundo. São cerca de 6.000.000 milhões de toneladas de sementes de Girassol produzidas anualmente pela Ucrânia.

A Série ” Os Girassóis de Juan Godoy “, mostra um universo do magnetismo da luz, forma e das cores nestes 16 quadros que fazem parte desta série de pintura de Juan Godoy. A exposição é itinerante, percorrendo várias cidades brasileiras, antes de seguir para a Europa e Estados Unidos.

Segundo o pintor brasileiro Juan Godoy, considerado pela crítica Contemporânea como um dos Mestres da Pintura Universal e que criou a escola de pintura do Luminosionismo (com base em estudos da Teoria do Contraste Simultâneo das Cores e da Energia Quântica); os girassóis fazem esta homenagem à Ucrânia, cujo país possui o Girassol como sendo flor símbolo nacional. “Os Girassóis de Juan Godoy – A Luz Conquistará a Escuridão – Glória à Ucrânia “, deverá encerrar-se em Kiev (Ucrânia), assim que ocorrer o fim da invasão da Rússia no território ucraniano.

Solidariedade, fraternidade, igualdade e liberdade: os Girassóis sintetizam a luz, o brilho, a esperança. Os girassóis representam a demonstração de solidariedade pela liberdade; igualdade e fraternidade que desfrutamos, diz Juan Godoy. A conexão entre os girassóis e a resistência ucraniana diante da invasão russa na madrugada do dia 24 de fevereiro passado, chamou a atenção do mundo.

A bandeira da Ucrânia é azul e amarela e não apenas imita a cor vibrante dos Girassóis contra o céu claro, mas também os Girassóis compõem uma grande parte da economia da Ucrânia que é um dos principais países do mundo na produção de óleo de Girassol, cultivado desde 1700 na Ucrânia. Muitas famílias ucranianas cultivam o Girassol em seus jardins e quintais, coletando as sementes para comerem como lanche.

As mulheres ucranianas possuem a tradição de tecer Girassóis em suas vestes para ocasiões especiais. Na Ucrânia, o Girassol foi usado como símbolo da Paz em 1966, quando os ministros da Defesa da Ucrânia, Rússia e dos Estados Unidos plantaram sementes de Girassóis na base de mísseis Pervomaysk, na Ucrânia – num cerimonial que marcou a renúncia da Ucrânia às armas nucleares. Atualmente, infelizmente, o mundo está sob grande e eminente risco de um conflito nuclear diante da invasão de tropas russas na Ucrânia.

“Nosso desafio como ser humano é praticar e exercitar a paz, a harmonia entre os povos. A humanidade já está muito sensível devido principalmente a este enfrentamento da pandemia da Covid-19. Ampliar o sofrimento, a insegurança mundial diante de novas ameaças nucleares elevando a extensão deste conflito armado provocado pela Rússia contra a civilização ucraniana é algo que não se pode aceitar e, portanto, a mobilização democrática mundial deve ser na direção de fazer com que haja um cessar-fogo e que haja menos sofrimento , principalmente das pessoas diretamente atingidas pelos efeitos deste conflito. Que os Girassóis possam elevar o espírito da Luz Divina e da esperança, da solidariedade, fraternidade e igualdade entre os povos “, destacou o pintor Juan Godoy.

Serviço

A visitação é gratuita e está aberta ao público de segunda à sexta-feira das das 12 e das 14 às 17 h e no sábado das 8 às 12 h, no Espaço Cultural CEDDO, na Rua Pernambuco, 725, centro, em Londrina, durante o período de 07 de novembro a 02 de dezembro. Com assessoria do artista Juan Godoy.

Fotos: Divulgação

 

Leia também

Deixe um comentário

dois × 1 =