Campanha Maio Amarelo é lançada nacionalmente

Por Luiz Del Moura

A campanha Maio Amarelo, um movimento internacional de conscientização para redução de acidentes de trânsito – uma das maiores causas de mortes segundo as estatísticas – começou em todo o país. O Departamento Estadual de Trânsito de Santa Catarina (Detran/SC) já está com algumas ações em andamento, como uma campanha em parceria com o Observatório Nacional de Segurança Viária, além de participação no Momento Acaert, que atinge praticamente todo o estado por meio de rádios e televisões catarinenses.

Além disso, atividades vão ser realizadas por todo o estado junto às Ciretrans (Circunscrição Regional de Trânsito) e Citrans (Circunscrição de Trânsito).

O slogan da Campanha para este ano é: No trânsito, escolha a vida. O foco é a redução dos índices de acidentes com vítimas, bem como a educação e conscientização para a segurança no trânsito. No ano passado, Santa Catarina foi o segundo estado do Brasil com mais acidentes em rodovias federais, de acordo com dados da Polícia Rodoviária Federal. Foram registrados 7.570 acidentes e 350 mortos nas rodovias federais catarinenses.

Já no que diz respeito a acidentes de trânsito em geral (exceto os registrados pela PRF), os dados do Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito – Renaest, da Secretaria Nacional de Trânsito do Ministério dos Transportes,mostram, em 2022, o total de 168.604 acidentes em Santa Catarina, com 925 óbitos.

De acordo com dados do Detran/SC, a principal causa de multas em território catarinense são as por excesso de velocidade, uma imprudência que acaba contribuindo para o aumento dos acidentes com vítimas. Dos mais de 2,5 milhões de multas aplicadas em 2022, as de velocidade acima da permitida somam 1.016.616, ou seja, mais de 40%.

Durante o lançamento da campanha em Brasília, na última terça-feira, 2, o secretário nacional de Trânsito, Adrualdo Catão, afirmou que o Ministério dos Transportes vai priorizar investimentos para a redução de acidentes nas estradas brasileiras. “Devemos criar os incentivos corretos para que municípios, estados e todos os agentes que trabalham no trânsito possam reduzir os acidentes”, disse Catão.

“Precisamos entender que o trânsito inseguro causa impacto em todas as áreas, não só no dia a dia do trânsito, mas na saúde, na segurança, na educação”, disse o representante da associação dos Detrans, Rodrigo de Sá.

Santa Catarina esteve representada no evento de lançamento da campanha Maio Amarelo pelo presidente do Cetran – Conselho Estadual de Trânsito, Atanir Antunes, e pelos conselheiros Ricardo Alves da Silva e Maico Rodrigo Ebertz.

Leia também

Deixe um comentário

3 + vinte =