Carlos Camargo apresenta a obra de poemas “Campos de Algodão – A fonte do amor que nunca cessa”

Por Luiz Del Moura

Livro foi produzido com recursos da Lei Aldir Blanc pelo Edital Chico de Assis da Fundação Cultural de Lages

Carlos Camargo (50) é formado em Jornalismo pela Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac) e com orgulho cita que foi fruto da primeira turma do curso, concluído a graduação em 2016.

O autor também afirma que não se considera um escritor, mesmo já participado da coletânea “No Galope do Cotidiano (Associação Lageana de Escritores), de 2014, e fez sua estreia como poeta com o livro “O Velho Lobo do Mar” de 2019. Também foi autor do Trabalho de Conclusão de Curso intitulado “O Perfil do Jornalista Negro em Lages”, Uniplac/2016.

A inspiração nasceu com a proximidade da música, que considera as letras das composições como o despertar para a poesia. “Acho que todos são escritores, o jornalismo proporcionou isso para mim com redação, mas quando falam “escritor”, eu acho que posso estar me gabando. Sempre quis fazer música, então, como conheço pouco de musicalidade, faço letras e reservo”, conta.

“Campos de Algodão – A fonte do amor que nunca cessa” é uma coletânea de versos atemporais, pois o autor relata que muitas que estão nesse livro foram escritas há muito tempo. “Tem muitos poemas que são dedicados a pessoas próximas, família, por exemplo. Mas são textos que lemos hoje e parecem atuais”.

O início da produção do livro iniciou quando a Fundação Cultural de Lages ofereceu o curso ““Elaborando Projetos Culturais”” ministrado por Doty Luz em julho de 2020 no Espaço Cultural Aristiliano Ramos (Praça João Costa). Segundo Carlos, o curso e Doty que despertaram o interesse em participar da Lei Aldir Blanc e do Edital Chico de Assis I e II. (Carlos foi premiado no primeiro edital com a live “Um dia Especial” e no segundo com o livro “Campos de Algodão”).

Para obter o livro de Carlos, basta entrar em contato pelo whatsapp do autor pelo número (49) 9 8416-8306.

 

Texto e fotos: Fabrício Furtado

Leia também

Deixe um comentário

um × 4 =