Bispo Dom Guilherme fala sobre a Campanha da Fraternidade 2022

Por Luiz Del Moura

A Campanha da Fraternidade cujo tema é “Fraternidade e Educação” e tendo como lema “Fala com Sabedoria, Ensina com Amor” foi lançada neste dia de início da Quaresma, 1º de março de 2022, em todo o Brasil.

Em Lages, na manhã dessa Quarta-Feira de Cinzas, dia em que inicia o período da Quaresma, o bispo diocesano Dom Guilherme Werlang concedeu entrevista coletiva à imprensa para explicar sobre o trabalho da Diocese na divulgação e desenvolvimento da Campanha da Fraternidade.

“No período da Quaresma se dá a preparação para a Páscoa, quando é celebrada a ressurreição de Jesus. A ressurreição é o centro do cristianismo. E a Campanha da Fraternidade é justamente lançada no início da Quaresma e se prolonga por um ano inteiro.

O lema da campanha “Fala com Sabedoria e Ensina com Amor” foi retirado de uma passagem do livro de Provérbios e busca inspirar os cristãos e a todas as pessoas a serem protagonistas do verdadeiro diálogo que tem como fundamento tratar o sujeito como sujeito e não como objeto. Isso deve se dar em todos os níveis do relacionamento humano.

Deve-se começar na família, como por exemplo os filhos sendo tratados como sujeitos, os pais também escutando os filhos ao invés de apenas imporem suas ordens. Entre marido e mulher, um escutando o que o outro tem a dizer e a propor. Na escola, os alunos também sendo vistos como sujeitos e não simplesmente como meros ouvintes dos professores. Na relação de trabalho, entre patrões e empregados, bem como os empregados entre si, igualmente deve haver diálogo, compreensão mútua e busca de entendimento das realidades vividas por todos enquanto seres sociais e educados para o bem comum.

“O verdadeiro diálogo, fruto de uma Educação com Amor, promove o entendimento, a compreensão, a justiça, pode evitar e acabar com as guerras. O verdadeiro diálogo também é fruto de uma educação para a fé cristã. A mensagem de Jesus Cristo é de Vida e Paz”, diz o bispo diocesana Dom Guilherme Werlang.

“Quem sabe se inspirados pela temática da Campanha da Fraternidade deste ano, o grande jejum seja uma educação para a escuta; a esmola seja, nem tanto dar coisas ou dinheiro, mas voltar a dar atenção a elas; a oração seja conectar-nos mais profundamente com Deus, sempre depois de ter-nos conectado aos familiares, aos pobres, aos membros da comunidade, aos deprimidos ou quem vive em profunda solidão. Portanto, não tanto uma oração desconectada ou egoísta e nem tanto tagarelando a Deus, mas escutando o que Ele nos tem a dizer”, diz trecho de artigo do bispo diocesano sobre a Campanha da Fraternidade.

“Quando contemplamos as ações e palavras de Jesus, encontramos um caminhar educativo próprio de um Deus que caminha com o seu povo revelando sua pedagogia libertadora e amorosa. Na relação entre os milagres e a conversão, ocorre um processo de escuta no uso de exemplos recolhidos do cotidiano, tudo enfim, nos apresenta Jesus como o grande educador”, diz o texto base da campanha da Fraternidade deste ano de 2022.

Texto: Iran Rosa de Moraes

Fotos: Toninho Vieira

Leia também

Deixe um comentário

13 + dezoito =