Consultores do Sebrae são alinhados com o projeto do Selo Serra Sustentável

Por Luiz Del Moura

Nesta última terça-feira (17), o grupo de consultores do Sebrae que irá atuar diretamente na construção e formatação do Selo Serra Sustentável, participou de um encontro de revisão da metodologia desenvolvida para o projeto, com base nas cartilhas do Ministério do Turismo. Esta mesma metodologia que também está incorporada ao Termo de Referência (TR) do Sebrae, foi criada especialmente para aplicar na Serra Catarinense, a partir de uma junção de inúmeros documentos.

As orientações que estão sendo transmitidas, terão acompanhamento em todas as etapas, pelo Sebrae Regional e pela empresa Prisma, de Porto Alegre (RS), através das profissionais Márcia Godinho e Tânia Brizolla. Entre os consultores participantes estão pessoas com experiência em várias áreas. O alinhamento deles é reforçado mediante ao que foi repassado sobre a ação, o que torna possível o início da visita diagnóstica, já na próxima semana. O projeto é uma iniciativa da Amures e do Consórcio Intermunicipal Serra Catarinense – CISAMA, com recursos de emenda da deputada federal Carmen Zanotto, através do Ministério do Turismo.

Conforme explica uma das representantes da empresa, Márcia Godinho, resumidamente, a proposta é trabalhada nos quatro pilares da sustentabilidade: econômico, ambiental, político-institucional e sociocultural. Segundo ela, são os quatro pilares trabalhados pelo Ministério do Turismo, e que estão alinhados com os objetivos do desenvolvimento sustentável, até 2030. E, dentro desses quatro pilares tem um menu de ações que vai ser recomendado para os empresários do turismo regional, em conjunto com a Amures, Cisama, Conserra, Sebrae, além da participação dos gestores municipais.

O processo é amplo e deve seguir a metodologia definida pelas diversas instituições, que nortearam a metodologia desenvolvida para o Selo Turismo Serra Catarinense Sustentável. Depois do diagnóstico, inicia a etapa da execução do plano individual, que deverá estar concluído até o próximo mês de outubro, momento em que o empresário vai se inscrever no projeto e começar a implantar as ações, até conseguir alcançar o selo bronze, que é a consumação do primeiro estágio. “E claro, junto com o empresário a gente pretende também ver o nível de interesse dele. E conforme for, a consultoria vai mais profundamente no processo”, ressalta Márcia Godinho.

Selo Turismo – Serra Catarinense Sustentável

O Selo Turismo Serra Catarinense Sustentável consiste em um Programa de Sustentabilidade dirigido a prestadores de serviços turísticos, no qual, a partir de estabelecimentos de critérios remete à implantação de práticas de responsabilidade ambiental e econômica, e pretende destacar os municípios e seus prestadores de serviço com tal distinção. O programa prevê a emissão do Selo anualmente, mediante a execução das ações do trade turístico que implantem práticas sustentáveis e que atendam os critérios estabelecidos nos eixos estratégicos da sustentabilidade. Os empresários, a partir dos processos, estarão comprometidos com o desenvolvimento do turismo responsável e inclusivo, com a promoção da sustentabilidade nas políticas de turismo.

Assessoria de Imprensa

Leia também

Deixe um comentário

catorze − oito =