Num tempo de incertezas Expolages abre com indicativo de sucesso

Por Luiz Del Moura

Convidados e autoridades testemunharam a abertura da Expolages 2023, no final da tarde desta quinta-feira (5), no pavilhão de remates José Arruda Ramos. A Feira permanece aberta ao público e aos negócios até domingo (8), no Parque de Exposições Conta Dinheiro. Entre as autoridades que estiveram presentes, a secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto, representando o governador Jorginho Mello. Além dela, estavam presentes também o secretário de Estado da Agricultura, Valdir Colatto, o deputado estadual Lucas Neves, o presidente da Faesc, José Zeferino Pedroso, o prefeito Antonio Ceron, entre outras autoridades locais.

Ao se pronunciar, o anfitrião e presidente da Associação e Sindicato Rural de Lages, Márcio Pamplona salientou que o agronegócio enfrenta um período de incertezas e de dificuldades, em que a crise acomete diversos setores produtivos. Márcio lamentou o encolhimento dos preços de venda do setor, e com reflexos negativos na produção de leite, carnes e grãos, com redução de até 40%, fazendo com que muitos diminuam ou até abandonem a atividade. Teceu críticas ao governo federal, o qual define como sendo centralizador e arrecadador. “Enquanto outros países subsidiam e incentivam o produtor, no Brasil vivemos a insegurança e a criminalização do agro”, evidenciou.

O presidente da Associação Empresarial, ACIL, Carlos Eduardo de Liz, disse que muito enobrece a realização de mais esta Expolages. Lembrou que depois de dois anos de pandemia, a difícil retomada no ano passado, mas que agora, em 2023, se consolida com uma das forças econômicas de Santa Catarina. Carmen Zanotto, em nome do governador, evidenciou a estrutura que acolhe os produtores, comerciantes e industriais, independente do tamanho de cada um. Todos contam com apoio logístico. “Nós vivemos num estado diferenciado, e que a partir da força de trabalho sempre consegue superar as dificuldades”, ressaltou.

Neste ano, mais de 1,8 mil animais vão estar no Parque para julgamentos e comercialização. Nas raças de corte, destaque para o Charolês, com a Exposição Nacional que representa a raça no Brasil. Dela sairão os campeões nacionais, além da realização de um leilão específico da raça. Toda a atenção também está sendo dada para as demais raças tradicionais da região, a Hereford, Braford, Crioula Lageana e Devon, além de equinos e ovinos. No setor multissetorial, coordenado pela Associação Empresarial (ACIL), a valorização da indústria, comércio e prestação de serviços.

Fotos: Fom Conrad

Por Assessoria de Imprensa

Leia também

Deixe um comentário

quatro + dezenove =