Apicultura passa a ser alternativa de renda a produtores de Abdon Batista

Por Luiz Del Moura

Desde o início deste ano, dez produtores rurais participam de uma atividade apícola no município de Abdon Batista. Novembro agora é o último mês de trabalho junto a eles. Através do Sebrae, eles buscam viabilizar a atividade da apicultura como uma alternativa de renda para as suas famílias. Muitos deles atuam no segmento há muitos anos, porém, sem acompanhamento técnico, o que torna a produção inviável. Já outros produtores estão implantando pela primeira vez a apicultura na propriedade e necessitam adquirir conhecimento para torná-la eficiente.

Em termos de resultado esperado, após os conhecimentos adquiridos durante as consultorias realizadas, a expectativa é a de que os produtores possam exercer a atividade com mais facilidade, resultando em maior produtividade e rentabilidade para a família, a partir da inclusão da nova forma de se trabalhar a atividade, usando materiais e equipamentos próprios e padronizados. O desenvolvimento do trabalho conta com a parceria da Prefeitura, através da Secretaria Municipal da Agricultura, e também da Epagri.

Necessidade em desenvolver a cadeia produtiva do mel

Conforme explica o consultor do Sebrae, Neuri Riboli, no início dos trabalhos, em abril, foi realizado um diagnóstico a campo. A constatação foi de que havia uma média de produção muito baixa. Os apicultores eram completamente desassistidos na questão de assistência técnica ou suporte técnico. Com a chegada da consultoria, o foco estabelecido foi o de fazer com que a atividade da apicultura tivesse melhoria no manejo e no processo produtivo, principalmente elevando a média de produção por caixa ano, e tornando a atividade da apicultura num complemento de renda. “A constatação é a de que as consultorias do SebraeTec estão fazendo uma diferença enorme nesse projeto”, disse Neuri.

Ainda de acordo com ele, no próximo ano, na continuidade, os produtores devem prosseguir, inclusive, com a integração de outros dez. O objetivo é dar um incremento com um grupo de 20 produtores, pelo sucesso que está tendo a atividade, e pelas melhorias já investidas em tão pouco tempo de prática. “Atualmente, já se pode notar as diferenças nos manejos e no trabalho”, ressalta.

Neuri comenta que em uma reunião entre eles na semana passada, foi feita uma avaliação do projeto. E, 100% deles se mostraram satisfeitos e com o interesse de continuar a consultoria no próximo ano. “A diferença hoje no agronegócio voltado à produção de mel, é muito grande, com a presença das consultorias prestadas”, conclui o consultor.

Fotos: divulgação

Por Assessoria de Imprensa / Sebrae Serra

Leia também

Deixe um comentário

18 − treze =