Corpo Técnico da Casa de Semiliberdade do Sistema Socioeducativo compartilha experiências com acadêmicos da Uniplac

Por Luiz Del Moura

Na última semana, o Corpo Técnico da Casa de Semiliberdade de Lages realizou uma visita às turmas do curso de psicologia da Universidade do Planalto Catarinense (UNIPLAC) com o objetivo de compartilhar suas práticas e experiências no campo do atendimento socioassistencial.

Felipe Comarú, gestor da Casa de Semiliberdade, apresentou detalhadamente o funcionamento, estrutura, serviços, composição da equipe e as medidas socioeducativas de semiliberdade. As psicólogas Daiane Schulze Pereira Comarú e Lilian Liz Oliveira compartilharam suas atuações e experiências no campo da Psicologia Social Comunitária, enriquecendo o processo de ensino-aprendizagem dos estudantes da UNIPLAC.

A medida socioeducativa de semiliberdade é uma alternativa intermediária entre o meio aberto e a internação. Essas casas são projetadas para atender adolescentes e jovens entre 12 e 18 anos que tenham cometido atos infracionais, em caráter excepcional podendo chegar a 21 anos.

Leia também

Deixe um comentário

15 − quatro =