Setembro Verde ressalta a importância da doação de órgãos e tecidos

Por Luiz Del Moura

O desafio de conscientizar as famílias sobre a importância da captação de órgão e tecidos foi o tema abordado na tarde de sexta-feira (24) no Plenário Nereu Ramos. A iniciativa atendeu ao requerimento 201/2021, de autoria do presidente da Casa Legislativa, vereador Gerson Omar dos Santos (PSD), e aprovado por unanimidade pelos demais parlamentares.
Vários pontos importantes destacados em relação ao tema. Participaram da explanação o enfermeiro André Farias, os médicos Ricardo Gargioni e Ronny Albert Westphal, este último, também presidente do Hospital Nossa Senhora dos Prazeres. O ato de doar é voluntário e pode salvar outras vidas, dando a chance de recomeço àqueles cuja a esperança está na sensibilidade de outros. A campanha Setembro Verde simboliza essa luta.
Na opinião de Ricardo Gargioni, é preciso entender as emoções de ambas as partes envolvidas. “Precisamos de equilíbrio emocional para lidar com tudo isso, uma vez que de um lado está a tristeza da perda, do outro a incerteza da espera que pode se tornar em felicidade para quem precisa. Nós vivenciamos estes dois lados”, disse o médico.
O presidente do HNSP afirma que uma equipe preparada faz toda a diferença. “São eles que acompanham o dia a dia do paciente, fazem tudo com muito comprometimento e amor. Não seríamos capazes de fazer nada se não fosse dessa forma, com uma equipe competente, humana e sensível ao que realmente importa, que é a vida”, declarou Ronny.
O Dia Nacional da Doação de Órgãos é celebrado em 27 de setembro. A data foi instituída pela Lei nº 11.584/2007 com o intuito de ampliar a discussão e a compreensão do tema. “É importante que a pessoa manifeste para sua família a intenção de ser doador, pois é a partir desta declaração que a decisão é tomada pelos familiares em caso de falecimento”, afirmou André Farias.
No encerramento da explanação, o servidor da Casa Legislativa, Marcelo Cevey, recebeu uma homenagem pela batalha vivida,  uma vez que ele é transplantado renal. Emocionado, declarou: “Passou um filme na minha cabeça, lembrei do dia e hora em que recebi uma ligação avisando que havia chegado um órgão para mim, foi um momento marcante em minha vida. Tudo o que passei foi para ter a oportunidade de falar para as pessoas o quanto um gesto voluntário, mas de muito amor, pode salvar a vida de alguém”.
O presidente da Câmara comentou sobre a importância de o Poder Legislativo auxiliar na campanha. “Nós queremos ajudar e precisamos estar prontos para dar nossa contribuição, sabendo que um doador pode salvar até dez vidas. Isso é muito importante destacar e as instituições públicas devem cumprir a sua obrigação no sentido de valorizar as ações que refletem nas vidas e nas famílias daqueles que precisam de uma chance de viver”, disse Gerson.

Fotos: Everton Gregório (Câmara de Lages)/
Texto: Alex Branco

Leia também

Deixe um comentário

quatro × dois =