Projeto da telessaúde, aprovado na Câmara Federal, já se mostrou eficiente com a pandemia, afirma Carmen Zanotto

Por Luiz Del Moura

A Câmara Federal aprovou ontem, 27, o Projeto de Lei 1998/20, de coautoria da deputada Carmen Zanotto (Cidadania/SC), que autoriza e a prática da telessaúde em todo o território nacional, abrangendo todas as profissões da área da saúde. A matéria segue para o Senado.

 “O projeto já se mostrou eficiente durante a pandemia. A telemedicina ou telessaúde é uma ferramenta que veio para ficar, em especial nas cidades que não tenham especialistas. Em Santa Catarina, quando estava à frente da Secretaria da Saúde, conseguimos implantar os aparelhos de exames de eletrocardiograma on line (Tele-ECG) em 100% dos municípios”, relatou a deputada da tribuna em seu pronunciamento.

Segundo o texto, será considerada telessaúde a modalidade de prestação de serviços de saúde a distância por meio da utilização das tecnologias da informação e da comunicação.

“Com o encerramento da emergência sanitária, se faz urgente a consolidação da telessaúde no Brasil, instrumento já utilizado amplamente nos outros países”, complementou Carmen.

Essas tecnologias envolvem, entre outros aspectos, a transmissão segura de dados e informações de saúde por meio de textos, sons, imagens e outras formas consideradas adequadas. O paciente terá a garantia do atendimento presencial sempre que solicitar.

Colaboração: Agência Câmara de Notícias

Gabinete Carmen Zanotto

Leia também

Deixe um comentário

18 − 6 =