Saúde zera fila por cateterismo na Serra Catarinense

Por Luiz Del Moura

Seguindo a ação do Governo do Estado em dar andamento nas consultas, exames e cirurgias eletivas, o Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, em Lages, atendeu 324 pacientes que aguardavam na fila por cateterismo. A demanda reprimida deste 2020 foi zerada neste mês.

O exame é feito de forma ambulatorial na unidade e o paciente não precisa ficar internado. O procedimento serve para diagnosticar e tratar doenças cardíacas, por meio da introdução de um cateter, que é um tubo flexível extremamente fino e longo, na artéria do braço ou da perna do indivíduo, que será conduzido até o coração.

A secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto, destacou o compromisso da unidade em atender os pacientes da região. “Agradeço a toda equipe do Hospital e da Cardiolages que estão se dedicando em diminuir a demanda reprimida dos exames na Serra Catarinense. Nossa missão é aliviar o sofrimento das pessoas”.

Esses exames são de fundamental importância na vida de cada um dos pacientes porque permitem adequar o tipo de tratamento necessário.

Claudio Vasques de Moraes, hemodinamicista e diretor técnico da Cardiolages explica que a prevalência do tabagismo é bastante alta na região serrana e que o hábito de fumar está diretamente ligado à doença coronariana. Por isso, evitar o uso de cigarros é essencial para a saúde do coração.

O Hospital Nossa Senhora do Prazeres atende a população dos 18 municípios que fazem parte da Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures). A unidade possui atendimento  de urgência e emergência 24 horas por dia e presta mais de 80% de seus serviços pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Assessoria de imprensa – Jornalista: Josiane Ribeiro

Foto: Marcos Heitor de Carvalho

Leia também

Deixe um comentário

dezessete − 15 =