Irmãos são condenados por tentar matar segurança que impediu entrada em bar sem pagamento

Por Luiz Del Moura

Dois irmãos dividiram o banco dos réus em sessão do Tribunal do Júri na comarca de Lages nesta terça-feira (6/9). Eles foram considerados culpados pelos jurados e condenados às penas, somadas,  de 13 anos e um mês de reclusão por tentativa de homicídio duplamente qualificada e lesão corporal grave.  Os denunciados, de acordo com a denúncia, atiraram contra um homem que trabalhava como segurança de um bar, no Centro, e providenciou a retirada de um dos acusados por insistir em entrar sem o pagamento do ingresso.
O rapaz que gostaria de permanecer no estabelecimento sem pagar tem 19 anos e na época dos fatos, em setembro de 2021, atuava como militar das forças armadas. A tentativa de matar o segurança ocorreu no dia seguinte ao desentendimento, no bairro Vázea. Ele, o irmão, de 27 anos, que responde a outras três tentativas de homicídio, efetuaram, com duas armas de fogo, diversos disparos contra a vítima.
Um tiro atingiu o peito e outros dois, a perna. O homem foi socorrido por populares e na sequência recebeu atendimento médico. O irmão mais velho foi condenado à pena de 12 anos e cinco meses de reclusão, em regime fechado, pela tentativa de homicídio qualificada pelo motivo fútil e recurso que dificultou a defesa do ofendido. O juiz Sérgio Luiz Junkes presidiu a sessão e negou a ele o direito de recorrer da decisão em liberdade.
Os jurados não reconheceram que o réu mais novo tenha praticado a tentativa de homicídio e desclassificaram o crime. A pena para o delito de lesão corporal grave restou fixada em oito meses de reclusão. Ele poderá recorrer em liberdade.

NCI/TJSC – Serra e Meio-Oeste

Leia também

Deixe um comentário

1 × quatro =