Prefeito Antonio Ceron acompanha trabalho do Censo 2022 em Lages

Por Luiz Del Moura

Neste mês de agosto, em todo país, foi dado início à coleta domiciliar do Censo Demográfico 2022, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pesquisa se estenderá até 31 de outubro, quando 6.761 recenseadores do IBGE, uniformizados com colete azul-marinho, boné e crachá com QR Code que permite verificar a identidade, visitarão todos os domicílios catarinenses na coleta do Censo Demográfico 2022.

Para saber como está o andamento dos trabalhos em Lages, o prefeito Antonio Ceron, acompanhado do secretário de Administração e Fazenda, Antônio Cesar Arruda, visitou na manhã desta quarta-feira (10 de agosto), o posto de coleta do Município.

Os custos do espaço, localizado em um prédio na rua João de Castro, n° 279, no segundo andar, um local amplo e adequado, está sob a responsabilidade da prefeitura. Durante a visita, ficou acertado que a administração municipal também iria se mobilizar a fim de emprestar o mobiliário da sala que será utilizada pelos recenseadores.

No início de junho 18 supervisores foram contratados e treinados para irem a campo na coleta. Em julho estes supervisores convocaram e treinaram 101 recenseadores, que iniciaram o trabalho no dia 1° de agosto. “Hoje, após algumas desistências e mais contratações, estamos com 106 recenseadores trabalhando em Lages. No dia 15/08 teremos mais um resultado de edital, onde poderemos completar o quadro de vagas para o trabalho que é de 150 recenseadores par ao município de Lages”, informa o coordenador do Censo em Lages, Paulo Peruzzo.

Uma das dificuldades deste tipo de trabalho no município é o deslocamento rural, por se tratar de uma área extensa entre uma localidade e outra e população bastante reduzida, com poucos domicílios a serem coletados no interior.

Já na questão da mobilidade urbana, devido a pouca verba destinada, uma das alternativas será utilizar o transporte público para o deslocamento entre os bairros. “Trata-se de uma operação grande, com muita gente envolvida e obviamente surgem as dificuldades. Mas esta conversa com o prefeito e o secretário foi bastante produtiva e encontramos muitas alternativas para que tudo seja alinhado durante a atividade”, destaca o coordenador Paulo.

Outras reuniões de acompanhamento estão previstas para acontecer. “Entidades de importante representatividade no município serão convidados para acompanhar os trabalhos do censo”, conta Paulo.

Pesquisa levantará as principais características dos brasileiros

O objetivo do Censo Demográfico é coletar informações mais fidedignas possíveis, com foco principal no número de moradores em cada residência. Um dos desafios é a adesão da população à pesquisa. Trata-se de um questionário rápido e descomplicado, que poderá ser respondido em cinco minutos. “Quanto às recusas de pessoas que por ventura se negar a responder o questionário, o próprio recenseador poderá buscar informações paralelas, no condomínio ou vizinhos que contribuam com os dados”, informa Paulo.

Além de saber exatamente qual o tamanho da população, o Censo visa tirar uma fotografia detalhada dos brasileiros, mostrando suas principais caraterísticas socioeconômicas, incluindo idade, sexo, cor ou raça, religião, escolaridade, renda e saneamento básico dos domicílios.

Último Censo há mais de dez anos

A última contagem da população brasileira foi realizada entre agosto e novembro de 2010. Naquele ano, os brasileiros formavam um contingente de quase 191 milhões de pessoas. As projeções do IBGE sugerem que esse número aumentou cerca de 13% nos últimos 12 anos, elevando para 215 milhões o número de habitantes no Brasil.

Por lei, o levantamento censitário deve ser realizado no país a cada dez anos e, portanto, deveria ter sido feito em 2020, mas foi adiado para o ano seguinte.

Texto: Aline Tives

Fotos: Divulgação

Leia também

Deixe um comentário

um + 7 =