Governo de Santa Catarina e Ministério Público estudam parceria para ações de combate à violência contra a mulher

Por Luiz Del Moura

O enfrentamento da violência contra a mulher em Santa Catarina foi tema de uma reunião entre representantes do Ministério Público de Santa Catarina e Secretaria de Estado da Assistência Social, Mulher e Família nesta segunda-feira, 10. Juntos os dois órgãos devem fortalecer ações intersetoriais que vão desde a conscientização sobre direitos, acolhimento a vítimas de violência, capacitação e encaminhamento ao mercado de trabalho.

A secretária da SAS, Maria Helena Zimmermann, ressaltou que hoje já há várias frentes de enfrentamento à violência contra a mulher, mas que se todos os órgãos trabalharem articulados o resultado será muito mais positivo. “Entendemos que o Estado deve atuar principalmente para prevenir a violência, e não somente depois dela já ter acontecido”, avalia.

Para mudar a realidade que ainda é alarmante, um cenário em que muitas mulheres são vítimas de violência e não fazem a denúncia contra o agressor, a intenção do Governo de Santa Catarina é garantir que todos os municípios tenham um Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e organismos que trabalhem políticas públicas sobre o tema atuando até mesmo com as crianças. Ações que fortaleçam autonomia feminina por meio do acesso ao mercado de trabalho e divulgação de canais de denúncias sobre agressão também estão entre ações que serão fortalecidas na parceria.

 “Nos grandes centros os municípios estão mais estruturados em relação a políticas para as mulheres, mas cerca de 75% das cidades catarinenses são de pequeno porte, e são nesses locais onde mais precisamos atuar com ações estratégicas para combater a violência que é estrutural e que perpetua a desigualdade entre homens e mulheres. Queremos chegar a todos os cantos de Santa Catarina”, ressalta.

O representante do MPSC, promotor Jardel da Silva Júnior, comenta que atualmente o órgão tem um caráter muito mais responsivo em relação a ações judiciais, mas o intuito é romper essa atuação do Ministério Público e atuar em rede para a prevenção. “O caminho é a prevenção para mudar esse cenário em Santa Catarina e ficamos felizes em saber todos os projetos da Secretaria para o combate à violência e seremos parceiros nesses projetos”, completa.

Texto: Helena Marquardt 
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Assistência Social, Mulher e Família

Leia também

Deixe um comentário

20 − 13 =