Desfile de blocos alegra o carnaval de Lages

Por Luiz Del Moura

Seis blocos e uma Escola de Samba desfilaram, enaltecendo a cultura popular brasileira
Na noite deste sábado (11 de fevereiro) Lages retomou o desfile de carnaval, com a participação de seis blocos e uma escola de samba. Centenas de pessoas participaram desta que é considerada a festa mais democrática da cultura brasileira. O desfile de carnaval foi realizado na rua Archilau Batista do Amaral, no bairro Universitário. O prefeito em exercício, Juliano Polese, prestigiou o evento.
Por ordem, desfilaram: Bloco do Pé; Bloco do Boneco; Bloco Manequinha; Bloco do Resenha; Bloco dos Gregas; Bloco Beiçudo e Escola de Samba Leões da Serra. Organizado aparato de segurança, formado pela Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros, proporcionou aos foliões e ao público em geral uma festa disciplinada e tranquila.
A Fundação Cultural de Lages (FCL), juntamente com a comissão central dos carnavalescos, organizou o evento. A Prefeitura do Município, com atuação direta da FCL, disponibilizou equipamentos de som e iluminação, além de estrutura de palco, mais a divulgação da festa e a logística de segurança pública. A secretaria municipal de Saúde distribuiu preservativos, na noite do desfile, mantendo uma equipe de socorro de plantão, com disponibilidade de ambulância para emergência médica.
Também atuaram na noite do desfile, com prestações de serviços, as secretarias municipais de Segurança Pública, de Serviços Públicos e Meio Ambiente, mais a Diretran. “Nós planejamos, regulamentamos e organizamos o evento conjuntamente com a comissão organizadora dos seis blocos e da escola de samba, e contamos com o trabalho de todas as entidades e instituições envolvidas, para que tudo transcorresse de forma segura para todos”, enfatizou o superintendente da Fundação Cultural de Lages, Giba Ronconi.
O desfile teve um tempo de 20 minutos para cada bloco e escola se apresentarem. Cada bloco, com até 100 figurantes se concentraram na área de estacionamento do Ginásio Jones Minosso e dali desfilaram pelo trecho inicial da rua Archilau Batista do Amaral, o qual se estende desde o ponto de confluência com a avenida Antônio Ribeiro dos Santos (esquina do Senai), seguindo ao longo da primeira quadra desta via. O ponto de dispersão do desfile foi na primeira esquina à direita, onde está localizada a Pracinha da Cultura (Praça do CEU). O evento encerrou já era madrugada de domingo (12).
Um pouco da história dos blocos:
Bloco do Pé (bairro Brusque)
Foi fundado em 12 de janeiro de 2003 no bairro Brusque. Seu presidente é Wilson Oliveira e a missão é desenvolver eventos culturais e esportivos, aproximando a comunidade.
Bloco do Manequinha (bairro Popular)
Foi fundado em 2009 com a missão de não deixar o samba morrer, e onde passa, o bloco traz alegria e cultura. O bloco já esteve em outras cidades como: Taió, São Joaquim e Painel. Seu presidente é Manoel Nazareno Santos.
Bloco Resenha (bairro Centenário)
Criado em janeiro deste ano pelo casal Suellen Resenha e Giraia Sauceda, com o propósito de fomentar a cultura popular no resgate do carnaval de Lages. A bateria deste bloco é a da escola de samba Protegidos de São Carlos, do bairro Habitação. O casal Sauceda também realiza os projetos Dançar Passarela, o podcast Resenha e o programa Resenha. Eles desejam levar o samba para a avenida com muita alegria e resenha!
Bloco dos Grega (bairro Popular)
Foi fundado no ano de 2014 pelos filhos de dona Lindaura, conhecida como dona lindinha, os mesmos tinham a intenção de homenagear a grande matriarca que amava o carnaval, já que partiu dela a iniciativa de fundar o bloco, porém decidiram colocar o nome Bloco dos Gregas em homenagem ao patriarca da família. Cerca de 150 foliões compõem o bloco. O samba de enredo “Vem Gregolejar” é composto pelo carnavalesco André Luiz Chaves, conhecido como Filé (in memorian). Homenageia também o eterno mestre de bateria Iran, que fez parte do bloco dos Gregas e do bloco do Manequinha.
Bloco dos Beiçudos (bairro Popular)
Foi fundado em 15 de janeiro de 1989 em uma roda de amigos. A ideia do nome surgiu de um amigo que chamava a todos assim, sem distinção de classes.
Bloco do Boneco (bairro Várzea)
Fundado no ano de 2011. Nesses 12 anos vem encantando e conquistando foliões. Bi-campeão de carnaval de blocos na cidade de Taió. O primeiro a representar os blocos no carnaval de Joaçaba. Traz cerca de 100 foliões no ano de 2023. Suas cores são verde e rosa em especial esse ano traz também o branco e o preto em homenagem aos amigos e foliões que deixaram saudades.
Escola de Samba Leões da Serra (bairro Várzea)
Fez uma homenagem a Escola de Samba Unidos do Herval, da Cidade de Herval d’Oeste. O enredo do carnaval da Escola de Samba Leões da Serra foi: “Em Construção”. A Escola de Samba nasceu da união dos moradores do bairro Várzea com o antigo bloco Argemiro Madruga. Em meados de 2019 o bloco cresceu e se transformou na Escola de Samba Leões da Serra.
Desde 2006 as escolas de samba não desfilam
O Carnaval de Rua de Lages, com desfile das tradicionais escolas de samba, em formato de competição, não ocorre desde o ano de 2006. O presidente do Grêmio Recreativo Escola de Samba Protegidos de São Carlos, Luiz Lima Lins (Luizinho), disse que neste ano de 2023, os carnavalescos do Habitação participaram do desfile de blocos com a bateria da escola integrada ao bloco Resenha.
A Protegidos de São Carlos, desde sua criação, em 1983, conquistou oito títulos de campeã do Carnaval de Rua. Dois títulos na década de 1980 e os outros seis entre os anos de 1998 e 2006. Além disso, foi sete vezes seguida vice-campeã, ao longo dos anos de 1990 a 1977.
A partir de 2006, por alguns anos seguidos, a Protegidos de São Carlos promoveu desfiles de blocos na avenida Álvaro Neri dos Santos, no bairro sede da escola. “A nossa agremiação tem contribuído para o progresso do bairro Habitação, promovendo eventos sociais em prol de pessoas carentes e necessitadas, eventos artísticos, aulas de dança e bateria. A cultura popular precisa ser preservada e incentivada”, destaca Luizinho.

Texto: Iran Rosa de Moraes
Fotos: Toninho Vieira e Fabrício Furtado

Leia também

Deixe um comentário

dezoito + quinze =