Quarta edição de soltura de peixes no rio Caveiras

Por Luiz Del Moura

Os desígnios de repovoar o rio Caveiras e contrariar a pesca predatória, prolongada e excessiva na represa do Salto Caveiras e em outros pontos da extensão do rio, sensibilizando a comunidade a respeito da proteção ambiental ao lago e suas espécies, do ordenamento pesqueiro e da piracema dos cardumes (período em que determinadas espécies de peixes enfrentam grandes jornadas rio acima a fim de garantir um local adequado para sua desova e alimentação), estão nitidamente abalizados como expectativas do Projeto Tio Cesar Bairros, apoiado diretamente pela Prefeitura de Lages, através da Secretaria da Agricultura e Pesca. A prefeitura auxilia este Projeto a partir do assessoramento técnico para o desenvolvimento das espécies na represa. Na tarde desta quarta-feira (9 de fevereiro) houve a soltura de 14 mil alevinos (peixes recém saídos do ovo) de jundiá na represa do Salto Caveiras, no Condomínio Tio Cesar Bairros, localidade Ilhota, no Distrito Salto Caveiras, em evento prestigiado por representante da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), vereadores, produtores, técnicos e lideranças comunitárias.

Na programação, abertura com a presença do vice-prefeito de Lages, Juliano Polese; secretário municipal da Agricultura e Pesca, Thiago Henrique Cordeiro; diretor de Piscicultura da Secretaria da Agricultura e Pesca, Nelson Beretta; presidente da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Epagri), Edilene Steinwandter, e do gerente regional da Epagri em Lages, José Márcio Lehmann.

O grupo de amigos pescadores, criadores da iniciativa, já havia executado uma ação no Recanto do Baú, localidade Ilhota, em dezembro passado, com a soltura de 1.730 alevinos, dos quais, 1.400 traíras, 100 jundiás e 230 carpas. Em torno de 1.650 alevinos de traíras e 250 de jundiás haviam sido soltos em duas primeiras oportunidades.

Então, anteriormente a esta quarta-feira foram realizadas três edições e, contabilizadas, são 3.630 alevinos, entre 3.050 traíras, 350 jundiás e 230 carpas. Com a operação desta quarta, uma das maiores ações de repovoamento da história, o número sobe para 14.350 jundiás e total de 17.630 peixes soltos dos três diferentes tipos.

Nas três primeiras solturas, os peixes foram adquiridos já em fase juvenil pelo Projeto Tio Cesar Bairros em decorrência da arrecadação junto aos colaboradores e patrocinadores – Distribuidora Juriel – Comércio Atacadista de Alimentos, Vossko do Brasil, Roberti Estruturas Metálicas e Pré-Moldados (Blumenau), Pousada Paraíso do Salto e Loja Amora. Já os alevinos entregues nesta quarta, em Ilhota, foram viabilizados pela Secretaria da Agricultura e Pesca por uma doação pela Epagri, animais levados ao Campo Experimental de Piscicultura da Serra Catarinense (CEPiSC), em Painel, onde foram criados.

Chegaram no CEPiSC em novembro, com três centímetros, e foram transferidos para o rio Caveiras com dez centímetros. Todo este conjunto de estratégia reduz a taxa de mortandade. O Projeto Tio Cesar Bairros iniciou em 2020. “No Estado e na Serra Catarinense, poucos cartões postais se igualam ao Salto Caveiras. A prefeitura está continuadamente trabalhando para prestar conhecimento técnico e incentivo à exploração do turismo nesta área. Os moradores, lageanos e turistas ganham, a longo prazo, com decisões que transformam a vida de uma cidade, de um município”, salienta o vice-prefeito, Juliano Polese.

Mais uma em março

Até o fim do mês de março, o Projeto Tio Cesar Bairros, em parceria com a Secretaria da Agricultura e Pesca, irá promover mais uma soltura de alevinos no Salto Caveiras. A data ainda será definida.

Conheça

O Projeto Tio Cesar Bairros conta com mais de 80 integrantes de todo o Estado de Santa Catarina, de municípios, como Blumenau, Rio do Sul e Porto Belo, e do Paraná. Apoiadores do Projeto são a Associação de Moradores do Salto Caveiras; Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural; Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Epagri); Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA); Polícia Militar Ambiental, e Sindicato Municipal dos Profissionais em Educação de Lages (Simproel), além de empresas particulares de patrocínio às ações especiais. Informações podem ser acessadas por telefone, com a Secretaria da Agricultura e Pesca: 3019-7476.

Texto: Daniele Mendes de Melo/Fotos: Daniele Mendes de Melo e Toninho Vieira

Leia também

Deixe um comentário

oito − um =