Mutirão do Lixo Eletrônico atinge sua 7ª edição com recolhimento de 1.500 quilos de resíduos

Por Luiz Del Moura

Nos mais recentes Mutirões, os resultados foram os seguintes: 3,5 toneladas no Coral, 4,5 toneladas no Guarujá, 3,8 no Triângulo e 2,5 toneladas no Centro (Praça Joca Neves), um total de 14,3 toneladas. A empresa Recicla Vidros Vieira, captou 57 toneladas nos últimos cinco meses (Planilha de relatório da Semasa)

A manhã ensolarada deste sábado (20 de maio), propícia a atividades múltiplas, favoreceu a 7ª edição do Mutirão do Lixo Eletrônico, contemplando os habitantes do bairro Vila Mariza e adjacências, um evento idealizado pela prefeitura de Lages, por intermédio da Secretaria Municipal de Águas e Saneamento (Semasa), pela sua Diretoria de Resíduos Sólidos, e com apoio da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Lages, Eco Centro Sul Gerenciamento de Resíduos Tecnológicos, Rádio Clube, Recicla Vidros Vieira e União das Associações de Moradores, em que possibilita à população a exclusão correta, adequada e consciente ecologicamente, de pilhas, baterias, aparelhos celulares, televisores, computadores, eletrodomésticos e recipientes de vidro, cujos componentes podem ser nocivos ao meio ambiente e à saúde humana. Os residentes encaminharam seus bens inservíveis ao consumo sob o ponto de vista do cotidiano das famílias até o ponto de coleta, instalado na rua Jaci Elias Andrade, em frente à Unidade Básica de Saúde (UBS) do Vila Mariza, no período das 8h ao meio-dia. Nas situações em que moradores estiveram impossibilitados de deslocamento, houve o agendamento para retirada dos itens na moradia, por telefone: 3221-3900/98424-3419 e 98418-8787.

O montante acumulado extraído foi de aproximadamente 1,5 tonelada (1.500 quilos) de resíduos sólidos. Um caminhão basculante (caçamba possui), em média, capacidade de transportar/armazenar oito toneladas (oito mil quilos) de produtos, ressaltando-se que veículos caminhonetas e tipo utilitários (vans) são utilizados nesta logística. Caminhonetes e caminhões basculantes (caçambas) e com carroceria, da frota da prefeitura, a postos para o carregamento e transporte dos volumes rejeitados.

Este foi o segundo Mutirão deste ano de 2023. O primeiro foi em 11 de fevereiro, no estacionamento do Ginásio Municipal Ivo Silveira, bairro Coral, quando 3,5 toneladas de resíduos eletrônicos e de vidro foram absorvidas.

Nos mais recentes Mutirões, os resultados foram os seguintes: 3,5 toneladas no Coral, 4,5 toneladas no Guarujá, 3,8 no Triângulo e 2,5 toneladas no Centro (Praça Joca Neves), um total de 14,3 toneladas. A empresa Recicla Vidros Vieira, arrecadou 57 toneladas nos últimos cinco meses (Planilha de relatório da Semasa).

O Mutirão serve para coletar resíduos sólidos de fabricação e função eletrônica em todo o perímetro urbano, e reforça a intenção de reduzir o máximo possível de volumes destes artigos abandonados indevidamente em áreas institucionais e, principalmente, em terrenos baldios localizados em endereços de acesso a Lages via rodovias estaduais e federais, como os perto das BRs-116 e 282 e SC-114. O descarte e depósito apropriados e, sobretudo, a reciclagem, no combate ao desperdício e fomento ao ciclo da sustentabilidade, devem ser rotina nas comunidades urbanas e rurais.

As equipes de servidores nesta missão de fim de semana receberam o direcionamento de produtos aceitos prontamente pelos profissionais, objetos, como, lâmpadas; pilhas; baterias e/ou carregadores; fogões; geladeiras; máquinas de lavar roupas; louças sanitárias; aparelhos televisores, de celular, CDDVD e de videogame; computadores, e elementos de vidro – garrafas, potes de alimentos em conserva e refratários. Máquinas lavadoras de roupas, “tanquinhos” de lavagem, máquinas cortadoras de grama movidas à energia elétrica e bicicletas também foram apanhados neste sábado (20 de maio).

Os itens eletrônicos foram entregues à empresa Eco Centro Sul Gerenciamento de Resíduos Tecnológicos, responsável por tomar providência quanto à retirada de peças e outros componentes para seu reaproveitamento e transformação, colaborando com o meio ambiente ao sensibilizar os cidadãos sobre a contenção do desperdício e de despojamento/desprezo irregulares em terrenos baldios privados, áreas institucionais e em rios, riachos e córregos. A secretária municipal de Águas e Saneamento, Taíse Paeze, e o diretor executivo da CDL, Jhonathan Roberto da Silva, prestigiaram o evento e inspecionaram os trabalhos. “Agradecemos à população por aderir ao Mutirão e por sua participação em se mostrar preocupada com a limpeza e ordem da nossa cidade e com a qualidade do meio coletivo e social em que vivemos, comprovando sua empatia”, observa a secretária Taíse Paeze.

Texto: Daniele Mendes de Melo

Fotos: Toninho Vieira

Leia também

Deixe um comentário

15 − quinze =