1º Seminário Safra Legal traz informações importantes em São Joaquim

Por Luiz Del Moura

Aconteceu na noite de quarta-feira (08) em São Joaquim, na Serra Catarinense, o 1º seminário Safra Legal, para debater problemas em relação a contratações de pessoas para o trabalho na maçã.

Estavam presente várias autoridades, o Prefeito de São Joaquim, Giovani Nunes, senhor Teodoro Nunes de jesus presidente da câmara municipal de vereadores de São Joaquim, Marcelo Góss Neves procurador chefe do ministério público do trabalho Lages,  Senhora Marilda dos Santos Rodrigues secretária municipal de assistência social,  Aline Nandi coordenadora do programa gente Catarina/FACISC, Diego Nesi presidente da AMAP,  associação dos produtores de maçã e pêra de Santa Catarina, Ilson Castelo Branco representando o SENAR SC serviço nacional de aprendizagem rural, Felipe Vieira Nascimento- presidente da ACISJO, Sabrina Mores,  gerente de políticas para pessoas com deficiência e integrante do comitê gestor do programa Gente Catarina. O mediador do seminário foi o secretário de Educação, Fabiano Padilha, que é o agente facilitador local do Projeto Gente Catarina DELL.

Este seminário é uma iniciativa da câmara técnica de desenvolvimento social juntamente com seus membros coordenado pela secretária de assistência social a senhora Marilda dos Santos Rodrigues, e estabelecido como meta do primeiro projeto dentro das diretrizes do programa de desenvolvimento local DEL/FACISC /Gente Catarina, onde várias entidades integram as câmaras técnicas junto ao conselho de desenvolvimento local DEL/FACISC.

Este evento está sendo realizado sendo um dos primeiros projetos a ser desenvolvido visando auxiliar os 2072 fruticultores do nosso município totalizando 2672 fruticultores na região da Amures, referente à safra da maçã entre outras culturas no que tange a contratação de pessoal.

Para dar continuidade no seminário, a mesa técnica formada por senhor Diego Nesi presidente da AMAP, Sabrina Mores, Marcelo Góss Neves- procurador chefe do ministério público do trabalho, Alcir Alfredo Hack, procurador do ministério público do trabalho Lages, Leonardo Lobo Acosta, também do MPT, onde deram suas explanações sobre o assunto.

O evento foi de grande importância para avaliar e trazer soluções acerca de contratações, divulgação de calendário para que a mão de obra possa vir para São Joaquim nas datas específicas, fiscalização de quem faz o transporte dos trabalhadores e principalmente dar um respaldo positivo aos produtores de maçã, que são cruciais na economia local.

Assessoria de Comunicação – Prefeitura Municipal de São Joaquim 

Leia também

Deixe um comentário

dezoito − 16 =