Novembro Azul alerta para prevenção, diagnóstico precoce e rastreamento do câncer de próstata

Por Luiz Del Moura

O câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais incidente na população masculina em todas as regiões do país, atrás apenas dos tumores de pele não melanoma. No Brasil, estimam-se 71.730 novos casos de câncer de próstata por ano para o triênio 2023-2025. Atualmente, é a segunda causa de óbito por câncer na população masculina, reafirmando sua importância epidemiológica no país. E foi justamente com o propósito de alertar para a prevenção, diagnóstico preciso e rastreamento deste tipo de câncer que o Novembro Azul foi criado.

Em Santa Catarina, estimam-se 1.700 novos casos de câncer de próstata por ano para o triênio 2023-2025. Somente em 2023, já foram registradas 439 mortes (até setembro) por decorrência da doença. Em 2022, foram 538.

Segundo o Ministério da Saúde, a idade é o principal fator de risco para o câncer de próstata, sendo mais incidente em homens a partir dos 60 anos, bem como, histórico familiar de câncer de próstata antes dos 60 anos e obesidade para tipos histológicos avançados. Destaca-se também a exposição a agentes químicos relacionados ao trabalho, sendo responsável por 1% dos casos de câncer de próstata.

“Para prevenir o risco de doenças crônicas, como o câncer de próstata, é recomendada a manutenção do peso corporal, além da adoção de hábitos saudáveis, como fazer atividade física, ter uma alimentação balanceada, evitar bebidas alcoólicas e não fumar”, explica Aline Arceno, gerente de Análises Epidemiológicas e Doenças e Agravos Não Transmissíveis da Dive.

Em sua fase inicial, o câncer da próstata tem evolução silenciosa. Muitos pacientes não apresentam nenhum sintoma ou, quando apresentam, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata (dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite). Na fase avançada, pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal.

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) recomenda que os homens estejam alertas a qualquer anormalidade no corpo e procurem o serviço de saúde o mais breve possível para realizar o diagnóstico precoce do câncer de próstata. “A detecção precoce do câncer é a melhor estratégia, pois identificar o tumor em sua fase inicial possibilita uma maior chance de tratamento bem sucedido”, finaliza a gerente.

Óbitos por câncer de próstata, por região de saúde. Santa Catarina, 2022 e 2023*

Região de residência20222023
N° de óbitosN° de óbitos
Extremo Oeste2215
Oeste2420
Xanxerê1612
Alto Vale do Itajaí2219
Foz do Rio Itajaí4833
Médio Vale do Itajaí5555
Grande Florianópolis7574
Meio Oeste229
Alto Vale Rio do Peixe2826
Alto Uruguai Catarinense914
Nordeste4028
Planalto Norte3639
Serra Catarinense3619
Extremo Sul178
Carbonífera2921
Laguna2825
Vale do Itapocu3122
Santa Catarina538439

Fonte: Sistema de Informação de Mortalidade (SIM)

*Dados preliminares, até setembro de 2023

Leia também

Deixe um comentário

6 + cinco =