Câmara presta homenagem à líder do movimento negro, Maria Odete da Costa

Por Luiz Del Moura

Em alusão ao Dia da Consciência Negra, celebrado em todo o país no dia 20 de novembro, o Poder Legislativo Lageano realizou uma homenagem a uma das expoentes da resistência negra em nosso município: a coordenadora da Pastoral Afro de Lages, Maria Odete da Costa, foi agraciada durante a sessão do dia 23 com a moção de aplausos 507/21, de autoria da vereadora Katsumi Yamaguchi (Progressistas) e aprovada por unanimidade pelos demais parlamentares.

Katsumi se disse honrada por promover este reconhecimento à senhora Maria Odete, a qual conheceu melhor quando foi vice-presidente do Conselho da Promoção da Igualdade Racial, presidida pela homenageada, além de receber os familiares, amigos e companheiros de luta dela. Ela citou nominalmente o líder comunitário Edson da Silva, o popular Cacau, que organizou atos alusivos ao Dia da Consciência Negra no dia 20 e, inclusive, idealizou esta reverência à dona Odete.

A vereadora evidenciou os 35 anos de atuação de Maria Odete na Pastoral Afro de Lages, sendo coordenadora do grupo desde 1992. “Esta mulher, esta negra, é uma pequena mulher em estatura, mas grandiosa, imensa em luta constante, em representatividade, em batalhas e exemplo. (…) Uma mulher que não desiste, que luta, que expressa através de suas palavras, os ideais, as ideologias, o que a move e que representa os amigos, as entidades, os familiares, as bandeiras que levanta e que ilumina não só a mim, mas muitas pessoas nesta jornada”.

Emocionada, Katsumi apontou que Maria Odete da Costa não merecia apenas aplausos de toda a Casa Legislativa, mas ser enaltecida todos os dias pela representação de suas lutas. “Na sua calmaria, humildade, singularidade e imensidão de conhecimento, ela não tem noção do quanto é grandiosa, incentiva as pessoas e faz com que a gente não desista mesmo que acreditemos que não sejamos ouvidas pela maioria. Ela representa muito do que a gente precisa aprender”, expressou.

O compromisso de todos em combater o racismo é uma tarefa que precisa sair da teoria e ser posta em prática, segundo a vereadora. “Enquanto legisladores, representantes da cidade e da população, nossa responsabilidade é referenciar, enaltecer e relembrar que todas as nossas riquezas, tudo o que temos, foi fruto de muito suor, luta e sangue das negras e dos negros de nosso país, que foram trazidos à força da África. Somos todos descendentes dessa luta”, proferiu Yamaguchi.

Fotos: Nilton Wolff (Câmara de Lages)

Everton Gregório – Jornalista/Comunicação – Câmara de Lages

Leia também

Deixe um comentário

catorze − cinco =