Sessão solene da Câmara reverencia destaques da cidade

Por Luiz Del Moura

Entrega das medalhas Embaixador Licurgo Costa acontece nesta noite, a partir das 19h30

A noite desta segunda-feira (dia 11) será especial para Lages, o Poder Legislativo e aos ilustres representantes de nosso povo e suas instituições, pois a partir das 19h30 inicia a sessão solene da Câmara para entrega da medalha de honra ao mérito “Embaixador Licurgo Costa” a 12 profissionais e entidades que alcançaram reconhecida notoriedade em suas respectivas áreas de atuação. Os escolhidos de cada segmento foram os mais votados em eleição realizada entre os vereadores e vereadoras de Lages.

A honraria do Poder Legislativo Lageano será concedida aos homenageados das seguintes áreas: Mayra Juline Gonçalves – laboratório Plant Colab (Científica/Tecnológica); repórter Jatir Fernandes – Notícia no Ato (Comunicação Social); cantor e comunicador Éder Goulart (Cultural); Esporte Clube Internacional (Desportiva); Colégio Santa Rosa de Lima (Educacional); empresário Itamar Bastos – Supermercados Bastos (Empresarial); médico Dr. Ronny Albert Westphal – presidente do HNSP (Gestão Pública); 2ª Cia do 2º Batalhão CPMA da PM Ambiental (Meio Ambiente); Igreja Renascer Lages (Religiosa); psicóloga Ma. Vivian Fatima de Oliveira – Instituto Acalento (Saúde); Pelotão de Patrulhamento Tático – PPT (Segurança); Rosinha Santos – Projeto Escolinha da Rosinha (Social).

Inicialmente estabelecida para o dia 22 de novembro, data de aniversário de Lages, a solenidade precisou ser adiada devido ao falecimento do vereador Bruno Hartmann. A TV Câmara de Lages transmite o evento. Acompanhe ao vivo pelo Facebook ou YouTube, entre outros conteúdos via Instagram.

Quem já recebeu a medalha Embaixador Licurgo Costa?

Criada pelo Projeto de Resolução 005/2002, a honraria faz jus à memória do embaixador, advogado, escritor e jornalista Licurgo Ramos da Costa, que havia falecido em 12 de julho daquele ano. Desde então, outras três solenidades foram realizadas para outorga da medalha:

Homenageados de 2003: Atividade em Pesquisa em Medicina do CAV (Científica/Tecnológica); Névio Santana Fernandes (Comunicação Social); Paulo Ramos Derengoski (Cultural); Sandro Miguel Gonçalves (Desportiva); Geovani Broering (Educacional); Oswaldo Santos Parizotto (Empresarial); Dom Oneres Marchiori (Religiosa); Hospital Infantil Seara do Bem (Saúde); Irmã Elice Lúcia Mattana (Social); e Ricardo Sell Wagner (Diplomática).

Homenageados de 2005: Senai Lages (Científica/Tecnológica); Manoel Corrêa – Maneca (Comunicação Social); Danilo Thiago de Castro (Cultural); Andréia dos Santos – Maycon (Desportiva); Nara Maria Kuhn Göcks (Educacional); Luiz Letti Sobrinho (Empresarial); Monsenhor Andreas Wiggers (Religiosa); Hospital Nossa Senhora dos Prazeres (Saúde); e o Centro de Recuperação Nossa Senhora Aparecida – Crensa (Social).

Retomada através da Resolução 003/2022, foram agraciados no ano passado: Núcleo de Desenvolvimento Digital – NDD (Científica/Tecnológica); Adilson Oliveira (Comunicação Social); Mário Arruda e equipe da Sapecada da Canção (Cultural); Associação Voleibol Feminino de Lages – Avofel (Desportiva); Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires (Educacional); Maurílio Marin – Supermercados Alvorada (Empresarial); Eroni Delfes Rodrigues (Gestão Pública); Dr. Germano Güttler (Meio Ambiente); Dom Guilherme Werlang (Religiosa); Hospital Nossa Senhora dos Prazeres (Saúde); 2º Comando Regional de Polícia Militar (Segurança); e Claudionei Peixer – Casa Amarela (Social).

Quem foi Licurgo Costa?

Nascido em Lages, no dia 4 de outubro de 1904, Licurgo Ramos da Costa era filho de Adélia Ramos da Costa e do major Otacílio Vieira da Costa, figura que batiza a rua onde fica a sede da Câmara Municipal. Jornalista atuante e político, seu pai foi superintendente (atual cargo de prefeito) lageano de 1911 a 1914 e de 1923 a 1926, deputado estadual por quatro mandatos e deputado federal constituinte entre 1946 e 1950, ano de sua morte.

Por parte de pai era neto de João José Teodoro da Costa – que dá nome ao Calçadão de Lages. Pela família materna descendia de Belisário Ramos – denominação da avenida que circunda o Centro da cidade. Ambos foram destacados líderes políticos: o avô paterno foi vereador em três mandatos e presidente da Câmara em duas gestões, além de eleito deputado estadual por três vezes; já o avô materno foi vereador, presidente da Câmara e superintendente de Lages por mais de 20 anos.

Licurgo Costa iniciou os estudos secundários em Florianópolis e concluiu-os no Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro, em 1922. Cursou Farmácia na Faculdade Nacional de Medicina da Antiga Universidade do Brasil e Direito na Faculdade Nacional de Direitos (ambas Universidade Federal do Rio de Janeiro atualmente). Também foi graduado em Economia pelo Instituto Internazionale, em Roma. Seu primeiro emprego foi como repórter político do jornal carioca “A Pátria”. Passou por diversos outros importantes periódicos da então capital federal e de São Paulo, onde assumiu cargos como diretor secretário e redator-chefe.

Foi aprovado em um concurso para o Ministério do Interior em 1928 e do berço influente no campo político participou de momentos importantes da história, como a criação da União dos Trabalhadores do Livro e do Jornal, sendo o primeiro profissional sindicalizado no país. Ascendeu ao cargo de diretor administrativo do Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP) no governo do presidente Getúlio Vargas, líder do qual foi biógrafo. Ajudou a fundar a Agência Nacional de Notícias, da qual era o encarregado em distribuir notícias Brasil afora e às principais publicações mundiais. Também foi presidente da Associação Brasileira de Propaganda (ABP) e teve 18 livros publicados.

No começo da década de 1940 conseguiu uma transferência para o Ministério das Relações Exteriores e foi representar o Brasil como adido comercial em embaixadas e consulados na Argentina, Espanha, Estados Unidos, Itália, México, Portugal e Uruguai, locais onde ascendeu na hierarquia do Itamaraty até chegar a embaixador. Nestas estadias fez amigos entre artistas e filósofos, poetas e até um papa.

Após se aposentar da vida pública nos anos de 1970, Licurgo voltou à Lages e se dedicou sobre a história da cidade. Sua pesquisa resultou nos quatro volumes de “O Continente das Lagens: sua história e influência no Sertão da Terra Firme”, verdadeira enciclopédia da Princesa da Serra, na qual ele esmiúça a trajetória social, econômica, cultural e política local desde a fundação da vila, em 22 de novembro de 1766. Lançada originalmente em quatro volumes no ano de 1982, a obra foi compilada em dois volumes e relançada em 2022. Imortal da Academia de Letras de Santa Catarina, Licurgo Costa faleceu em Florianópolis, aos 12 dias de julho de 2002.

Veja o programa “Baú da Câmara”, sobre Licurgo Costa.

Fontes:
“A Constituição de um legado: O Continente das Lagens, de Licurgo Costa”, por Sara Nunes. Acesse.

Artes: Thiago Córdova | Fotos: Bruno Heiderscheidt de Oliveira

Everton Gregório – Jornalista

Leia também

Deixe um comentário

quinze + 1 =