Previsão do tempo aponta para chuva persistente e volumosa a partir desta quinta-feira em SC

Por Luiz Del Moura

De acordo com a Secretaria de Estado da Proteção e Defesa Civil e Epagri/Ciram, nos próximos dias há previsão de chuva persistente e volumosa para algumas regiões de Santa Catarina. Os acumulados previstos superam bastante a média de chuva para o mês de abril.

Nas áreas em laranja do mapa são esperados de 200 mm a 300 mm até o domingo, 14, com pontuais que podem superar os 350 mm, sendo a sexta-feira, 12, e o sábado, 13, os dias mais críticos, ou seja, os dias em que a chuva deve ser mais intensa e volumosa. Nessas áreas, Litoral Sul a Grande Florianópolis, o risco é alto a muito alto para ocorrências como alagamentos, deslizamentos, inundações e enxurradas.

Nas áreas em amarelo no mapa, Litoral Norte, Baixo e Médio Vale, e parte do Planalto Sul, os volumes devem ficar entre 70 mm e 150 mm até o domingo, 14,  com pontuais podendo chegar aos 200 mm. Nessas áreas o risco é moderado para ocorrências associadas a alagamentos, deslizamentos, inundações e enxurradas. Já nas áreas em verde o risco é baixo.

A previsão indica tempo chuvoso até a próxima terça-feira, 16, quando uma frente fria avançará pela região Sul do Brasil, provocando chuva em todas as regiões catarinenses. A Secretaria da Proteção e Defesa Civil de Santa Catarina (SDC) reitera que é fundamental a população acompanhar diariamente as atualizações das Notas, Avisos e Alertas emitidos pela SDC e EPAGRI/CIRAM.

Recomendações para a população

  • Mantenha-se informado sobre as condições meteorológicas locais nas redes oficiais da SDC;
  • Não trafegue em áreas sujeitas a alagamentos;
  • Não transite em pontes ou pontilhões submersos;
  • Não atravesse ruas alagadas;
  • Cuidado redobrado com crianças próximas a rios ou ribeirões;
  • Reforce a segurança em telhados e estruturas que possam ser afetadas por ventos fortes;
  • Evite atividades ao ar livre durante temporais e busque local abrigado;
  • Fique atento a inclinação de postes e árvores;
  • Fique atento aos movimentos de terra ou rochas próximas a sua residência;
  • Fique atento a rachaduras em muros e paredes.

Informações adicionais para a imprensa:

Grasiele Aguiar / Thuana Raimondi
ASCOM  – Assessoria de Comunicação

Leia também

Deixe um comentário

três × três =